Artigo - Open Access.

Idioma principal

As dimensões e o uso do conhecimento como potencializadores da competitividade e crescimento da firma

Arantes, Lídia Silveira; Martinelli Junior, Orlando; Viegas, Thales de Oliveira Costa;

Artigo:

Este trabalho busca ampliar a compreensão acerca do conhecimento noâmbito empresarial, numcontexto em que a economia do conhecimento se tornou uma importante armacompetitiva. As firmas de vanguardaapresentam processos de gestão do conhecimento como elemento estratégico deseus negócios locais ou globais. O objetivo destetrabalho é compreender como a interconexão entre as dimensões (tácita eexplícita) do conhecimento são relevantes para a geração de capacidadescompetitivas organizacionais. Enfatizam-se osincentivos para a sua criação e difusão, verificados no âmbito das empresas.Esse recorte temático se justifica pela relevância do conhecimento,concebido como um ativo intangível, necessário para engendrar inovações. Para atender os objetos da pesquisa, foi realizada umarevisão teórica heterodoxa que trata do conceito de conhecimentoorganizacional. Ademais, discute-se o modelo teórico de Nonaka eTakeuchi (N&T), que se propõe a realizar uma análise aprofundada doreferido tema, além de sistematizar um modelo de gestão de conhecimentoorganizacional. 

Artigo:

Palavras-chave: Conhecimento, organizações e gerenciamento,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-31

Referências bibliográficas
  • [1] AKHAVAN, Peyman; NABIZADEH, Masoumeh; RAJABION, Lila. Introducing knowledge management pattern at national level applying grounded theory method and fuzzy dematel. VINE Journal of Information and Knowledge Management Systems, v. 47, n. 3, p. 372-394, 2017. ANCORI, Bernard; BURETH, Antoine; COHENDET, Patrick. The economics of knowledge: the debate about codification and tacit knowledge. Industrial and corporate change, v. 9, n. 2, p. 255-287, 2000. ARAUJO, Luis Cesar G. de; GARCIA, Adriana Amadeu. Gestão de pessoas: estratégias e integração organizacional. In: Gestão de pessoas: estratégias e integração organizacional. 2009. ASHEIM, Bjorn et al. Constructing knowledge-based regional advantage: implications for regional innovation policy. International Journal of Entrepreneurship and Innovation Management, v. 7, n. 2-5, p. 140-155, 2007. ASSUDANI, Rashmi H. Catching the chameleon: understanding the elusive term “knowledge”. Journal of Knowledge Management, v. 9, n. 2, p. 31-44, 2005. BROOKS, Martin; SMITH, Jack. KNOWLEDGE MANAGEMENT: THE NEW CHALLENGE FOR FIRMS AND ORGANISATIONS. OECD Conference - Ottawa, Canada, September 2000. CARVALHO, RB de; FERREIRA, Marta Araújo Tavares. Tecnologia da Informação Aplicada a Gestão do Conhecimento. Coleção Tecnologia &Informação, 2012. CECEZ-KECMANOVIC, Dubravka. A sensemaking theory of knowledge in organizations and its application. In: Knowledge Management. Physica-Verlag HD, 2005. p. 55-74. CEFOLA, Jacquelyn. The economic impact of knowledge. Routledge, 2009. CIMOLI, Mario; DOSI, Giovanni. Tecnología y desarrollo. Algunas consideraciones sobre los recientes avances en la economía de la innovación. El cambio tecnológico hacia el nuevo milenio: debates y nuevas teorías. Barcelona: Içaria, p. 23-55, 1992. CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. 2. reimp. São Paulo: Ática, 2000. COWAN, Robin; DAVID, Paul Allan; FORAY, Dominique. The explicit economics of knowledge codification and tacitness. Industrial and corporate change, v. 9, n. 2, p. 211-253, 2000. COWAN, Robin; FORAY, Dominique. The economics of codification and the diffusion of knowledge. Industrial and corporate change, v. 6, n. 3, p. 595-622, 1997. DE CARVALHO, Maria Cecilia M. Construindo o saber: técnicas de metodologia científica. Papirus Editora, 1989. DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998. DARROCH, Jenny. Developing a measure of knowledge management behaviors and practices. Journal of knowledge management, v. 7, n. 5, p. 41-54, 2003. DIERICKX, Ingemar; COOL, Karel. ASSET STOCK ACCUMULATION AND THE SUSTAINABILITY OF COMPETITIVE ADVANTAGE: REPLY. Management Science, v. 35, n. 12, 1989. DOSI, Giovanni. Technological paradigms and technological trajectories: a suggested interpretation of the determinants and directions of technical change. Research policy, v. 11, n. 3, p. 147-162, 1982. DOSI, Giovanni; MARENGO, Luigi. Some elements of an evolutionary theory of organizational competences. The Theory of the Firm: Critical Perspectives on Business and Management, p. 50-73, 1994. FEIJÓ, Carmem A.; VALENTE, Elvio. A firma na teoria econômica e como unidade de investigação estatística: evolução nas conceituações. Revista de Economia Contemporânea, v. 8, n. 2, 2004. FORAY, Dominique et al. Tacit and codified knowledge. Chapters, 2007. GOONESEKERA, Tharanga et al. Measuring Knowledge Management Maturity Levels in the Manufacturing Sector Using Fuzzy Logic Theory. 2012. Tese de Doutorado. La Trobe University. KRETZER, J. Capacidades de desenvolvimento como fonte da sustentabilidade da vantagem competitiva: uma contribuição à visão baseada em recursos da firma. 2002. 239 f. 2002. Tese de Doutorado. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção)-Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. LENHARI, Luciana Cristina et al. Existe uma economia baseada no conhecimento? Uma análise do papel do conhecimento na economia. 2005. LEONARDI, Juliana; BASTOS, Rogério Cid. Bases epistemológicas da teoria de criação de conhecimento organizacional. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 4, n. 2, p. 3-18, 2014. LI, Yong-Hui; HUANG, Jing-Wen; TSAI, Ming-Tien. Entrepreneurial orientation and firm performance: The role of knowledge creation process. Industrial marketing management, v. 38, n. 4, p. 440-449, 2009. LUNDVALL, Bengt-Ake et al. Knowledge management in the learning economy. Danish Research Unit for Industrial Dynamics Working Paper Working Paper, n. 06-6, p. 3-5, 2006. LUNDVALL, Bengt-Ake et al. Knowledge management in the learning economy. Danish Research Unit for Industrial Dynamics Working Paper Working Paper, n. 06-6, p. 3-5, 2006. LUNDVALL, Bengt-Åke; BORRAS, Susana. Innovation Policy in the Globalising Learning Economy–Summary. 1998. MARINS, Luciana Manhães. Economia, Tecnologia E Inovação: Da Teoria Da Firma À Gestão Da Inovaçã. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, v. 6, n. 1, p. 1, 2007. MICHAEL, Polanyi. The tacit dimension. Peter Smith, Gloucester, Mass, 1966. NELSON, Richard R. Human behavior and cognition in evolutionary economics. Biological theory, v. 6, n. 4, p. 293-300, 201 NELSON, Richard R.; SIDNEY, G. Winter. 1982. An evolutionary theory of economic change. 2005. NELSON, Richard R.; WINTER, Sidney G. Evolutionary theorizing in economics. The journal of economic perspectives, v. 16, n. 2, p. 23-46, 2002. NONAKA, Ikujiro. A Dynamic Theory of Organizational Knowledge Creation. Organization Science, v. 5, n. 1, p. 14-37, February, 1994. NONAKA, Ikujiro; TAKEUCHI, Hirotaka. The knowledge-creating company: How Japanese companies create the dynamics of innovation. Oxford university press, 1995. NONAKA, lkujiro; TAKEUCHI, Hirotaka; UMEMOTO, Katsuhiro. A theory of organizational knowledge creation. International Journal of Technology Management, v. 11, n. 7-8, p. 833-845, 1996. NONAKA, Ikujiro et al. Organizational knowledge creation theory: a first comprehensive test. International Business Review, v. 3, n. 4, p. 337-351, 1994. NONAKA, Ikujiro; TAKEUCHI, Hirotaka. Teoria da criação do conhecimento organizacional. Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, p. 54-90, 2008. NONAKA, Ikujiro;TAKEUCHI, Hirotaka. Criação de conhecimento na empresa. Rio de Janeiro: Campus, 1997. OSKOUEI, Aidin Ghaffari. Investigation of knowledge management based on Nonaka and Tekeuchi model in Mashhad Municipality. 2013. Tese de Doutorado. Eastern Mediterranean University (EMU)-Doğu Akdeniz Üniversitesi (DAÜ). PENROSE, Edith T. The theory of the growth ofthe firm. New York: Sharpe, 1959 POLANYI, Michael. The tacit dimension. University of Chicago press, 2009. POPADIUK, Silvio; RICCIARDI, Giancarlo. Is knowledge conversion a source of Competitive Sustainable Advantage? an empirical analysis based from a Resource-based View perspective. Gestão & Produção, v. 18, n. 1, p. 193-204, 201 SILVA, Antonio Braz de Oliveira; FERREIRA, Marta Araújo Tavares. Gestão do conhecimento e teoria da firma. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 14, n. 3, p. 116-139, 2009. SOO, Christine; MIDGLEY, David; DEVINNEY, Timothy. The process of knowledge creation in organizations. 2002. SPENDER, J.‐C. Making knowledge the basis of a dynamic theory of the firm. Strategic management journal, v. 17, n. S2, p. 45-62, 1996. STEINGRABER, R.; FERNANDEZ, R. G. A racionalidade limitada de Herbert Simon na Microeconomia. Revista Soc. Bras. Economia Política, São Paulo, n. 34, p. 123-162, fev., 2013. TOMAÉL, Maria Inês; ALCARÁ, Adriana Rosecler; DI CHIARA, Ivone Guerreiro. Das redes sociais à inovação. Ciência da informação, v. 34, n. 2, p. 93-104, 2005. ZAWISLAK, Paulo Antônio. A relação entre conhecimento e desenvolvimento: essência do progresso técnico. Análise, v. 6, n. 1, p. 125-149, 1995. Winter, S. G. (1987). Knowledge and competence as strategic assets. In D. Teece (Ed.), The competitive challenge: Strategic for industrial innovation and renewal (pp. 159- 184). New York: Ballinger. WONG, T. L.; WICKHAM, Mark; HALL, L. The Paradox of Training and Development: Knowledge Management in the Chinese Hospitality Industry Context. 2013.
Como citar:

Arantes, Lídia Silveira; Martinelli Junior, Orlando; Viegas, Thales de Oliveira Costa; "As dimensões e o uso do conhecimento como potencializadores da competitividade e crescimento da firma", p. 544-562 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-31

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações