Artigo - Open Access.

Idioma principal

AVALIAÇÃO DO FOMENTO FLORESTAL PROMOVIDO PELO IEF

SILVA, Willian Geraldo da; COUTINHO, Nádia Caroline Veloso; CRUVINEL, Abel da Silva; SILVA, Natália Aline da; MACHADO, Vinícius de Morais; OLIVEIRA JUNIO, Wagner Marques Oliveira; SOUSA JÚNIOR, Eliacir José de;

Artigo:

As cidades crescem, e junto com estas cresce uma necessidade de ampliação do espaço urbano trazendo diversos prejuízos ao meio ambiente, expandindo as áreas cultivadas e de pastagens, causando a diminuição das áreas naturais sem qualquer planejamento levando a degradação. Exemplos preocupantes podem ser vistos na poluição das nascentes próximas a zonas urbana mesmo pouco habitadas. O objetivo central deste trabalho é justamente tratar do reflorestamento e conservação de áreas próximas as nascentes na região da cidade de Patos de Minas pelo IEF (Instituto Estadual de Floresta). Para a determinação dos parâmetros avaliados, utilizou-se projeto gerado após a primeira visita do técnico responsável do órgão, e em cada propriedade verificou se as indicações contidas em tais documentos foram cumpridas e em qual fase de execução do projeto as mesmas se encontram as propriedades. Buscou-se diagnosticar se os fatores de degradação foram eliminados, bem como, se foi ou havia, a necessidade de promover o isolamento das nascentes. Posteriormente, as nascentes recuperadas ou em processo de recuperação foram catalogadas e georreferenciadas. Os resultados obtidos demonstraram que os proprietários faltaram com compromisso de executar determinadas fases do plantio, e principalmente, realizar o manejo após o plantio, prejudicando e alterando resultados que poderiam ser alcançados. O fomento realizado pelo IEF é de suma importância para a recuperação das nascentes degradadas, diante da diminuição e da necessidade que a água possui, sendo essencial qualquer atividade que estimule a proteção e conservação das nascentes.

Artigo:

Palavras-chave: Poluição ambiental, Metais pesados, Biomassa,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/engpro-eneeamb2016-gap-008-4876

Referências bibliográficas
  • [1] BOTELHO, S.A. Princípios e métodos silviculturais. Lavras-MG: UFLA. 2003.
  • [2] CASTRO, P. S; LIMA, F. Z; LOPES, J. D. S. Recuperação e Conservação de Nascentes /Paulo Santana Castro; Francisca Zenaide Lima; José Demerval Saraiva Lopes, - Viçosa-MG, CTP, 2007.
  • [3] COUTINHO, L. M. 1982. Aspectos ecológicos da saúva no cerrado - os murundus de terra, as características psa-mofíticas das espécies de sua vegetação e a sua invasão pelo capim-gordura. Revista Brasileira de Botânica 42: 147-15
  • [4] GOMES, M. A; PIMENTA, D. F.N; LANI, J. L.; ALVARENGA, A. P. Recuperação e conservação de Matas Ciliares / Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.32 n. 263, p. 78-856, jul./ago. 2011.
  • [5] INSTITUTO ESTADUAL DE FLORESTAS – IEF/MG. Fomento florestal. Disponível em: < http://www.ief.mg.gov.br/index.php?Itemid=90&id=58&option=com_content&task=view > Acesso em: 17/04/2014
  • [6] LOPES, A.S. Solos sob “cerrado”: características, propriedades e manejo. Piracicaba, Associação Brasileira para a Pesquisa da Potassa e do Fosfato, 1983. 162 p.
  • [7] MARTINS, S. V. Restauração florestal em áreas de preservação permanente e reserva legal / Sebastião Venâncio Martins,- Viçosa –MG, CTP, 2010.
  • [8] MARTINS, S. V. Recuperação de áreas degradadas : \b ações e áreas de preservação permanente, voçorocas, taludes rodoviário e de mineração / Sebastião Venâncio Martins, - Viçosa, MG : Aprenda Fácil, 2009.
  • [9] ROSA, F.F.; IRGANG, B.E. Comunidades vegetais de um segmento de planície de inundação do Rio dos Sinos, Rio Grande do Sul, Brasil. Iheringia. Série Botânica, Porto Alegre, v.50, p.75-87, 1998.
Como citar:

SILVA, Willian Geraldo da; COUTINHO, Nádia Caroline Veloso; CRUVINEL, Abel da Silva; SILVA, Natália Aline da; MACHADO, Vinícius de Morais; OLIVEIRA JUNIO, Wagner Marques Oliveira; SOUSA JÚNIOR, Eliacir José de; "AVALIAÇÃO DO FOMENTO FLORESTAL PROMOVIDO PELO IEF", p. 107-114 . In: Anais do XIV Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Ambiental [= Blucher Engineering Proceedings v.3 n.2]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/engpro-eneeamb2016-gap-008-4876

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações