setembro 2018 vol. 1 num. 5 - XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Pôster - Open Access.

Idioma principal

AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DA CELULOSE BACTERIANA NO TRATAMENTO DE ÁGUAS OLEOSAS

GALDINO, C. J. S. J; MEIRA, H. M; AMORIM, J. D. P; SOUZA, T. C; COSTA, A. F. S; SARUBBO, L. A;

Pôster:

A celulose é o biopolímero mais abundante no planeta e possui uma vastagama de aplicações em diferentes setores da indústria. As políticas de preservaçãoambiental impulsionam o desenvolvimento de pesquisas no sentido de substituir acelulose vegetal (CV) por uma alternativa a este polímero que atenda ao critério desustentabilidade. Nesse sentido, a celulose produzida por microrganismos surge comoalternativa promissora à CV. A celulose bacteriana(CB) se diferencia de sua semelhantevegetal principalmente por apresentar fibras de caráter nanométrico contra omicrométrico do vegetal, o que lhe confere excelentes propriedades mecânicas, maiorcristalinidade, maior poder de absorção de água e maior resistência à tração. Autilização da celulose microbiana em diferentes setores economicamente importantescomo o de produção de papel, de tecido, na indústria alimentícia, indústria farmacêuticae na biomedicina demonstram sua versatilidade no mercado mundial. Membranas de CBtambém têm sido testadas na síntese de compósitos com aplicação na área ambientalpara a filtração de metais pesados e materiais particulados. Assim, nesse trabalho foidesenvolvido um filtro à base de CB e aplicado ao tratamento de águas oleosas. Asmembranas de CB foram inicialmente produzidas em meio alternativo à base de resíduosindustriais, purificadas e neutralizadas. Em seguida foram testadas como filtros de águasoleosas, caracterizadas pelas suas concentrações de óleo antes e após a filtração. Aofinal do trabalho ficou claro que esse novo material biodegradável e atóxico é eficientepara a separação de misturas água/óleo geradas em ambientes industriais, uma vez quefoi possível reduzir uma concentração inicial de óleo de 300 ppm para 0 ppm.Palavras-chave: Celulose bacteriana; Gluconacetobacter hansenii; resíduos industriais;membranas filtrantes; filtração; águas oleosas.

Pôster:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/cobeq2018-PT.0254

Referências bibliográficas
  • [1] CARPENTER, A.W.; LANNOY S-F., WIESNER, M.R. Cellulose nanomaterials in water treatment technologies. Environmental Science & Technology, v. 49, p. 5277-87 2015. COSTA, A. F. S.; ROCHA, M. A. V.; SARUBBO, L. A. Bacterial cellulose: an ecofriendly biotextile. International Journal of Textile and Fashion Technology, v. 7, p. 11-26, 2017. GOMES, F. P.; SILVA, N. H. C. S.; TROVATTI, E.; SERAFIM; L. S.; DUARTE, M. F.; SILVESTRE, A. J. D.; PASCOAL NETO, C.; FREIRE, C. S. R. Production of bacterial cellulose by Gluconacetobacter sacchari using dry olive mill residue. Biomass and Bioenergy. v. 55, p.205 - 211, 2013. HESTRIN, S.; SCHRAMM, M. Synthesis of cellulose by Acetobacter xylinum. Preparation of freeze-dried cells capable of polymerizing glucose to cellulose. Biochemistry Journal, v. 58, n. 2, p. 345-352, 1954. LI, Z.; WANG, L.; HUA, J.; JIA, S.; ZHANG, J.; LIU, H. Production of nano bacterial cellulose from waste water of candied jujube-processing industry using Acetobacter xylinum. Carbohydrate Polymers, v. 120, p. 115–119, 2015. SCHENBERG, A. C. G. Biotecnologia e desenvolvimento sustentável. Estudos Avançados. v. 24, n. 70, p. 7 - 17, 2010. WU, J.M.; LIU, R.H. Thin stillage supplementation greatly enhances bacterial cellulose production by Gluconacetobacter xylinus. Carbohydrate Polymers, v. 90, p. 116-121, 2012.
Como citar:

GALDINO, C. J. S. J; MEIRA, H. M; AMORIM, J. D. P; SOUZA, T. C; COSTA, A. F. S; SARUBBO, L. A; "AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DA CELULOSE BACTERIANA NO TRATAMENTO DE ÁGUAS OLEOSAS", p. 934-937 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/cobeq2018-PT.0254

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações