Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO: ESTUDO DE CASO EM UMA LOJA DE CALÇADOS EM OLINDA-PE

FULGÊNCIO, Vinícius; OLIVEIRA, Ana Rosa;

Artigo Completo:

O projeto de espaços precisa considerar questões funcionais, estéticas, econômicas e sociais, sempre tendo como foco o usuário. Nesse sentido, a ergonomia apresenta-se como uma área de conhecimento multidisciplinar que contribui para o projeto e avaliação de tarefas, trabalhos, produtos, ambientes e sistemas voltados para as necessidades humanas. Projetar ambientes comerciais é um desafio a parte, pois é preciso pensar em dois usuários com expectativas e necessidades distintas: o funcionário e o cliente. Assim, o presente trabalho apresenta a avaliação ergonômica do ambiente construído de uma loja de calçados femininos em Olinda – PE.

Artigo Completo:

Palavras-chave: ambiente construído; arquitetura de interiores comercial; MEAC; Ergonomia,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/despro-eneac2016-AMB07-2

Referências bibliográficas
  • [1] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10.152: Nível de ruído para conforto acústico. Rio de Janeiro, 2000.
  • [2] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5.413: Iluminância de interiores. Rio de Janeiro, 199
  • [3] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9.050: Acessibilidade a edificações, espaço, mobiliário e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro, 2015.
  • [4] CHING, Francis D. K.. Arquitetura, Forma, Espaço e Ordem. São Paulo: Martins Fontes, 1998. GURGEL, M. Projetando espaços: guía de arquitetura de interiores para áreas comerciais. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 201
  • [5] MINISTÉRIO DO TRABALHO. NR 17: Segurança e Medicina do trabalho. São Paulo: Editora Atlas, 1996.
  • [6] MONT`ÀLVÃO, C. A ergonomia do ambiente construido no Brasil. In: MONT`ALVÃO, C.; VILLAROUCO, V.(org) Um novo olhar para o projeto: a ergonomia no ambiente construido. Rio de Janeiro: 2AB, 2011.
  • [7] MOTA, et al. Avaliação ergonômica: aplicação do método OWAS em uma loja de calçados. In: XXXV Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Fortaleza, 2015.
  • [8] NEUFERT, E. A arte de projetar em arquitetura. São Paulo: G.Gili, 199
  • [9] OLIVEIRA, Gilberto; MONT’ALVÃO, Cláudia. Método e metodologia projetual: o que dizem os profissionais de design de interiores e arquitetos sobre o processo?. In: Cláudia Mont’Alvão e Vilma Villarouco (Orgs.). Um novo olhar para o projeto: a ergonomia no ambiente construído – Recife: Editora UFPE, 2014. 247p.
  • [10] PANERO, J; ZELNIK, M. Las Ddmensiones humanas em los espacios Interiores. México D.F: G. Gili, 1996
  • [11] PARSONS, K. The environmental ergonomics survey. In Wilson, J R (Org). Evaluation of Human Work. Third Edition. USA: Taylor & Francis, 2005.
  • [12] VILLAROUCO, V. An ergonomic look at the work environment, Proceeding from IEA 09: 17th World Congress on Ergonomics. China: Beijing. 2009.
  • [13] VILLAROUCO, V. Avaliação Ergonômica do projeto arquitetônico. In: XII Congresso Brasileiro de Ergonomia VI Congresso Latino-Americano de Ergonomia e I Seminário Brasileiro de Acessibilidade Integral. Recife, 2002.
  • [14] VOORDT, T. JM van der; WEGEN, H. BR van. Architecture in Use: An Introduction to the Programming, Design and Evaluation of Buildings. United Kingdon: Elsevier, 2005.
Como citar:

FULGÊNCIO, Vinícius; OLIVEIRA, Ana Rosa; "AVALIAÇÃO ERGONÔMICA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO: ESTUDO DE CASO EM UMA LOJA DE CALÇADOS EM OLINDA-PE", p. 643-654 . In: Anais do VI Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído & VII Seminário Brasileiro de Acessibilidade Integral [=Blucher Design Proceedings, v.2 n.7]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-eneac2016-AMB07-2

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações