Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

AVALIAÇÃO ERGONÔMICA EM LOJAS DE ROUPAS FEMININAS PLUS SIZE - ESTUDO DE CASO EM CARUARU E JOÃO PESSOA

VILLAROUCO, Vilma; SILVA JÚNIOR, José Adilson; SERRÃO, Helena de Cássia Nogueira; SARMENTO, Thaisa Francis César Sampaio;

Artigo Completo:

A oferta de roupas plus size aumentou nos últimos anos, como reflexo da segmentação do mercado de moda, para atingir as necessidades de um público exclusivo, mas crescente, que apresenta necessidades dimensionais e de modelagem específicas, comumente não encontradas em roupas de grandes marcas.As lojas de roupas plus size visam oferecer um atendimento diferenciado e produtos adequados, entretanto, os espaços em que essas lojas estão instaladas nem sempre oferecem as condições de acessibilidade e de conforto necessárias.Esta pesquisa utiliza a MEAC – Metodologia Ergonômica para o Ambiente Construído – para avaliar as condições ergonômicas de duas lojas de roupas plus size, e propor diretrizes de melhorias para estes ambientes.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Ergonomia do ambiente construído; Espaço comercial; Percepção do usuário; vestuário plus size,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/despro-eneac2016-AMB05-2

Referências bibliográficas
  • [1] ABNT. NBR 10152/1999 – Avaliação de ruído ambiente em recintos de edificações visando o conforto dos usuários – procedimentos. Rio de Janeiro, 1999, 5p.
  • [2] ABNT. NBR ISSO/CIE 8995-1 - Iluminação de ambientes de trabalho. Parte 1: Interiores. Rio de Janeiro. 2013. 46p.
  • [3] ABNT. NBR 9050/2015 – Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro, 2015. 162p.
  • [4] BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2008
  • [5] COSTA, Tatiana; CARDOSO, Antônio Joaquim. O envolvimento das mulheres obesas com o vestuário e a moda. Atas das XVII Jornadas Hispano Lusas de Gestión Científica. Logrono, Espanha, 2007.
  • [6] FALCÃO, C. S.; SOARES, M. M. Ergonomia e análise multidisciplinar do ambiente construído. III ENEAC Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído, 2011.
  • [7] LAMBERTS, R. Desempenho Térmico de Edificações. (Apostila) Universidade Federal De Santa Catarina. CTC - Departamento De Engenharia Civil Laboratório De Eficiência Energética Em Edificações, Florianópolis, 2011, 196p.
  • [8] MALARD, Maria Lúcia. As aparências em arquitetura. BH: Editora UFMG, 2006, 144p.
  • [9] MERLEU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1971.
  • [10] MINISTÉRIO DO TRABALHO. NR-17 Ergonomia. 1990. 14p.Disponível online em. Acesso em 20 de outubro de 2015.
  • [11] MORAES, A. & MONT‟ALVÃO, C. R. Ergonomia: Conceitos e Aplicações Metodologia Ergonômica. Rio de Janeiro: iUsEr, 2003, 139p.
  • [12] OMS - Organização Mundial de Saúde. Obesidade: prevenindo e controlando a epidemia global. Relatório da Consultadoria da OMS, Genebra, (2004).
  • [13] PANERO, Julius; ZELNIK, Martin. Dimensionamento humano para espaços interiores.Barcelona: G. Gili, 2003.
  • [14] SANOFF, Henry. Visual Research Methods in Design. New York: Van Nostrand R 1991.
  • [15] SBEM - Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Números da Obesidade no Brasil. Disponível em: http://www.endocrino.org.br/numeros-da-obesidade-no-brasil/. Acesso: 02/11/15
  • [16] SEABRA, S. da S.; BARROS, B. X. da S. Passo a passo para aplicação da metodologia de avaliação antropométrica de circulação horizontalinterna de ambientes. Anais do ENEAC 2013 – IV Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído. Florianópolis, Santa Catarina, Maio de 2013.
  • [17] VALENÇA, Lívia do Amaral. Pessoas grandes, espaços e mobiliário grandes, Greatpeople, greatspacesandfurniture.Anais do 10º Colóquio de Moda – 7ª Edição Internacional 1º Congresso Brasileiro de Iniciação Científica em Design e Moda, 2014. Disponível online em:http://www.coloquiomoda.com.br/anais/anais/10-Coloquio-de-Moda_2014/COMUNICACAO-ORAL/CO-EIXO5-MARKETING. Acesso em 28 de outubro de 2015.
  • [18] VILLAROUCO, V. Tratando de ambientes ergonomicamente adequados: seriam ergoambientes? In: MONT‟ALVÃO, C. & VILLAROUCO, V. Um novo olhar para o projeto: a ergonomia no ambiente construído.Rio de Janeiro: Faperj, 2AB, 2011, 184p. 25-46pp.
Como citar:

VILLAROUCO, Vilma; SILVA JÚNIOR, José Adilson; SERRÃO, Helena de Cássia Nogueira; SARMENTO, Thaisa Francis César Sampaio; "AVALIAÇÃO ERGONÔMICA EM LOJAS DE ROUPAS FEMININAS PLUS SIZE - ESTUDO DE CASO EM CARUARU E JOÃO PESSOA", p. 446-457 . In: Anais do VI Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído & VII Seminário Brasileiro de Acessibilidade Integral [=Blucher Design Proceedings, v.2 n.7]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-eneac2016-AMB05-2

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações