Setembro 2018 vol. 1 num. 5 - XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Pôster - Open Access.

Idioma principal

BIODEGRADAÇÃO DO SURFACTANTE LINEAR ALQUILBENZENO SULFONATO DE SÓDIO EM DOIS DETERGENTES LIQUIDOS COMERCIAIS UTILIZANDO FUNGO FILAMENTOSO Penicillium crustosum

SANTOS, S. A. A.; PAULA, L. M. A. F; COSTA, M. F; OLIVEIRA, A. M.; OLIVEIRA JUNIOR, E. N.;

Pôster:

Os detergentes são compostos que reduzem a tensão superficial deoutras substâncias, sendo assim considerados tensoativos, por sua formulaçãoconter o surfactante alquilbenzeno linear sulfonado (LAS). Este surfactante éindispensável na formulação de detergentes comerciais, que não sãocompletamente biodegradáveis, podendo ser tóxicos para o ambiente aquático. Oobjetivo desse trabalho foi analisar a eficiência do fungo filamentoso Penicilliumcrustosum na biodegradação do LAS em dois detergentes líquidos comerciais.Para isso, foi realizado um planejamento estatístico DCCR (DelineamentoComposto Central Rotacional) 22com 4 pontos axiais e triplicata no pontocentral com duas variáveis indenpendentes (concentrações de sulfato de amônio eLAS) e a variável resposta analisada foi remoção de detergente (%). Os fungosforam inoculados em meios de cultivo líquidos em frascos cônicos de 125 mL eincubados em shaker a 25°C e 180 rpm durante cinco dias. A determinação desurfactante foi realizada por meio do método de azul de metileno (MBAS). Asremoções de sufactantes nos meios contendo o detergente A variaram de 67 a96% e nos meios contendo o detergente B variaram de 76 a 100%. Taisresultados mostram que o fungo Penicillium crustosum, foi muito efciciente nabiodegradação de LAS, podendo ser uma alternativa insteressante para futurasaplicações em tratamentos de águas residuárias contendo LAS em suascomposições. 

Pôster:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/cobeq2018-PT.0547

Referências bibliográficas
  • [1] APHA - AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION. Standard methods for the examination of water and wastewater. 20 ª ed. Washington, 1998, p. 937. DI CORCIA, A. Characterisation of surfactants and their biointermediates by liquid chromatography-mass spectrometry. Journal of Chromatography A, v. 794, p. 165-185. 1998. GARCÍA, M.T.; CAMPOS, E.; RIBOSA, I.; LATORRE, A.; SÁNCHEZ-LEAL, L. Anaerobic digestion of linear alkyl benzene sulfonates: Biodegradation kinetics and metabolite analysis. Chemosphere, v. 60, p. 1636–1643, 2005. MUNGRAY, A.K.; KUMAR, P. Fate of linear alkylbenzene sulfonates in the environment: A review. International Biodeterioration & Biodegradation, v. 63, p.981–987. 2009. OKADA, D. Y., et al. Otimização de Linear alquilbenzenosulfonato (LAS) degradação em reatores UASB, variando biodisponibilidade de LAS, tempo de retenção hidráulica e taxa de carga orgânica específica.Bioresource Tecnologia, vol. 128, p. 125-133. 2013. SILVA, K. C. da. Estudo do potencial de degradação do corante reativo preto intenso por fungos filamentosos isolados de efluente industrial têxtil. Dissertação (Tese de mestrado) – Biotecnologia, Universidade Federal de São João del-Rei. Divinópolis, 2013.
Como citar:

SANTOS, S. A. A.; PAULA, L. M. A. F; COSTA, M. F; OLIVEIRA, A. M.; OLIVEIRA JUNIOR, E. N.; "BIODEGRADAÇÃO DO SURFACTANTE LINEAR ALQUILBENZENO SULFONATO DE SÓDIO EM DOIS DETERGENTES LIQUIDOS COMERCIAIS UTILIZANDO FUNGO FILAMENTOSO Penicillium crustosum", p. 2060-2064 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/cobeq2018-PT.0547

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações