Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Avaliação afetiva e comunicacional do floating action button

Floating action button afective and comunicational evaluation

Castro, Bruno Lucena de; Rosa, José Guilherme da Silva Santa; Medeiros, Wellington Gomes de;

Artigo completo:

Este artigo apresenta os resultados do estudo sobre a avaliação da comunicação do Floating Action Buttons (FAB) focando nas reações afetivas resultantes da interação usuário-produto. O estudo inicia apresentando o crescimento do mercado de smartphones devido ao crescimento do consumo de aplicativos, seguindo com a abordagem do humano nas etapas de desenvolvimento de produtos, resultando em artefatos que provocam experiências nos indivíduos. Foram abordados por meio de experimentos com usuários os princípios afetivos do design visto pela dimensão subjetiva das relações dos indivíduos, percorrendo momentos antes, durante e após a interação, explorando conceitos das Auras de efeito (Minge e Thuring, 2017), Design emocional (Norman, 2008), Prazeres com produtos (Jordan,2001) e Avaliação dos produtos (Desmett, 2004), e avaliação do especialista das características comunicacionais pela utilização dos princípios da Semântica do produto (Krippendorff, 2006). Os resultados apontam para as características mais percebidas dos componentes pelos usuários e os resultados afetivos provocados pela interação, se mostrando como uma ferramenta de avaliação complementar entre emoção e comunicação.

Artigo completo:

This paper presents the results of the Floating Action Buttons (FAB) communication evaluation study focusing on affective reactions resulting from user-product interaction. The study begins by showing the growth of the smartphone market due to the growth in the consumption of applications, following the approach of the human in the stages of product development, resulting in artifacts that provoke experiences in individuals. The affective principles of design, as seen through the subjective dimension of individual relations, were explored through experiments with users, going through moments before, during and after the interaction, exploring concepts of Halo effect (Minge and Thuring, 2017), Emotional Design (Norman, 2008), Pleasures with products (Jor-dan, 2001) and Product appraisals (Desmett, 2004), and expert evaluation of communicational characteristics using the principles of product semantics (Krippendorff, 2006). The results point to the perceived characteristics of the components by the users and the affective results provoked by the interaction, being shown as a complementary evaluation tool between emotion and communication.

Palavras-chave: Reações afetivas, semântica do produto, ferramenta para avaliação, produto digital, apps,

Palavras-chave: Afectives reactions, product semantics, evaluation framework, digital product, apps,

DOI: 10.5151/9cidi-congic-4.0221

Referências bibliográficas
  • [1] ADOBE SPARK POST. (2018) Disponível em: Acesso em: 01 Jul.2018.
  • [2] APP ANNIE. (2017) App Annie Market Forecast 2016 - 2021. Disponível em: Acesso em: 22 de mar.de 2017.
  • [3] Baxter, M. (2000) Projeto de produto: guia prático para o design de novos produtos. Tradução Itiro Iida. 2. ed. São Paulo. Blücher.
  • [4] Bürdek, B. E. (2010) História Teoria e Prática do Design de Produtos. 2 ed. São Paulo: Editora Bluncher.
  • [5] Damásio, A. (1996) O Erro de Descartes: emoção, razão e o cérebro humano. Tradução: Dora Vicente e Georgina Segurado. São Paulo: Companhia das Letras.
  • [6] Desmet, P.M.A. (2002) Designing emotions. Delft: Delft University of Technology. pp. 1-237.
  • [7] ______, P.M.A. (2003) A Multilayered Model of Product Emotions. Design Journal, vol. 6, pp. 4-13.
  • [8] ______, P.M.A. (2007) Nine Sources of Product Emotion. IASDR07: International Association of Societies of Design Research. Hong Kong.
  • [9] ______, P.M.A. (2008) Product Emotion. Product Experience. Elsevier, pp. 379-397.
  • [10] FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS. (2017) Resultados da 28ª Pesquisa Anual do GVcia da FGV/EAESP. Disponível em: Acesso em: 11 de mar.2017.
  • [11] Jordan, P.W. (2000) Designing Pleasurable Products: An introduction to the new human factors. Londres: Taylor And Francis.
  • [12] Krippendorff, K. (2006) The Semantic Turn: A New Foundation for Design. London: Taylor & Francis.
  • [13] LETRAS.MUS.BR. (2018) Disponível em: Acesso em: 12 de ago.2018.
  • [14] Lin, C.H. (2011) Research in the Use of Product Semantics to Communicate Product Design Information. Human Centered Design, HCII. 2011. pp. 556-565.
  • [15] Löbach, B. (2001) Design Industrial. São Paulo: Blücher.
  • [16] Minge, M., Thuring, M. (2017) Hedonic and Pragmatic Halo Effects at Early Stages of User Experience. International journal of human-computer studies. pp. 13-27.
  • [17] Mobills. (2018) Disponível em: Acesso em: 04 de jul.2018.
  • [18] Munari, B. (2015) Das coisas nascem as coisa. 1 ed. São Paulo: Editora Martins Fontes.
  • [19] Nielsen, J. (1994) Usability Engineering. São Francisco: Morgan Kaufmann.
  • [20] Nisbett, R.E., Wilson, T.D. (1977) The halo effect: evidence for unconscious alteration of judgments. Journal of Feisonality and Social Psychology. vol. 35, n. 4, pp. 250-256.
  • [21] Norman, D. (2006) O Design do dia-a-dia. Tradução Ana Deiró. Rio de Janeiro: Rocco.
  • [22] ______, D. (2008) Design emocional: por que adoramos (ou detestamos) os objetos do dia-a-dia. Tradução Ana Deiró. Rio de Janeiro: Rocco.
  • [23] Overbeeke, C. J., Hekkert, P. (1999) Proceedings of the 1st international conference on design and emotion. Delft University of Technology.
  • [24] Preece, J., Rogers, Y., Sharp, H. (2013) Design de Interação: Além da interação homem-computador. Porto Alegre: Bookman.
  • [25] Santa-Rosa, J. G., Pereira Junior, A., Lameira, A. P. (2016) Neurodesign: o cérebro e a máquina. 1. ed. Rio de Janeiro: Rio Books.
  • [26] Schifferstein, H.N.J., Desmet, P.M.A. (2010) Hedonic asymmetry in emotional responses to consumer Products. Food Quality And Preference. N. 12, Pp. 1100-1104.
  • [27] Thorndike, E.L. (1920) A constant error in psychological ratings. Journal of Applied Psychology. n.4, pp. 25-29.
  • [28] Tuch, A.N. et. al. (2012) Is beautiful really usable? Toward understanding the relationship betw een usability, aesthetics, and affect in HCI. Computers in human behavior. pp. 596-607.
  • [29] Wiltse, H. (2017) Metaphors, materialities, and affordances: Hybrid morphologies in the design of interactive artifacts. Design Studies. pp. 1-23.
Como citar:

Castro, Bruno Lucena de; Rosa, José Guilherme da Silva Santa; Medeiros, Wellington Gomes de; "Avaliação afetiva e comunicacional do floating action button", p. 2855-2865 . In: Anais do 9º CIDI | Congresso Internacional de Design da Informação, edição 2019 e do 9º CONGIC | Congresso Nacional de Iniciação Científica em Design da Informação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/9cidi-congic-4.0221

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações