Artigo - Open Access.

Idioma principal

Caracterizações tecnológicas e ambientais dos países desenvolvidos e em desenvolvimento

Montenegro, Rosa Livia Gonçalves; Britto, Gustavo; Ribeiro, Leonardo Costa;

Artigo:

Os danos ambientais gerados pelas atividades econômicas e institucionais são preocupações recorrentes na pauta econômica atual. Despejos de resíduos industriais, espalhados pela água e pelo ar, bem como as emissões de gases poluentes ultrapassam fronteiras dos países, cujos efeitos externos têm provocado o desenvolvimento de soluções alternativas de tecnologia. Nesse quesito, a inovação é o papel chave para que os países encontrem respostas diante dos desafios ambientais e, simultaneamente, promovam oportunidades para esses novos estímulos. Assim, o objetivo deste trabalho é identificar possíveis transições à capacidade ambiental dos países desenvolvidos e em desenvolvimento. Para atingir esse propósito, a pesquisa analisa o desempenho das inovações ambientais nos anos de 1990, 2000 e 2010, considerando elementos que revelam os diferentes graus de Sistemas Nacionais de Inovação. A articulação de duas técnicas metodológicas, a saber, Análise de Clusters e Análise Discriminante permitiram avaliar a transição entre grupos de quarenta economias mundiais nos períodos de análise. As técnicas utilizadas revelaram contribuições à literatura evolucionária e avanços quanto à evolução dos Sistemas Nacionais de Inovação dos países em desenvolvimento. As transições identificadas contribuem para as estratégias de políticas em desenvolvimento tecnológico ambiental.

Artigo:

Palavras-chave: Sistemas Nacionais de Inovação; inovação ambiental; Análise de Cluster; Análise Discriminante,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-96

Referências bibliográficas
  • [1] ALBUQUERQUE, E. National Systems of Innovation and Non-OECD Countries: Notes about a rudimentary and tentative Typology. Brazilian Journal of Political Economy, v. 19, n. 4, p. 35–54, 1999. ARRUDA, C., CARVALHO, F. Inovações ambientais: oportunidades de negócios, políticas públicas e tecnologias. 1a. Edição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014. ARUNDEL, A.; KEMP, R. Measuring eco-innovation. Working Paper Series. UNU-MERIT, 2009. No. 2009-017, Maastricht: The Netherlands. Disponível em: . Acesso em: 20 de julho de 2014. BANCO MUNDIAL. Base de dados. 2015. Disponível em: . Acesso em: 14 ago 2015. BERKHOUT, F. Technological regimes, environmental performance and innovation systems: tracing the links. In: WEBER, M., HEMMELSKAMP, J. Towards environmental innovation systems. Heidelberg: Springer, 2005. cap. 3, p. 57-80. BRUNNERMEIER, S. B., M. A. COHEN. Determinants of Environmental Innovation in the US Manufacturing Industries. Journal of Environmental Economics and Management , v. 45, n.2, p. 278- 293, 2003. CMMAD. Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento. Nosso futuro comum. 2a. Edição. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1988. CRESPI, F. Environmental Policy and Induced Technological Change in European Industries. In: V. CONSTANTINI, M. MAZZANTI. The Dynamics of Environmental and Economic Systems: Innovation, Environmental Policy and Competitiveness. Springer: Dordrecht, 2013. cap. 8, p.143-157. DECHEZLEPRÊTRE, A., GLACHANT, M., HAŠČIČ, I., JOHNSTONE, N., MÉNIÈRE, Y. Invention and Transfer of Climate Change-Mitigation Technologies: A Global Analysis. Review of Environmental Economics and Policy, v. 5, n. 1, p. 109-130, 201 DOSI, G., PAVITT, K., SOETE, L. The Economics of Technical Change and International Trade. Brighton : Wheatsheaf, 1990. EPO. European Patent Office. Data Catalog. EPO Worldwide Patent Statistical Database. April 2013. NELSON, R. R. National Systems of Innovation: A Comparative Study. Columbia University: Oxford University Press. 1993. FREEMAN, C., SOETE, L. A economia da inovação industrial. Campinas : Editora da Unicamp, 2008. FREEMAN, C. Technology Policy and Economic Performance: Lessons from Japan. London: Pinter, 1987. FREEMAN, C. Continental, national and sub-national innovation systems – complementarity and economic growth. Research Policy, v. 31, n.2, p. 191-211, 2002. HAIR, J. G., ANDERSON, R. E., TATHAM, R. L. BLACK, W. C. Multivariate Data Analyisis. 5a. Edição. Prentice Hall: New Jersey, 1995. HAŠČIČ. I., JOHNSTONE, N., WATSON, F., KAMINKER, C. Climate Policy and Technological Innovation and Transfer: an overview of trends and recent empirical results. OECD Environment Working Paper, n. 30, OECD Publishing, 2010. INPI. Manual para o depositante de patentes. Diretoria de Patentes – DIRPA, Abril de 2015. JAFFE, A.B., K. PALMER. Environmental Regulation and Innovation: A Panel Data Study. Review of Economics and Statistics. n. 79, n. 4, p. 610-619, 1997. JOHNSON, R. A., WICHERN, D. W. Applied Multivariate Statistical Analysis. New Jersey: Pearson Prentice Hall, 6a edição, 2007. KEMP, R., ARUNDEL, A. Survey indicators for environmental innovation. IDEA Paper Series 8. 1998. LANJOUW, J. O., MODY, A. Innovation and the international diffusion of environmentally responsive technology. Research Policy, v. 25, p. 549-571, 1996. LUCCHESI, Andrea. Environmental innovations: evidence from Brazilian manufacturing firms. 2013. Tese (Doutorado em Economia das Instituições e do Desenvolvimento) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidad de São Paulo, São Paulo, 2013.
Como citar:

Montenegro, Rosa Livia Gonçalves; Britto, Gustavo; Ribeiro, Leonardo Costa; "Caracterizações tecnológicas e ambientais dos países desenvolvidos e em desenvolvimento", p. 2050-2075 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-96

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações