- Open Access.

Idioma principal

CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DA BIOMASSA DE MILHO

CASARA, V. P.; BOHN, L. R.; DRESCH, A. P.; MIBIELLI, G. M.; BENDER, J. P.;

:

O etanol atualmente produzido em nosso país é proveniente da fermentação do caldo de cana-de-açúcar e do melaço, substratos ricos em sacarose. A produção brasileira, no entanto, embora já bastante expressiva, pode vir a ter um aumento substancial quando a obtenção desse combustível for viabilizada também a partir de biomassa lignocelulósica. Nesse contexto, o resíduo da produção de milho aparece como destaque no cenário nacional e estadual. Em 2015, o estado de Santa Catarina produziu, em seus 465,4 mil hectares de área plantada, aproximadamente 2,5 milhões de toneladas deste resíduo. O desenvolvimento de um processo que disponibilize a glicose para uma posterior conversão em etanol, passa por uma adequada caracterização química da matéria-prima. Assim, neste trabalho, realizou-se a caracterização físico-química do caule e folha de milho, quanto à umidade, cinzas, extrativos e lignina insolúvel. O teor de umidade encontrado foi de 7,46% para o caule e 5,9% para a folha. A porcentagem de cinzas variou de 2,63% para o caule e 5,78% para a folha. Logo, os valores encontrados para a porcentagem de extrativos mantiveram-se dentro da faixa literária e possuem concordância, pois o caule e a folha apresentaram maiores índices de extrativos, quando comparados com a palha.

:

Palavras-chave: etanol,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2017-234

Referências bibliográficas
  • [1] BANERJEE, R.; PANDEY.Bio-industrial applications of sugarcane bagasse: a technological perspective. International Sugar Journal, Glamorgan, v.104, n.1328, 2002.
  • [2] HAMES, B., RUIZ, R., SCARLATA, C., SLUITER, A., SLUITER, J., TEMPLETON, D.
  • [3] Preparation of Samples for Composition Analysis. Nat. Ren. Energy Lab., v. 1-12, 2005.
  • [4] LUANA E. R. P. Produção e avaliação de briquetes de resíduos lignocelulósicos.
  • [5] Dissertação do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia da Madeira. Universidade Federal de Lavras. Lavras – MG. 2010, p. 83.
  • [6] RABELO, S. C. Avaliação e otimização de pré-tratamentos e hidrólise enzimática do bagaço de cana-de-açúcar para a produção de etanol de segunda geração. Tese Doutorado em Engenharia Química. Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, Faculdade de Engenharia Química, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química. Campinas – SP. 2010.
  • [7] SALAZAR, R. F. S.; SILVA, G. L. P.; SILVA, M. L. C. P. Estudo da composição da palha de milho para posterior utilização como suporte na preparação de compósitos. Faculdade de Engenharia Química de Lorena – FAENQUIL. Lorena – SP. 2005, p.
  • [8] SLUITER, A., RUIZ, R., SCARLATA, C., SLUITER, J., TEMPLETON, D. Determination of total solids in biomass. Nat. Ren. Energy Lab., v. 1-6, 2005.
  • [9] SANTOS, M. S. R. Estudo de pré-tratamentos de palha e sabugo de milho visando a produção de etanol 2G. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Alagoas – UFAL. Maceió – AL. 2014, p. 76.
  • [10] SOUZA, C.C et al. Produtividade Do Sorgo Granífero Cv. Sacarino E Qualidade De Produtos Formulados Isoladamente Ou Combinados Ao Caldo De Cana-De- Açúcar. Ciência e Tecnologia, v25. Campinas, 2005.
Como citar:

CASARA, V. P.; BOHN, L. R.; DRESCH, A. P.; MIBIELLI, G. M.; BENDER, J. P.; "CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DA BIOMASSA DE MILHO", p. 1295-1300 . In: Anais do XII Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.4]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2017-234

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações