Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE GALERIAS: Uma análise das ferramentas existentes

CASTAÑON, José Alberto Barroso; LUCHINI, Beatriz Cardoso; ALMEIDA, Daniela Pereira; ANDRADE, Raphael Augusto;

Artigo Completo:

As ferramentas de avaliação de calçadas são métodos de ponderação da qualidade das mesmas que geram dados para o auxílio do planejamento urbano. Todavia, as calçadas não são as únicas vias de transporte para pedestres, uma vez que as galerias de comércio assumem, também, esta função. Este estudo objetiva avaliar a adequabilidade das ferramentas de avaliação da qualidade de calçadas às características das galerias de comércio. As alterações propostas tem, como base, a estrutura metodológica de uma das ferramentas levantadas, considerada mais adequada para a área analisada. Concluiu-se que é possível adaptar tais ferramentas para o caso das galerias.

Artigo Completo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/engpro-conaerg2016-7052

Referências bibliográficas
  • [1] ABERGO. O que é ergonomia. Desenvolvido pela Associação Brasileira de Ergonomia. Disponível em: http://www.abergo.org.br/internas.php?pg=o_que_e_ergonomia. Acesso em: 11 de Maio de 2016.
  • [2] BEWRNARDI, Núbia et al. O desenho universal no processo de projeto. In: KOWALTOWSKI, Doris C. C. K. etal (org). O processo de projeto em arquitetura da teoria à tecnologia. São Paulo, Oficina de textos, 2011.
  • [3] BRAIDA, Frederico. Passagens em rede: a dinâmica das galerias e dos calçadões nos centro de Juiz de Fora e de Buenos Aires. Juiz de fora: Funalfa, UFJF, 2011
  • [4] CABRAL, Cláudia Piantá Costa. Tipologias comerciais em Porto Alegre: da rua comercial ao shopping center. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande do sul -Faculdade de Arquitetura. Porto Alegre, junho de 1996.
  • [5] CAMBRA, Paulo Jorge Monteiro de. Pedestrian Accessibility and Attractiveness Indicators for Walkability Assessment. Lisboa. Outubro de 2012.
  • [6] CORRÊA, Vanderlei Moraes; BOLETTI, Rosane Rosner. Ergonomia: Fundamentos e Aplicações. 1.Vol. 1. Porto Alegre: Bookman, 2015.
  • [7] FERREIRA, Marcos Antônio Garcia; SANCHES, Suely da Penha. Índice de qualidade das calçadas - IQC. Revista dos Transportes Públicos - ANTP, p.47-60, maio/ago. 2001. Trimestral.
  • [8] FONSECA, Fábio; COLCHETE FILHO, Antônio. Vitalidade em espaços públicos: Os calçadões de pedestres na cidade de Juiz de Fora. In: CONGRESSO DA APDR, 19., 2013, Braga. Anais.... Portugal: Universidade do Minho, 2013.
  • [9] KHISTY, C. Jotin. Evaluation of pedestrian facilities: beyond the level-of-service concept. In: Transportation Research Record 1438. Chigaco, Illinois Institute of Technology, 1994.
  • [10] OLIVEIRA, Ricardo Albuquerque de. Avaliação do nível de serviço das calçadas: estudo de caso município de foz do Iguaçu-PR. 2014. 153 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil, Florianópolis. Ufsc, 2014.
  • [11] SARKAR, Sheila. Qualitative Evatuation of Comfort Needs in Urban Walkways in Major Activies Centers. In: Transportation Quarterly, Vol.57, 4. Washiongton,DC. Eno Transportation Foudation, 2003.
  • [12] VASCONCELOS, E. A. Transporte urbano, espaço e equidade: análise das políticas públicas. São Paulo: Annablume. 2001.
  • [13] ZAMPIERI, Fábio Lúcio Lopes. Modelo estimativo de movimento de pedestres baseado em sintaxe espacial, medidas de desempenho e redes neurais artificiais. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional, Porto Alegre. UFRGS, 2006.
Como citar:

CASTAÑON, José Alberto Barroso; LUCHINI, Beatriz Cardoso; ALMEIDA, Daniela Pereira; ANDRADE, Raphael Augusto; "AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE GALERIAS: Uma análise das ferramentas existentes", p. 159-170 . In: 1º Congresso Internacional de Ergonomia Aplicada [=Blucher Engineering Proceedings, v.3 n.3]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/engpro-conaerg2016-7052

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações