Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

ANÁLISE ERGONÔMICA DA 14ª VARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO – UMA APLICAÇÃO DA METODOLOGIA ERGONÔMICA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO - MEAC

ERGONOMIC EVALUATION OF THE 14TH CIVIL COURT OF THE COURT OF JUSTICE OF PERNAMBUCO - ANALYSIS OF THE ERGONOMIC METHODOLOGY OF THE BUILT ENVIRONMENT - MEAC

Silva, Beatriz Lima da; Maciel, Ana Maria Moreira;

Artigo Completo:

É comum que indivíduos dediquem muitas horas de seus dias dentro de um escritório. Se não são tomadas as devidas precauções, esse trabalho pode se tornar monótono, desgastante e até mesmo prejudicial à saúde física e mental. Este estudo tem como objetivo desenvolver uma análise ergonômica do ambiente de trabalho da 14ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de Pernambuco e propor intervenções necessárias para o seu melhor funcionamento com a aplicação da Metodologia de Análise do Ambiente Construído (MEAC).

Artigo Completo:

It is common for individuals to devote many hours of their days into an office. If proper precautions are not taken, such work can become monotonous, exhausting, and even harmful to physical and mental health. This study aims to develop an ergonomic analysis of the working environment of the 14th Civil Court of the Justice Court of Pernambuco and propose improvements necessary for its better functioning with the use of the Method of Analysis of the Built Environment (MEAC).

Palavras-chave: Avaliação Ergonômica, Arquitetura Judiciária,

Palavras-chave: Ergonomic Assessment for Constructed Environments, Accessibility, Albert Sabin Community Center,

DOI: 10.5151/16ergodesign-0174

Referências bibliográficas
  • [1] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5413 – Iluminância de interiores. Rio de Janeiro, 1992.
  • [2] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9.050: Acessibilidade de pessoas portadoras de deficiências e edificações, espaço, mobiliário e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro, 2015.
  • [3] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10152: Nível de ruído para conforto acústico. Rio de Janeiro,2000.
  • [4] BARROS, Bruno Xavier da Silva. Avaliação da Circulação em Salas de Aulas Universitárias: Um Estudo Caso Usando Utilizando o
  • [5] MACHIA. VI Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído. Recife, 201
  • [6] COSTA, Ana Paula Lima. Avaliação Ergonômica de Escritórios Panorâmicos de Repartições Públicas. Dissertação (Pós-Graduação em Design) – Universidade Federal de Pernambuco, Pernambuco. Pernambuco, 2011.
  • [7] FREITAS, Vladimir Passos de. SALA DA JUSTIÇA: Arquitetura judiciária deve auxiliar administração da Justiça. 2008. Revista Consultor Jurídico. Disponível em: Acesso 17 fev 201
  • [8] MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. NR17 - Ergonomia. Brasília, 1990.
  • [9] OLIVEIRA, Gilberto Rangel de; MONT’ALVÃO, Claudia. Metodologias utilizadas nos estudos de Ergonomia do Ambiente Construído e uma Proposta de Modelagem para Projetos de Design de Interiores. 15º ErgoDesign. Recife, 2015.
  • [10] PATTERSON, C. B. A Importância da Arquitetura Judiciária na Efetividade de Justiça. In: FREITAS, V. P.; FREITAS, D. A. P. (Coord.). Direito e Administração da Justiça. Curitiba: Juruá, 2006. p. 41-61.
  • [11] PATTERSON, C. B. Ilustre desconhecida: Arquitetura Judiciária. 2007. Revista do Instituto Brasileiro de Administração do Sistema Judiciário. Disponível em: Acesso em 17 fev 2017.
Como citar:

Silva, Beatriz Lima da; Maciel, Ana Maria Moreira; "ANÁLISE ERGONÔMICA DA 14ª VARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO – UMA APLICAÇÃO DA METODOLOGIA ERGONÔMICA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO - MEAC", p. 1706-1714 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/16ergodesign-0174

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações