Dezembro 2020 vol. 7 num. 3 - VIII Simpósio de Engenharia de Produção

Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

ANÁLISE DA RELAÇÃO DE ASPECTOS CLIMÁTICOS NA GESTÃO DE ÁGUA DO AGRESTE PERNAMBUCANO

ANÁLISE DA RELAÇÃO DE ASPECTOS CLIMÁTICOS NA GESTÃO DE ÁGUA DO AGRESTE PERNAMBUCANO

Cavalcante, Thiago Henrique de Sales; Melo, Layza Sayara Sobral; Fontana, Marcele Elisa;

Artigo completo:

A região do Agreste pernambucano caracteriza-se por uma área bastante sujeita a secas, devido às incertezas associadas ao clima semiárido e seco da região. Isso resulta no aumento da complexidade do gerenciamento do seu balanço hídrico. Assim, o presente artigo teve como objetivo estudar a influência de variáveis climáticas sobre a distribuição de água na região agreste de Pernambuco. Para isso, inicialmente foi realizado uma revisão sistemática da literatura para identificar quais são as variáveis mais relevantes na gestão de recursos hídricos em locais com clima semelhante ao do agreste pernambucano. Além disso, uma entrevista não estruturada foi realizada com especialista na área no agreste. Como principal resultado notouse que a utilização de variáveis relativas a atividades humanas, como estatísticas de industrialização, agricultura e pecuária, agrega no processo de gestão. Essas apontam que, o impacto das atividades humanas é mais relevante que os próprios aspectos climáticos na gestão de recursos-hídricos, mesmo em regiões com domínios climáticos desfavoráveis, como semiárido e árido.

Artigo completo:

A região do Agreste pernambucano caracteriza-se por uma área bastante sujeita a secas, devido às incertezas associadas ao clima semiárido e seco da região. Isso resulta no aumento da complexidade do gerenciamento do seu balanço hídrico. Assim, o presente artigo teve como objetivo estudar a influência de variáveis climáticas sobre a distribuição de água na região agreste de Pernambuco. Para isso, inicialmente foi realizado uma revisão sistemática da literatura para identificar quais são as variáveis mais relevantes na gestão de recursos hídricos em locais com clima semelhante ao do agreste pernambucano. Além disso, uma entrevista não estruturada foi realizada com especialista na área no agreste. Como principal resultado notouse que a utilização de variáveis relativas a atividades humanas, como estatísticas de industrialização, agricultura e pecuária, agrega no processo de gestão. Essas apontam que, o impacto das atividades humanas é mais relevante que os próprios aspectos climáticos na gestão de recursos-hídricos, mesmo em regiões com domínios climáticos desfavoráveis, como semiárido e árido.

Palavras-chave: Gestão Hídrica; Seca; Agreste pernambucano; aspectos climáticos.,

Palavras-chave: Gestão Hídrica; Seca; Agreste pernambucano; aspectos climáticos.,

DOI: 10.5151/viisimep-241043

Referências bibliográficas
  • [1] ADHAM, Ammar; WESSELING, Jan G.; ABED, Rasha; RIKSEN, Michel. OUESSAR, Mohamed; RITSEMA,
  • [2] Coen J. Assessing the impact of climate change on rainwater harvesting in the Oum Zessar watershed in
  • [3] Southeastern Tunisia, Agricultural Water Management, v. 221 p. 131-140, 2019.
  • [4] AGÊNCIA PERNAMBUCANA DE ÁGUAS E CLIMA - APAC. Monitoramento dos reservatórios, 2018.
  • [5] Disponível em Acesso em
  • [6] 10/02/2020.
  • [7] AHN Kuk-Hyun & MERWADE Venkatesh. Quantifying the relative impact of climate and human activities on
  • [8] streamflow, Journal of Hydrology, 2014, v. 515, p. 257-266.
  • [9] CAMBRAINHA, Géssika & FONTANA, Marcele Elisa. Análise da aplicação de investimentos em perdas de
  • [10] água no nordeste brasileiro. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, 2015, v. 19, n. 2
  • [11] p.983-994.
  • [12] CAVALCANTE, Thiago Henrique de Sales; FONTANA, Marcele Elisa; URTIGA, Marcela Maia. Diagnostico
  • [13] dos desafios à previsão de demanda por água devido à ocorrência de fenômenos climáticos na região do agreste
  • [14] pernambucano. In: XXXVIII ENEGEP, 2018, Maceió (AL). XXXVIII ENEGEP, 2018.
  • [15] CAVALCANTE, Thiago Henrique de Sales; FONTANA, Marcele Elisa; URTIGA, Marcela Maia. Estudo do
  • [16] comportamento de consumo de água no agreste de Pernambuco. In: XXXIX Encontro Nacional de Engenharia
  • [17] de Produção, 2019, Santos (SP). XXXIX ENEGEP, 2019.
  • [18] CHANGBIN, Li; LIUMING, Wang; WANG, Wanrui; JIAGUO, Qi; YANG, Linshan; YUAN, Zhang; WU, Lei;
  • [19] XIA, Cui; PENG, Wang. An analytical approach to separate climate and human contributions to basin
  • [20] streamflow variability, Journal of Hydrology v. 559,p. 30-42, 2018.
  • [21] CUNHA, Tassio; LINHARES, Franklin; SANTOS, José; VIANNA, Pedro. Mapeamento e tipologia dos
  • [22] conflitos pela gestão e controle das águas no Estado da Paraíba. Boletim de Geografia, 2012, Maringá, v. 30, n.
  • [23] 2, p. 31-43.
  • [24] DENYER, D., & TRANFIELD, D. Producing a systematic review. In D. A. Buchanan & A. Bryman (Eds.), The
  • [25] Sage handbook of organizational research methods, 2009, (p. 671–689).
  • [26] DIARIO DE PERNAMBUCO. Pernambuco decreta situação de emergência em 61 cidades do Agreste. Diario de
  • [27] Pernambuco, 2020. Disponível em:
  • [28] https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/vidaurbana/2020/01/pernambuco-decreta-situacao-deemergencia-em-61-cidades-do-agreste.html. Acesso em: 10/02/2020.
  • [29] FELFELANI, Farshid & KERACHIAN, Reza. Municipal water demand forecasting under peculiar fluctuations
  • [30] in population: A case study of Mashhad, a tourist city. Hydrol Sci J, 2016 v. 61, n. 8, p.1524-1534.
  • [31] FICKLIN, Darren L., STEWART, Iris T., MAURER, Edwin P. Effects of climate change on stream temperature,
  • [32] dissolved oxygen, and sediment concentration in the Sierra Nevada in California. Water Resources Research, v.
  • [33] 37 (1), pp. 7–23. 2013.
  • [34] FONTANA, Marcele Elisa, MORAIS, Danielle Costa. Segmentation model for water distribution networks
  • [35] based on the characteristics of consumer units. Prod., São Paulo, v. 25 (1), pp. 143-156, 2015.
  • [36] FONTANA, Marcele Elisa; MORAIS, Danielle Costa. Decision model to control water losses in distribution
  • [37] networks. Prod., São Paulo, v. 26 (4), pp. 688-697, 2016.
  • [38] FONTES, Bruno. Pernambuco tem pior disponibilidade hídrica do país e metade da água se perde antes de
  • [39] chegar a torneiras, diz TCE . G1, 2018. Disponível em:
  • [40] . Acesso em: 15 de fevereiro 2020.
  • [41] FREDERICK, Kenneth D., MAJOR, David C. Climatic change and the water resources. Clim.Change v. 37 (1),
  • [42] pp. 7–23, 1997.
  • [43] GUPTA, Rajiv & JAIN, Gaurav Kumar. Scenario planning for water resource management in semi arid zone,
  • [44] Physics and Chemistry of the Earth, Parts A/B/C, v.105, 2018, p. 290-299.
  • [45] HERRERA-PANTOJA, M. & HISCOCK, Kevin M. Projected impacts of climate change on water availability
  • [46] indicators in a semi-arid region of central Mexico, Environmental Science & Policy, v. 54, 2015, p. 81-89.
  • [47] HLALELE, B.; MOKHATLE, I.M.; MOTLOGELOA, R.T. Assessing economic impacts of agricultural drought:
  • [48] a case of Thaba Nchu, South Africa Journal Earth Science Climate Change, 2016,v.7 p. 327.
  • [49] HOWITT, Richard; MACEWAN, Ducan; MEDELLÍN-AZUARA, Josué; LUND, Jay; SUMNER, Daniel.
  • [50] Economic Analysis of the 2015 Drought for California Agriculture. University of California, Davis, CA 2015,
  • [51] Hydrogeology Journal, p. 16.
  • [52] INTERGOVERNMENTAL PANEL ON CLIMATE CHANGE (IPCC).World Meteorological
  • [53] Organization.Relatório. (2014). Disponível em< https://www.ipcc.ch/report/ar5/wg3/ > acesso em 15 de
  • [54] fevereiro de 2020.
  • [55] MUSOLINO, Dario; DE CARLI, Alessandro; MASSARUTTO, Antonio. Evaluation of socio-economic impact
  • [56] of drought events: the case of Po river basin, European Countryside, 2017, v. 9(1), p. 163-176.
  • [57] NKHONJERA, German K. & Megersa O. Dinka, Significance of direct and indirect impacts of climate change
  • [58] on groundwater resources in the Olifants River basin: A review, Global and Planetary Change,v.158, 2017, p.
  • [59] 72-82.
  • [60] PERUCHI, Marcio. Seca na Austrália é a pior em 100 anos. Comprerural, 2018. Disponível em: <
  • [61] https://www.comprerural.com/seca-na-australia-e-a-pior-em-100-anos/>. Acesso em: 15 de fevereiro 2020.
  • [62] SHARMA Priyank J.; PATEL, Prem L.; JOTHIPRAKASH, Vinayakam. Impact of rainfall variability and
  • [63] anthropogenic activities on streamflow changes and water stress conditions across Tapi Basin in India, Science
  • [64] of The Total Environment, 2019, v. 687, p. 885-897.
  • [65] SHEN, Qin; GUANGYAO, Gao; YIHE, Lü; SHUAI, Wang; XIAOHUI, Jiang; BOJIE, Fu. River flow is critical
  • [66] for vegetation dynamics: Lessons from multi-scale analysis in a hyper-arid endorheic basin, Science of The Total
  • [67] Environment, 2017, v. 603–604,p. 290-298.
  • [68] SINISCALCHI, Amira; KOPPRIO, Germán; RANIOLO, Luis Ariel.; GOMEZ, Eduardo Alberto; DIAZ, M.S.;
  • [69] LARA, R.J. Mathematical modelling for ecohydrological management of an endangered endorheic salt lake in
  • [70] the semiarid Pampean region, Argentina, Journal of Hydrology; vol. 563 p. 778 – 789, 2018.
  • [71] XING, Wanqiu; WEIGUANG, Wang; QUANXI, Shao; BIN, Yong; CATHERINE, Liu; XIAOZHOU, Feng;
  • [72] QING, Dong. Estimating monthly evapotranspiration by assimilating remotely sensed water storage data into the
  • [73] extended Budyko framework across different climatic regions, Journal of Hydrology, 2018 v. 567, p. 684-695.
Como citar:

Cavalcante, Thiago Henrique de Sales; Melo, Layza Sayara Sobral; Fontana, Marcele Elisa; "ANÁLISE DA RELAÇÃO DE ASPECTOS CLIMÁTICOS NA GESTÃO DE ÁGUA DO AGRESTE PERNAMBUCANO", p. 833-844 . In: Anais do VIII Simpósio de Engenharia de Produção . São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/viisimep-241043

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações