Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

AVALIAÇÃO DE ACESSIBILIDADE EM ESCOLAS PÚBLICAS: ESTUDOS DE CASO EM DUAS ESCOLAS DE PASSO FUNDO-RS

ACCESSIBILITY ASSESSMENT IN PUBLIC SCHOOLS: A CASE STUDY IN TWO SCHOOLS IN PASSO FUNDO-RS

Bernardes, Marina; Visentin, Tales Gonçalves; Cardoso, Grace Tibério;

Artigo Completo:

Este artigo apresenta um diagnóstico de acessibilidade nos espaços físicos internos e externos em duas escolas da rede pública na cidade de Passo Fundo – RS, através da Avaliação Pós Ocupação (APO), In loco técnica Walkthrough e aplicação de checklist. Os resultados evidenciaram as principais barreiras que impedem a locomoção independente, confortável e segura de pessoas com mobilidade reduzida, nos espaços públicos, interna e externamente aos ambientes educacionais, e demonstrou, a partir das análises, o que tem sido feito, servindo como modelo construtivo para futuras adaptações acessíveis nos espaços que mais necessitam de inclusão social e fluidez natural. Adaptações que irão contrastar com estruturas inadequadas atuais, percursos insalubres, bem como a discrepância de acessibilidade destes espaços em função do tempo em que foram construídos.

Artigo Completo:

This article presents a diagnosis of accessibility in internal and external spaces in two schools of the public network in the city of Passo Fundo - RS, through the Post Occupational Assessment (APO), In loco, Walkthrough technique and checklist application. The results evidenced the main architectural barriers. The results evidenced the main barriers that prevent the independent, comfortable and safe transportation of people with reduced mobility in public spaces, internally and externally to the educational environments, and demonstrated, from the analysis, what has been done, serving as a constructive model For future adaptations accessible in spaces that most need social inclusion and natural fluidity. Adaptations that will contrast with current inadequate structures, unhealthy pathways, as well as the accessibility discrepancy of these spaces as a function of the time in which they were constructed.

Palavras-chave: Acessibilidade, escola pública, inclusão social,

Palavras-chave: accessibility, school, social inclusion,

DOI: 10.5151/16ergodesign-0137

Referências bibliográficas
  • [1] ABERGO – Associação Brasileira de Ergonomia. Disponível em: < http://www.abergo.org.br/> . Acesso em: 18, janeiro. 2017.
  • [2] ABRAHÃO, J.; SZNELWAR, L.; SILVINO, A.; SARMET, M.; PINHO, D. Introdução à ergonomia: da prática à teoria. São Paulo, Blucher, 2009.
  • [3] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9050: Acessibilidade a Edificações, Mobiliário, Espaços e Equipamentos Urbanos. Rio de Janeiro, 2004.
  • [4] BRASIL. Lei n. 8.213. Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências. Brasília: DOU, 1991.
  • [5] CONADE. Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência. Brasília: CONADE, 2004.
  • [6] CORDE. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília: CORDE, 1994.
  • [7] GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo. 5º Ed. Editora: Atlas. 2010.
  • [8] DA PRAIA, Campus Universitário da Cidade; GRANDE, Palmarejo; VERDE, Santiago Cabo. Ergonomia e Acessibilidade, 2011.
  • [9] DE OLIVEIRA BORDIGNON, K.K; CANAN, S.R; PIOVESAN, J. Acessibilidade arquitetônica nas escolas municipais de frederico westphalen para educandos com deficiência física: Limites e Possibilidades da Inclusão. Revista Contexto & Saúde, 2013.
  • [10] DISCHINGER, M; BINS ELY, V H. M. Promovendo acessibilidade nos edifícios públicos: Guia de avaliação e implementação de normas técnicas. Santa Catarina: Ministério Público do Estado, 2005.
  • [11] ELY, B. I. N. S.; ERGONOMIA, V. Arquitetura: buscando um melhor desempenho do ambiente físico. Anais do 3º. Ergodesign–3º. In: Congresso Internacional de Ergonomia e Usabilidade de interfaces humano-tecnologia: Produtos, programa, informação, ambiente construído. Rio de Janeiro. LEUI/PUC–Rio. 2003.
  • [12] RHEINGANTZ, P.A et al. Observando a qualidade do lugar: procedimentos para a avaliação pós- ocupação. Rio de Janeiro: Proarq| FAU-UFRJ, 2009.
  • [13] MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M.. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 3 ed. Atlas. São Paulo, 1996.
  • [14] EVANGELO, Larissa Silva. Avaliação da acessibilidade e mobilidade arquitetônica em escolas de ensino fundamental de viçosa - MG. 20 174 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 20
  • [15] DISCHINGER, Marta et al (Org.). Promovendo acessibilidade espacial nos edifícios públicos: Programa de Acessibilidade às Pessoas com Deficiência ou Mobilidade Reduzida nas Edificações de Uso Público. Santa Catarina: Ministério Público do Estado de Santa Catarina, 2012. 161 p.
  • [16] KUNZ, M. et al. Projeção e Estratificação Quantitativa de Circulação de Unidades Veiculares na Cidade de Passo Fundo (RS), Brasil: Proporção e Análise. Impacto Científico e Social na Pesquisa, Passo Fundo, p.12-19, 20 Complexo de Ensino Superior Meridional S.A.. http://dx.doi.org/10.18256/978-85-99924-83-9-2.
Como citar:

Bernardes, Marina; Visentin, Tales Gonçalves; Cardoso, Grace Tibério; "AVALIAÇÃO DE ACESSIBILIDADE EM ESCOLAS PÚBLICAS: ESTUDOS DE CASO EM DUAS ESCOLAS DE PASSO FUNDO-RS", p. 1391-1398 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/16ergodesign-0137

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações