Pôster - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

ANEMIA FALCIFORME E AS SEQUELAS COGNITIVAS EM CRIANÇAS ESCOLARES

ANEMIA FALCIFORME E AS SEQUELAS COGNITIVAS EM CRIANÇAS ESCOLARES

Dias, Janaína Gaia Ribeiro; Barreto Lyra Nogueira, Renata Maria Toscano ;

Pôster:

Justificativa

A Anemia Falciforme (AF) éuma doença genética reconhecida pela Organização Mundial de Saúde como umproblema global de saúde pública. No Brasil, caracteriza-se como a mais comumdentre as doenças hereditárias e a forma mais grave das doenças falciformes,associando-se a alterações fisiológicas e cognitivas nas crianças a partir dosseis meses de idade.

Objetivo(s)

Investigar o desempenhodas funções executivas e visão de cores em crianças portadoras de AF.

Método(s)

Participaram 134 criançasna faixa etária de 6-11 anos, entre grupo clínico (n=60) e grupo controle(n=74). Instrumentos utilizados: Teste dos Cinco Dígitos; Teste de Trilhas;Torre de Londres; Dígitos (subteste WISC-IV); Lanthony D-15 e Questionário sócio-econômicofamiliar. Os dados obtidos foram tratados pelo teste não-paramétrico U deMann-Whitney. Quanto às medidas para percepção de cores foram tratadas peloStatistical Package for the Social Sciences (SPSS). Este projeto de pesquisafoi aprovado pelos Comitês de Ética e Pesquisa de uma instituição universitáriafederal (Parecer:1.435.511) e do hospital onde foi realizada a coleta de dados(Parecer: 1.578.277).

Resultado(s)

Os resultados indicaramdiferenças significativas (p<0,05) no grupo clínico, para as faixas etárias:6-7; 8-9 e 10-11 anos, nas funções executivas e capacidade discriminativa decores. No histórico de sintomas neurológicos registrou-se: dores de cabeça(93%), crises convulsivas (10%) e acidente vascular cerebral (8%).

Conclusão(ões)

Pesquisas sobre avaliaçãocognitiva de estudantes com AF podem indicar riscos no desenvolvimentocognitivo, através de desempenhos abaixo do esperado em testes direcionadospara esta finalidade. Portanto, torna-se relevante o acompanhamento eintervenção nessa população pouco investigada no Brasil.

Pôster:

Justificativa

A Anemia Falciforme (AF) éuma doença genética reconhecida pela Organização Mundial de Saúde como umproblema global de saúde pública. No Brasil, caracteriza-se como a mais comumdentre as doenças hereditárias e a forma mais grave das doenças falciformes,associando-se a alterações fisiológicas e cognitivas nas crianças a partir dosseis meses de idade.

Objetivo(s)

Investigar o desempenhodas funções executivas e visão de cores em crianças portadoras de AF.

Método(s)

Participaram 134 criançasna faixa etária de 6-11 anos, entre grupo clínico (n=60) e grupo controle(n=74). Instrumentos utilizados: Teste dos Cinco Dígitos; Teste de Trilhas;Torre de Londres; Dígitos (subteste WISC-IV); Lanthony D-15 e Questionário sócio-econômicofamiliar. Os dados obtidos foram tratados pelo teste não-paramétrico U deMann-Whitney. Quanto às medidas para percepção de cores foram tratadas peloStatistical Package for the Social Sciences (SPSS). Este projeto de pesquisafoi aprovado pelos Comitês de Ética e Pesquisa de uma instituição universitáriafederal (Parecer:1.435.511) e do hospital onde foi realizada a coleta de dados(Parecer: 1.578.277).

Resultado(s)

Os resultados indicaramdiferenças significativas (p<0,05) no grupo clínico, para as faixas etárias:6-7; 8-9 e 10-11 anos, nas funções executivas e capacidade discriminativa decores. No histórico de sintomas neurológicos registrou-se: dores de cabeça(93%), crises convulsivas (10%) e acidente vascular cerebral (8%).

Conclusão(ões)

Pesquisas sobre avaliaçãocognitiva de estudantes com AF podem indicar riscos no desenvolvimentocognitivo, através de desempenhos abaixo do esperado em testes direcionadospara esta finalidade. Portanto, torna-se relevante o acompanhamento eintervenção nessa população pouco investigada no Brasil.

Palavras-chave: -,

Palavras-chave: -,

DOI: 10.5151/sabara2020-10

Referências bibliográficas
  • [1] -
Como citar:

Dias, Janaína Gaia Ribeiro; Barreto Lyra Nogueira, Renata Maria Toscano ; "ANEMIA FALCIFORME E AS SEQUELAS COGNITIVAS EM CRIANÇAS ESCOLARES", p. 10 . In: Anais do 5º Congresso Internacional Sabará de Saúde Infantil. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/sabara2020-10

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações