Pôster - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

ALERGIA ALIMENTAR: ESTÃO OCORRENDO MUDANÇAS NOS PADRÕES ATUAIS?

ALERGIA ALIMENTAR: ESTÃO OCORRENDO MUDANÇAS NOS PADRÕES ATUAIS?

Vianna, Carolina Ferreira Segadas; Roldi, Roberta ; Souza Pinto, Candida Pellegrini de ; Hanashiro Papaiz, Gabriela de Cássia ; Aldana, Ivan de Jesus Torregroza ; Ribeiro, Marisa Rosimeire ; Rodrigues, Adriana Teixeira ; Fernandes, Fatima Rodrigues ;

Pôster:

Justificativa

Avaliar a sensibilizaçãona alergia alimentar.

Objetivo(s)

Verificar se asensibilização aos alimentos está se modificando.

Método(s)

Análise de prontuários depacientes pediátricos investigados para alergia alimentar entre 08/2017-02/2020em um serviço específico, divididos em Grupo A, se sintomas antes dos 3 anos, eGrupo B, após 3 anos. 35982820800005463

Resultado(s)

Dos 60 pacientes, 48 (80%)tinham clínica de alergia e presença de IgE específica. Destes, 38 (79%)estavam no Grupo A, com 47 investigações, pois 9 (24%) relataram mais de 1alimento. Os mais frequente foram: leite (62%), ovo (28%) e frutas (8,5%). Aidade média do início dos sintomas foi 6,7 meses, e os mais relatados foramcutâneos (38, 81%) e gastrointestinais (25, 53%), com 4 anafilaxias (8,5%).Foram realizados 32 (72%) testes cutâneos (TC), com 18 (56%) positivos, e 27(57%) realizaram teste de provocação oral (TPO), sendo 8 (30%) positivos. Nos10 pacientes do Grupo B, a média do início dos sintomas foi 6 anos, com 15investigações e maior frequencia de camarão (4, 26%), leite e frutas (3, 20%cada). As manifestações foram cutâneas (73%) e respiratórias (27%). Foramrealizados 15 exames, sendo 11 (73%) TC, com 4 (36%) positivos, e 3 TPO, todosnegativos.

Conclusão(ões)

A maior ocorrência dealergia alimentar foi antes dos 3 anos, confirmando maior suscetibilidade doslactentes pela imaturidade da barreira intestinal. Leite e ovo foram osalimentos mais envolvidos, porém a sensibilização a frutas vêm aumentando. Apósessa idade, passam a ter importância alimentos como frutos do mar, com reduçãodos sintomas gastrointestinais.

Pôster:

Justificativa

Avaliar a sensibilizaçãona alergia alimentar.

Objetivo(s)

Verificar se asensibilização aos alimentos está se modificando.

Método(s)

Análise de prontuários depacientes pediátricos investigados para alergia alimentar entre 08/2017-02/2020em um serviço específico, divididos em Grupo A, se sintomas antes dos 3 anos, eGrupo B, após 3 anos. 35982820800005463

Resultado(s)

Dos 60 pacientes, 48 (80%)tinham clínica de alergia e presença de IgE específica. Destes, 38 (79%)estavam no Grupo A, com 47 investigações, pois 9 (24%) relataram mais de 1alimento. Os mais frequente foram: leite (62%), ovo (28%) e frutas (8,5%). Aidade média do início dos sintomas foi 6,7 meses, e os mais relatados foramcutâneos (38, 81%) e gastrointestinais (25, 53%), com 4 anafilaxias (8,5%).Foram realizados 32 (72%) testes cutâneos (TC), com 18 (56%) positivos, e 27(57%) realizaram teste de provocação oral (TPO), sendo 8 (30%) positivos. Nos10 pacientes do Grupo B, a média do início dos sintomas foi 6 anos, com 15investigações e maior frequencia de camarão (4, 26%), leite e frutas (3, 20%cada). As manifestações foram cutâneas (73%) e respiratórias (27%). Foramrealizados 15 exames, sendo 11 (73%) TC, com 4 (36%) positivos, e 3 TPO, todosnegativos.

Conclusão(ões)

A maior ocorrência dealergia alimentar foi antes dos 3 anos, confirmando maior suscetibilidade doslactentes pela imaturidade da barreira intestinal. Leite e ovo foram osalimentos mais envolvidos, porém a sensibilização a frutas vêm aumentando. Apósessa idade, passam a ter importância alimentos como frutos do mar, com reduçãodos sintomas gastrointestinais.

Palavras-chave: -,

Palavras-chave: -,

DOI: 10.5151/sabara2020-36

Referências bibliográficas
  • [1] -
Como citar:

Vianna, Carolina Ferreira Segadas; Roldi, Roberta ; Souza Pinto, Candida Pellegrini de ; Hanashiro Papaiz, Gabriela de Cássia ; Aldana, Ivan de Jesus Torregroza ; Ribeiro, Marisa Rosimeire ; Rodrigues, Adriana Teixeira ; Fernandes, Fatima Rodrigues ; "ALERGIA ALIMENTAR: ESTÃO OCORRENDO MUDANÇAS NOS PADRÕES ATUAIS?", p. 36 . In: Anais do 5º Congresso Internacional Sabará de Saúde Infantil. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/sabara2020-36

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações