Pôster - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

AVALIAÇÃO DO HEMOGRAMA DE PACIENTES PEDIÁTRICOS COM SÍNDROME INFLAMATÓRIA MULTISSISTÊMICA POR COVID-19

AVALIAÇÃO DO HEMOGRAMA DE PACIENTES PEDIÁTRICOS COM SÍNDROME INFLAMATÓRIA MULTISSISTÊMICA POR COVID-19

Vilela, Thiago de Souza ; Loggetto, Sandra Regina;

Pôster:

Justificativa

Desde que a COVID-19tornou-se uma pandemia, a população pediátrica mostrou-se com boa evoluçãoclínica e desfecho favorável até surgirem relatos da denominada SíndromeInflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P). São descritas presença de umatempestade de citocinas e elevação de provas inflamatórias, no entanto, poucose sabe de um exame básico, o hemograma.

Objetivo(s)

Avaliar o hemograma depacientes com SIM-P por COVID-19 e a evolução laboratorial nas primeiras 72horas.

Método(s)

Estudo retrospectivo comcoleta de dados de prontuário em pacientes de zero a 10 anos (CAAE31410920.0.0000.5567).

Resultado(s)

Foram descritos cincopacientes, sendo quatro meninos (80%), média de idade de 27,2 meses e mediana22 meses. Todos apresentaram sintomatologia à admissão, sendo febre em cinco(100%) e lesões em extremidades em quatro (80%). No hemograma inicial,eosinopenia foi vista em quatro pacientes (80%), linfopenia em três (60%),atipia linfocitária em quatro (80%) e plaquetopenia em dois (40%). Após 72horas, novo hemograma evidenciou anemia em três pacientes (60%), frente a um(20%) paciente anêmico no exame inicial, linfopenia e plaquetopenia persistiramna mesma frequência e eosinopenia reduziu a dois pacientes (20%). Um pacienteevoluiu a óbito.

Conclusão(ões)

A presença de linfopenia,plaquetopenia e atipia linfocitária esteve presente no hemograma inicial,conforme visto em adultos graves. A eosinopenia sugere um sinal de gravidadequando presente na avaliação inicial. A evolução para anemia durante internaçãotem provável causa multifatorial, como a própria infecção.

Pôster:

Justificativa

Desde que a COVID-19tornou-se uma pandemia, a população pediátrica mostrou-se com boa evoluçãoclínica e desfecho favorável até surgirem relatos da denominada SíndromeInflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P). São descritas presença de umatempestade de citocinas e elevação de provas inflamatórias, no entanto, poucose sabe de um exame básico, o hemograma.

Objetivo(s)

Avaliar o hemograma depacientes com SIM-P por COVID-19 e a evolução laboratorial nas primeiras 72horas.

Método(s)

Estudo retrospectivo comcoleta de dados de prontuário em pacientes de zero a 10 anos (CAAE31410920.0.0000.5567).

Resultado(s)

Foram descritos cincopacientes, sendo quatro meninos (80%), média de idade de 27,2 meses e mediana22 meses. Todos apresentaram sintomatologia à admissão, sendo febre em cinco(100%) e lesões em extremidades em quatro (80%). No hemograma inicial,eosinopenia foi vista em quatro pacientes (80%), linfopenia em três (60%),atipia linfocitária em quatro (80%) e plaquetopenia em dois (40%). Após 72horas, novo hemograma evidenciou anemia em três pacientes (60%), frente a um(20%) paciente anêmico no exame inicial, linfopenia e plaquetopenia persistiramna mesma frequência e eosinopenia reduziu a dois pacientes (20%). Um pacienteevoluiu a óbito.

Conclusão(ões)

A presença de linfopenia,plaquetopenia e atipia linfocitária esteve presente no hemograma inicial,conforme visto em adultos graves. A eosinopenia sugere um sinal de gravidadequando presente na avaliação inicial. A evolução para anemia durante internaçãotem provável causa multifatorial, como a própria infecção.

Palavras-chave: -,

Palavras-chave: -,

DOI: 10.5151/sabara2020-42

Referências bibliográficas
  • [1] -
Como citar:

Vilela, Thiago de Souza ; Loggetto, Sandra Regina; "AVALIAÇÃO DO HEMOGRAMA DE PACIENTES PEDIÁTRICOS COM SÍNDROME INFLAMATÓRIA MULTISSISTÊMICA POR COVID-19", p. 42 . In: Anais do 5º Congresso Internacional Sabará de Saúde Infantil. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/sabara2020-42

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações