Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DO AMBIENTE CONTRUIDO: ESTUDO DO SETOR DE HEMODINÂMICA DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO À LUZ DA METODOLOGIA ERGONÔMICA DO AMBIENTE CONTRUÍDO (MEAC)

ERGONOMIC EVALUATION OF THE BUILT ENVIRONMENT: A STUDY OF THE HEMODYNAMICS SECTOR OF A UNIVERSITY HOSPITAL IN THE LIGHT OF THE ERGONOMIC METHODOLOGY OF THE BUILT ENVIRONMENT (MEAC)

Farias, Alaíde; Gomes, Marcelo; Silva, Marilande; Melo, Waldelourdes; Villarouco, Vilma;

Artigo Completo:

Estudo realizado na Hemodinâmica de um Hospital Universitário, utilizando a Metodologia Ergonômica para o Ambiente Construído (MEAC), proposta por Villarouco (2008), visando um diagnóstico de adequação do espaço aos seus usuários. Os resultados mostraram as reais necessidades de ajustes para o ambiente atender às demandas, a fim de alcançar os objetivos da Ergonomia.

Artigo Completo:

A study carried out in the Hemodynamics of a University Hospital, using the Ergonomic Methodology for the Built Environment (MEAC), proposed by Villarouco (2008), aiming at a diagnosis of the suitability of the space to its users. The results showed the real needs of adjustments to the environment meet the demands in order to achieve the objectives of Ergonomics.

Palavras-chave: Ergonomia, Hemodinâmica, Ergonomia do ambiente construído,

Palavras-chave: Ergonomics, Hemodynamic Ergonomics, of the built environment,

DOI: 10.5151/16ergodesign-0130

Referências bibliográficas
  • [1] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10152: níveis de ruído para conforto acústico. Rio de Janeiro, 2000.
  • [2] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9050 - Acessibilidade a edificações, mobiliário espaços e equipamento urbanos. Rio de Janeiro, 2015.
  • [3] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5413: iluminância de interiores. Rio de Janeiro, 1992. 13 p.BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 17 - Ergonomia. Brasília: 2007.
  • [4] GUIMARÃES, Lia Buarque de Macedo. Introdução à ergonomia. In: Guimarães, Lia Buarque de Macedo. Ergonomia de Processo, volume 1. Porto Alegre, FEENG/UFRGS. 200
  • [5] MOLES, A. Sociodinâmica de La cultura. Barcelona: Editora Gustavo Gili, 1968.
  • [6] MONT`ALVÃO, C.; VILLAROUCO, V. Um Novo Olhar para o Projeto: a ergonomia no ambiente construído - Teresópolis: 2AB, 2011.
  • [7] VASCONCELOS, C.F.; VILLAROUCO, V.; SOARES, M. M. Avaliação ergonômica do ambiente construído: estudo de caso de uma biblioteca universitária. Ação ergonômica, v.4.p. 5- 25, 2009.
  • [8] VILLAROUCO, V.; ANDRETO, L. F. M. Avaliando desempenho de espaços de trabalho sob o enfoque da ergonomia do ambiente construído. Produção, v. 18, n. 3, p. 523-539, 200
  • [9] VILLAROUCO, V. FALCÃO E VASCONCELOS; SOARES M.M. Contribuição da psicologia ambiental na análise ergonômica do ambiente construído. Ação Ergonômica. V. 5, n. 3, dez/2010.
Como citar:

Farias, Alaíde; Gomes, Marcelo; Silva, Marilande; Melo, Waldelourdes; Villarouco, Vilma; "AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DO AMBIENTE CONTRUIDO: ESTUDO DO SETOR DE HEMODINÂMICA DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO À LUZ DA METODOLOGIA ERGONÔMICA DO AMBIENTE CONTRUÍDO (MEAC)", p. 1312-1321 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/16ergodesign-0130

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações