Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

AS TRANSFORMAÇÕES NO MODELO DE DESENVOLVIMENTO CHINÊS E SEUS IMPACTOS NA ESTRUTURA PRODUTIVA: SERÁ O FIM DA “CHINA BARATA”?

THE TRANSFORMATIONS IN THE CHINESE DEVELOPMENT MODEL AND ITS IMPACTS ON THE PRODUCTIVE STRUCTURE: WILL BE THE END OF

BRANDÃO, Caroline Miranda; ARAÚJO, Caroline Giusti de; DIEGUES JR, Antônio Carlos;

Artigo Completo:

O objetivo deste trabalho é compreender se está ocorrendo o fim da China barata, ou seja, se há um aumento dos preços dos bens exportados pela indústria chinesa. A fim de verificar se a China está encarecendo sua produção a análise será realizada sob uma perspectiva estrutural, para os anos 1990 até anos 2000. Dessa forma, será realizado um estudo que busca verificar se existe uma mudança na estrutura produtiva em direção a bens intensivos em tecnologia. Para isso serão utilizados indicadores de comércio internacional e de produção industrial. Além disso, será analisada as modificações na estrutura salarial chinesa e como esse movimento impacta na competitividade do país, através de um aumento nos preços. Essa avaliação será feita por meio de indicadores como a evolução da massa salarial chinesa e a produtividade do trabalho. Por fim, será realizada uma comparação de preços relativos da China com principais parceiros comerciais dos EUA na exportação de bens para o mercado americano. Logo, será possível verificar o impacto de tais mudanças, da estrutura produtiva e salarial, para a composição dos preços de bens industriais exportados.

Artigo Completo:

The aim at this paper is to understand if the end of China cheap, that is, if there is an increase in the prices of goods exported by Chinese industry. In order to verify if China is increasing its production the analysis will be carried out from a structural perspective for the years 1990 to the year 2000. Thus, a study will be carried out to verify if there is a change in the productive structure toward the intensive goods. For this purpose indicators of international trade and industrial production will be used. In addition, the Chinese salary structure will be verified and how it will impact the competitiveness of the country through indicators of competitiveness and structural salary. Finally, a comparison of relative prices of China with major US trading partners in the export of goods to the US market will be made. Therefore, it will be possible to verify the impact of such changes, in the productive and wage structure, for the composition of the prices of exported industrial goods.

Palavras-chave: Política industrial, Economia chinesa, Estrutura produtiva, Inovação, Comércio internacional,

Palavras-chave: Industrial policy, Chinese economy, Productive structure, Innovation, International trade,

DOI: 10.5151/enei2017-54

Referências bibliográficas
  • [1] ACIOLY, L. China: uma inserção diferenciada. Rev. Economia política internacional: uma análise estratégica [S.l.], n. 7, out./dez. 2005. Disponível em: . Acesso em 15 set 2014.
  • [2] AIGINGER, K. Measuring the intensity of quality competition in industries. WIFO. Quarterly. 2001. Disponível em: . Acesso em 21 nov 2015.
  • [3] CEPII. Data (Trade Unit Value). Disponível em:< http://goo.gl/IXK3Zf>. Acesso em 01 ago 2015.
  • [4] CINTRA, M. A. M; PINTO, E.A. China em transformação: transição e estratégias de desenvolvimento. Texto para discussão n 006. IE/UFRJ. 2015. Disponível em: < http://goo.gl/m82hLx>. Acesso em 16 nov 2015.
  • [5] COMTRADE. Trademap. Disponível em: . Acesso em: 04 abr 201
  • [6] CUNHA, S. F.; XAVIER, C. L. Fluxos de investimento direto externo, competitividade e conteúdo tecnológico do comércio exterior da China no início do século XXI. Revista de Economia Política, vol. 30, nº 3 (119), pp. 491-510, 2010.
  • [7] DAVID, H; DORN, D; HANSON, H.G. China syndrome: local labour market effects of import competition in the United States. American Economic Review [S.l], v. 103, n. 6, p. 2121-2125. Oct/2013.
  • [8] GOUVEIA, E. M. Salários industriais, acumulação de capital e exportações na China. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Economia Política Internacional, do Instituto de Economia/ Núcleo de Estudos Internacionais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2012
  • [9] HIRATUKA, C; CUNHA, S.F. Qualidade e diferenciação das exportações brasileiras e chinesas: evolução recente no mercado mundial e na aladi. IPEA. Brasília. Junho de 2011. Disponível em: . Acesso em 16 dez 2015.
  • [10] LARDY, N. China: The Great New Economic Challenge?. Institute for International Economics, Washington, DC, 2004.
  • [11] LI, H. et al. The end of Cheap Chinese Labor. Journal of Economic Perspectives. n. 26, n. 4, p. 57-74. 2012. Disponível em: . Acesso em 02 dez 2014.
  • [12] MEDEIROS, C. A. Desenvolvimento Econômico e Ascensão Internacional. In: III Conferência Nacional de Política Externa e Política Internacional. Brasília: Fundação Alexandre Gusmão, 2008.
  • [13] MEDEIROS, C.A. O ciclo recente de crescimento chinês e seus desafios. Observatório da economia global. Textos Avulsos, n. 3, junho/2010.
  • [14] NONNEMBERG, M. J. B. Participação em cadeias globais de valor e desenvolvimento econômico. Boletim de Economia e Política Internacional. BEP.| n. 17 . 20
  • [15] NONNENBERG, M.J.B; MESENTIER, A. Is China only assembling parts and components? The recent spurt in high tech industry. Rio de Janeiro. Rev. Econ. Contemp. v.16, n.2, 9. 287-315, mai-ago/2012. Disponível em: . Acesso em 03 set 2014
  • [16] PINTO, E.C. O eixo sino-americano e as transformações do sistema mundial: tensões e complementaridades comerciais, produtivas e financeiras. In: LEÃO, R.P.F; PINTO, E.C.; ACIOLY, L. (Org.). A China na nova configuração global: impactos políticos e econômicos. Brasília: IPEA, 2011. Capítulo 2. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2014.
  • [17] RODRIK, D. What’s so special about China’s exports?. NBER, n. 1947. p. 1-27, 2006. Disponível: . Acesso em 15 nov 205.
  • [18] SARTI, F.; HIRATUKA, C. Indústria mundial: mudanças e tendências recentes. Texto para discussão. IE/UNICAMP. n. 186, dez/2010.
  • [19] SCHOTT, P. Across-product Versus Within-product Specialization in International Trade. The Quarterly Journal of Economics , [S.l.], v. 119, n. 2, p. 646-677, May 2004.
  • [20] SCHOTT, P. Across-product Versus Within-product Specialization in International Trade. The Quarterly Journal of Economics. [S.l.], v. 119, n. 2, p. 646-677, May 2004.
  • [21] _______. The relative sophistication of Chinese exports. Yale School of Management. December 2008. Disponível em: . Acesso em 21 out 2015.
  • [22] UNCTAD. Statistics. (UNCTADSTAT) Disponível em: . Acesso em 17 jan. 2015.
  • [23] ________. Statistics. (UNCTADSTAT) Disponível em: . Acesso em 25 jan 2015
  • [24] UNIDO. INDSTAT 2 2016, ISIC Revision 3. Disponível em: . Acesso em: 10 out 2015.
  • [25] WORLD BANK. Data. Disponível em: . Acesso em 01 nov 2015.
Como citar:

BRANDÃO, Caroline Miranda; ARAÚJO, Caroline Giusti de; DIEGUES JR, Antônio Carlos; "AS TRANSFORMAÇÕES NO MODELO DE DESENVOLVIMENTO CHINÊS E SEUS IMPACTOS NA ESTRUTURA PRODUTIVA: SERÁ O FIM DA “CHINA BARATA”?", p. 990-1009 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2017-54

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações