Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Brincando com Gabi: estudo sobre o uso da expressão corporal para o desenvolvimento de pessoas com síndrome de Down

Brincando com Gabi: study about the usage of body language into the development of downs syndrome bearers

Sá, Andreia de; Couto, Rita;

Artigo completo:

O artigo relata o processo de projeto de um objeto composto por um livro infantil e cartões com atividades lúdicas por meio de uma metodologia de pesquisa utilizando as disciplinas do Design e da Educação. O objeto tem como público-alvo pessoas com Síndrome de Down, a partir dos 3 anos de idade, e estabelece uma relação com os pais para que eles atuem no desenvolvimento de seus filhos. É relatado no artigo como está norteado a pesquisa desde a sua fundamentação à validação do objeto com público estudado. “Brincando com Gabi” é um objeto de design que trata a inclusão e a diversidade, mostrando que não importa quem você seja, qual sua bagagem ou sua limitação, sempre precisaremos de pessoas que confiem no nosso potencial para que tenhamos a oportunidade de conquistar a tão sonhada liberdade e autonomia.

Artigo completo:

The article reports the designing of an object composed by a children’s book and cards with playful activities, hiring a research methodology according to Design and Education courses. The object has the people with Down’s Syndrome, starting at 3 years old as the target audience, and sets a relationship with parents, as they could act in their children’s growth. It is reported in the article the research's orientation, starting at his justification up to his validation with the target public. “Brincando com Gabi” is a design’s object about inclusion and multiplicity, showing that it does not matter who you are, whichever is your cultural background and your restriction, we always need people who can trust in our potential, so we can have the opportunity of gaining the long-awaited freedom and self-sufficiency.

Palavras-chave: design, educação, síndrome de down, inclusão,

Palavras-chave: design, education, down syndrome, inclusion,

DOI: 10.5151/9cidi-congic-2.0086

Referências bibliográficas
  • [1] Almeida, G. P. & Guimarães, M. (2011). Práticas psicomotoras para sala de aula. Rio de Janeiro - RJ: Editora Wak.
  • [2] Ayala, M. M. & García, M. A. C. (2005). Juegos para niños con necesidades educativas especiales. México: Editorial Pax México.
  • [3] Costa, M. T. M. S., Silva, D. N. H., & Souza, F. F. (2013). Corpo, atividades criadoras e letramento. Rio de Janeiro - RJ: Editorial Summus.
  • [4] Duarte, B. S. & Batista, C. V. M. (2015). Desenvolvimento infantil: importância das atividades operacionais na educação infantil. Universidade Estadual de Londrina. Disponível em - http://www.uel.br/eventos/semanaeducacao/pages/arquivos/ANAIS/ARTIGO/SABERES%20E%20PRATICAS/DESENVOLVIMENTO%20INFANTIL.pdf. Acesso em setembro de 2017.
  • [5] Gava, N. & Jardim, M. (2015). Corpo e movimento - o descobrimento do corpo na educação infantil. Disponível em - https://pedagogiaaopedaletra.com/presenca-do-movimento-na-educacao-infantil-ideias-e-praticas-correntes/. Acesso em abril de 2018.
  • [6] Linden, S. V. D. (2011). Para ler o livro ilustrado. [S.l]: Cosac Naify.
  • [7] Ministério da Educação e do Desporto (1998). Referencial curricular nacional para educação infantil: conhecimento de mundo. Brasília: MEC/SEF, v.3.
  • [8] Movimento Down (2012) Educação e síndrome de down. Disponível em - http://www.movimentodown.org.br/educacao/educacao-e-sindrome-de-down/. Acesso em setembro de 2017.
  • [9] Novos Alunos (2017) Entenda a importância da arte para crianças. Disponível em - http://novosalunos.com.br/entenda-a-importancia-da-arte-para-as-criancas/. Acesso em maio de 2018.
  • [10] Pedagogia ao Pé da Letra (2013) Presença do movimento na educação infantil: ideias e práticas correntes. Disponível em - https://pedagogiaaopedaletra.com/presenca-do-movimento-na-educacao-infantil-ideias-e-praticas-correntes/. Acesso em maio de 2018.
  • [11] Pena, G. (2009). A deficiência intelectual em indivíduos com síndrome de down é consequência de privação cultural. Disponível em - https://disdeficiencia.wordpress.com/2009/07/05/a-deficiencia-intelectual-em-individuos-com-sindrome-de-down-e-consequencia-de-privacao-cultural-nao-uma-determinacao-genetica/. Acesso em maio de 2018.
  • [12] Piccinin, P. V. (2012). A intencionalidade do trabalho docente com as crianças de zero a três anos na perspectiva histórico-cultural. Universidade Estadual de Londrina.
  • [13] Portal Educação. O desenvolvimento e aprendizagem das crianças na educação infantil. Disponível em - https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/idiomas/o-desenvolvimento-e-aprendizagem-das-criancas-na-educacao-infantil/57711. Acesso em maio de 2018.
  • [14] Veras, C. A. A. (2012). A arte-down, a educação especial e a cultura amazônica. Tese de mestrado. Universidade da Amazônia.
  • [15] Werneck, C. (1993). Muito prazer, eu existo: um livro sobre as pessoas com síndrome de down. Rio de Janeiro - RJ: WVA.
Como citar:

Sá, Andreia de; Couto, Rita; "Brincando com Gabi: estudo sobre o uso da expressão corporal para o desenvolvimento de pessoas com síndrome de Down", p. 623-635 . In: Anais do 9º CIDI | Congresso Internacional de Design da Informação, edição 2019 e do 9º CONGIC | Congresso Nacional de Iniciação Científica em Design da Informação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/9cidi-congic-2.0086

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações