Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Análise das interações dos Institutos de Inovação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e as Empresas de Santa Catarina

Analysis of the interactions between the Innovation Institutes of the National Service for Industrial Learning and the Companies of Santa Catarina

Crippa, Gabriela Regina; Cário, Silvio; Azevedo, Paola;

Artigo:

O objetivo deste trabalho é analisar a interação dos institutos de pesquisa e empresa nos seus aspectos institucionais e inovativos, a partir dos estudos sobre os Institutos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de Inovação de Santa Catarina e as empresas catarinenses. Com intuito de entender o fenômeno do estudo, adotou-se como base teórica a perspectiva neoschumpeteriana e seu referencial analítico de sistema de inovação e a abordagem do processo de geração do conhecimento, aprendizado e rotinas. Trata-se de uma pesquisa descritiva de abordagem qualitativa. Os dados foram obtidos por meio de uma pesquisa integrativa, documental e foi realizado um estudo de caso. A análise dos dados da pesquisa integrativa e documental, foi realizada por meio de análise bibliográfica e documental, e para o estudo de caso foi realizada uma análise de conteúdo com base nas categorias previamente definidas, baseadas nas perspectivas teóricas supramencionadas. A amostra dos dados foi constituída pelas empresas industriais de Santa Catarina que concluíram projetos de inovação no período de 2017 e primeiro semestre de 2018 com mais de 100 horas de serviços prestados pelos Institutos SENAI de Inovação. A pesquisa foi aplicada nas três empresas selecionadas e nos três representantes do SENAI, sendo estes os responsáveis técnicos pelo P&D na parte das empresas e os técnicos especialistas e diretores na parte dos Institutos SENAI de Inovação. As principais conclusões desta pesquisa recaem sobre o compartilhamento do conhecimento, que foi gerado ao longo do projeto, e repassado dos institutos para as empresas por meio de reuniões, relatório técnico, vídeos e documentos, bem como o aprendizado incorporado pelas empresas através de mudanças ocorridas na empresa após a execução do projeto de inovação, transformando-se em aprendizagem organizacional, bem como o desenvolvimento de sistemas físicos e mudança em processos e rotinas.

Artigo:

This article aims to analyze the interaction between researched institutes and companies in their institutional and innovative aspects, based on studies on the Institutes of the National Service of Industrial Innovation (SENAI) of Santa Catarina and Santa Catarina’s companies. In order to understand the study phenomenon, the neoschumpeterian perspective and its analytical framework of the innovation system and the knowledge generation, learning and routines approach were adopted as theoretical basis. This is a descriptive research with a qualitative approach. Data were obtained through an integrative, documentary research and a case study was performed. The data analysis of the integrative and documentary research was performed through bibliographic and documentary analysis. For the case study a content analysis was performed based on the previously defined categories, based on the theoretical perspectives studied in this dissertation. The data sample consisted in Santa Catarina industrial companies that completed innovation projects in 2017 and the first half of 2018 with more than 100 hours of service provided by SENAI Innovation Institutes. The research was applied to the three selected companies and the three representatives of SENAI, being these the technical responsible for R&D on the part of the companies and the expert technicians and directors in the part of the SENAI Innovation Institutes. The main conclusions of this research are the knowledge sharing, which was generated throughout the project, and passed from institutes to companies through meetings, technical reports, videos and documents, as well as the learning incorporated by companies through changes that occurred in the company after the execution of the innovation project, turning into organizational learning the development of physical systems and change in processes and routines.

Palavras-chave: Institutos SENAI de Inovação; Empresas catarinenses; Sistema inovativo. Teoria neoschumpeteriana,

Palavras-chave: SENAI Innovation Institutes; Santa Catarina companies; Innovative system; Neo-schumpeterian theory;,

DOI: 10.5151/vi-enei-890

Referências bibliográficas
  • [1] ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ENTIDADES PROMOTORAS DE EMPREENDIMENTOS INOVADORES (ANPROTEC). Mapeamento dos mecanismos de geração de Empreendimentos Inovadores no Brasil Brasília: ANPROTEC, 2019. Disponível em: . Acesso em: 15 de abril de 2020.
  • [2] ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ENTIDADES PROMOTORAS DE EMPREENDIMENTOS INOVADORES (ANPROTEC). Estudo de impacto econômico: segmento de incubadoras de empresas do Brasil. Brasília: ANPROTEC e SEBRAE, 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 out 2020.
  • [3] ARAÚJO, G. L. de; TÁVORA JUNIOR, J. Criação de Incubadoras de Empresas nas Instituições de Ensino Superior. XXII Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Curitiba, out. 2002.
  • [4] BERGEK, A., & NORMAN, C. Incubator best practice: a framework. Technovation, v. 28, p. 20-28, 2008.
  • [5] BRUNEEL, J.; RATINHO, T.; CLARYSSE, B.; GROEN, A. The evolution of business incubator: comparing demand and supply of business incubation services across different incubator generations. Technovation. v. 32, n. 2, p. 110-121, 2012.
  • [6] DJOKOVIC, Djordje; SOUITARIS, Vangelis. Spinouts from academic institutions: a literature review with suggestions for further research. The Journal of Technology Transfer, v. 33, n. 3, p. 225-247, 2008
  • [7] DUARTE, J. T. Patenteamento segundo a origem no crescimento econômico: evidências para a indústria de transformação brasileira. 2018. Dissertação (Mestrado em Economia) - Programa de Pós-Graduação em Economia, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.
  • [8] FERNANDES, C. C. Análise estratégica da contribuição das incubadoras de empresas de base tecnológica para as empresas incubadas. 2015. Dissertação (Mestrado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.
  • [9] FREEMAN, C. La teoria económica de la inovacion industrial. Madrid: Alianza, 1975.
  • [10] FREEMAN, C. The 'National System of Innovation' in historical perspective. Cambridge Journal of Economics, v.19, p.5-24, 1995.
  • [11] INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO (IFES). Conselho Superior. Resolução do Conselho Superior Nº 9/2019, de 31 de maio de 2019. Institui regras e procedimentos para a criação e organização de Núcleos Incubadores de Empreendimentos e dá outras providências. Vitória: Conselho Superior, 2019. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2021.
  • [12] INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO (IFES). Conselho Superior. Resolução do Conselho Superior Nº 70/2011, de 08 de dezembro de 2011. Cria a Incubadora de Empreendimentos do Ifes, institui regras e procedimentos para a criação de Núcleos Incubadores de Empreendimentos e dá outras providências.. Vitória: Conselho Superior, 2011. Disponível em: . Acesso em: 29 abr. 2021.
  • [13] INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL (INPI). Pedidos de Indicação Geográfica no Brasil. Disponível em:. Acesso em: 02 mai. 2021.
  • [14] LUNDVALL, B. A. National Innovation Systems: Analytical Concept and Development Tool. Dynamics of Industry and Innovation: Organizations, Networks And Systems, v. 14, n. 1, p. 95–119, Jun, 2005.
  • [15] MOORE, J. F. Predators and Prey: A New Ecology of Competition. Harvard Business Review, n. May-June, p. 75–86, 1993.
  • [16] NELSON, R. R.; WINTER, S. G. An Evolutionary Theory of Economic Change. Cambridge: Harvard University Press, 1982.
  • [17] OLIVEIRA, M. Incubadoras: Fenômeno Mundial. Revista Pesquisa Fapesp. ed. 70. p. 64-81, nov – 2001. São Paulo. Disponível em: . Acesso em 17 out. 2020.
  • [18] RAPCHAN, F. J. C. et al. Alguns aspectos da criação da incubadora do Ifes. em Empreendedorismo e inovação em rede [recurso eletrônico]: os 10 anos da Incubadora do IFES, organizado por CARMO, J. P.; RANGEL, R. Vitória, ES : Edifes, 2021.
  • [19] SCHUMPETER, J. A. Capitalismo, socialismo, democracia. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961. Edição original: 1943.
  • [20] SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE). Como pivotar sua startup pode expandir seus negócios? Disponível em: . Acesso em: 18 abril 20
  • [21] SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE). Prêmio MEC INOVA: Mulheres lideram premiação e apontam apoio do Sebrae. Disponível em: . Acesso em: 18 setembro 20
  • [22] VIEIRA, L. H. S. et al. Experiências de uma associação em processo de pré-incubação: a alavancagem da indicação de procedência “venda nova do imigrante para Socol. em Empreendedorismo e inovação em rede [recurso eletrônico]: os 10 anos da Incubadora do IFES, organizado por CARMO, J. P.; RANGEL, R. Vitória, ES : Edifes, 2021.
  • [23] YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2005.
Como citar:

Crippa, Gabriela Regina; Cário, Silvio; Azevedo, Paola; "Análise das interações dos Institutos de Inovação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e as Empresas de Santa Catarina", p. 533-554 . In: Anais do VI Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (ENEI): “Indústria e pesquisa para Inovação: novos desafios ao desenvolvimento sustentável”. São Paulo: Blucher, 2022.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/vi-enei-890

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações