Artigo - Open Access.

Idioma principal

Análise da política de expansão do ensino superior e técnico no Brasil e suas repercussões no sistema inovativo do Rio Grande do Sul

Silva, Iago Luiz da; Tatsch, Ana Lúcia;

Artigo:

O objetivo dotrabalho foi o de verificar se a recente interiorizaçãodas instituições de ensino superior e técnico tem contribuído para ofortalecimento do sistema inovativo do Rio Grande do Sul, baseado na hipótesede que, através da política, está havendo uma maior qualificação dainfraestrutura técnica-científica e intensificação das relações entre osagentes do estado. São utilizados dados do MEC, GEOCAPES e DGP/CNPq,atinentes à evolução dos cursos de graduação, dos programas de pós-graduação,dos grupos de pesquisa e de suas interações com as demais organizações.Observou-se que os cursos criados no estado, após 2003, estão contribuindo parauma desconcentração da oferta do ensino superior e técnico, em concordância comas atividades características de sua localidade ou atuando no sentido desuscitar o desenvolvimento de setores não tradicionais. Além disso, estáhavendo um processo de desconcentração geográfica dos programas depós-graduação, estimulando uma maior qualificação e profissionalização derecursos humanos em diversas partes do estado. Os grupos de pesquisa em maiornúmero e com pesquisadores com maior grau de formação estão se relacionandomais com outras organizações e com parcerias de longo prazo. Assim, acombinação desses movimentos está contribuindo para o fortalecimento do sistemainovativo gaúcho.

Artigo:

Palavras-chave: expansão do ensino superior e técnico, universidade, sistema inovativo, Rio Grande do Sul,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-15

Referências bibliográficas
  • [1] BONACCORSI, A; PICCALUGA, A. A theoretical framework for the evaluation of university-industry relationships. R&D Management, Oxford, v. 24, n. 3, p. 229-247, 1994. BRASIL, Lei n. 10.172, de 9 jan. de 200 Plano Nacional de Educação, Brasília, DF, jan 200 BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Ensino Superior. A democratização e expansão da educação superior no país: 2003-2014 (Balanço Social 2003 2014). Brasília, DF, 2015. BRASIL. Ministério da Educação. Expansão da Rede Federal. Brasília, DF, 2016. Disponível em: . Acesso em: 08 set 2017, CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICO - DGP/CNPQ. Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq. Brasília, 2017. Disponível em: . Acesso em: 28 ago 2017. DE MELLO, J. M. C.; MACULAN, A. M.; RENAULT, T. B. Brazilian universities and their contribution to innovation and development. In: Universities in transition. Springer New York, 201 p. 53-76. DINIZ, C. C. Dinâmica regional e ordenamento do território brasileiro: desafios e oportunidades. [S.l.], Cedeplar, Universidade Federal de Minas Gerais, 2013. Disponível em: . Acesso em:28 out 2017. DOUTRIAUX, J. Knowledge clusters and university-industry cooperation. In: KARLSSON, C. Handbook of Research on Innovation and Cluster: Cases and Policies. Northampton, 2008. p. 149-166. FAGNANI, E. A política social do Governo Lula (2003-2010): perspectiva histórica. SER Social, Brasília, v. 13, n. 28, p. 41-80, 201 INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Rio de Janeiro, Disponível em: , 2017. Acesso em:07 set 2017. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Divisão regional do Brasil em regiões geográficas imediatas e regiões geográficas intermediárias: 2017. ed. Rio de Janeiro: [s.n.], 2018. 82 p. v. LIND, F.; STYHRE, A.; AABOEN, L. Exploring university-industry collaboration in research centres. European Journal of Innovation Management, [S.l.], v.16, n. 1, p.70-91, 2013. LUNDVALL, B. The university in the learning economy. Presentation on the Future role of Universities, Strasbourg, v. 26, 2002. MOWERY, D. C.; SAMPAT, B. N. Universities in national innovation systems. In: FARGERBERG, J.; MOWERY, D.C.; NELSON, R.R. The Oxford handbook of innovation. New York: Oxford University Press, p.209-239, 2007. NELSON, R. R. National innovation systems: a retrospective on a study. Industrial and corporate change, v. 1, n. 2, p. 347-374, 1992. PAVITT, K. The social shaping of the national science base, Research Policy, Amsterdam, 27(8): 793–805, 1998. PIRNAY, F.; SURLEMONT, B.; NLEMVO, F. Toward a typology of university spin-offs. Small business economics, Dordrecht, v. 21, n. 4, p. 355-369, 2003. PORTER, M.E.; STERN, S. Innovation: location matters. MIT Sloan Management Review. Cambridge, v. 42, n. 4, p. 28, 200 SALTER, A; et al. Talent, not Technology: Publicly Funded Research and Innovation in the UK, SPRU, London: CVCP, 2000. VELHO, L. Projeto Estudo Comparativo dos Sistemas de Inovação no Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul-BRICS. Formação de Mestres e Doutores e Sistema de Inovação. Rio de Janeiro, 2007.
Como citar:

Silva, Iago Luiz da; Tatsch, Ana Lúcia; "Análise da política de expansão do ensino superior e técnico no Brasil e suas repercussões no sistema inovativo do Rio Grande do Sul", p. 255-273 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-15

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações