Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

ACRE MADE IN AMAZONIA, DESIGN FOR THE DEVELOPMENT OF SUSTAINABLE COMMUNITIES

Chiara, Eugenia; Simonelli, Giuliano; Auricchio, Valentina;

Artigo Completo:

O design pode ser uma força motriz para o desenvolvimento local de comunidades produtivas, permitindo-lhes atingir a liberdade para inovar, respeitando a sua tradição cultural e de valores. Em nossa experiência, este processo requer tempo e empatia, compreensão e apoio profissional. O Projeto Acre é uma ação de desenvolvimento local sustentável com o objetivo de dar apoio para as comunidades produtivas auto-sustentáveis no setor de móveis de madeira. Através de atividades com foco na educação e desenvolvimento de produtos, o projeto deu origem ao resgate da identidade local que reuniu diferentes realidades produtivas e colaborou para o desenvolvimento de produtos exclusivos, com o apoio e base na experiência industrial italiana. A iniciativa engajou a comunidade que trabalha de forma colaborativa e que compete no mercado de forma harmoniosa contribuindo para o desenvolvimento econômico e social da região. Todos os processos de produção deste projeto foram concebidos com a premissa do respeito aos recursos sociais e ambientais da região, reforçando a importância das comunidades auto-sustentáveis. Ao longo do curso especialistas italianos e brasileiros, trabalharam em conjunto nas fases de investigação, educação, produção, engenharia e comercialização das cinco linhas de móveis. Os principais fatores de inovação do projeto podem ser sintetizados da seguinte forma: - Transferência de conhecimento das capacidades de inovação através de um processo de formação profissional, reunindo os estudantes e as empresas locais, criando um diálogo direto entre agentes de mudanças e produtores; - Consultoria tecnológica para as empresas durante a fase de engenharia, permitindo o uso de recursos locais disponíveis para otimizar os processos de produção. - Criação de um consórcio de empresas relacionadas ao setor de madeira e móveis, trazendo um conjunto de produtores da região, criando uma marca local permitindo o acesso ao mercado nacional. - Investigação e desenvolvimento de uma identidade visual local baseada em uma atividade de co-design, trazendo de volta à vida símbolos tradicionais da cultural Acreana. - A criação de uma escola local para a educação e capacitação do processo criativo, inovação e design de mobiliário. O conceito do Projeto Acre, made in Amazonia, pode ser replicado para diversos segmentos como um incentivador do desenvolvimento pré-industrial.

Artigo Completo:

Palavras-chave: madeira, marca local, a sustentabilidade, a escola de design,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/despro-ped2016-0140

Referências bibliográficas
  • [1] ACRE, Governo do Estado. Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado do Acre, fase II. Documento Síntese. 2. Rio Branco, SEMA, 2010.
  • [2] Acre, GOVERNO DO ESTADO. Fundação de Tecnologia do Estado do Acre. Atlas do Estado do Acre. Rio Branco, Governo do Estado do Acre, Fundação de Tecnologia do Estado do Acre, 2008.
  • [3] ACRE CERTIFICADO. A sociedade construindo uma economia sustentável. Rio Branco, Governo do Estado do Acre, s/d.
  • [4] AURICCHIO, Valentina e Faust, Jurgen (edited by). Design for Social Business: setting the stage. Milano, Italia: Lupetti Editore, 2011.
  • [5] AURICCHIO, Valentina. Comunità di Design. Milano, Italia, 11 Ottobre, p. 23: Nova 24, Il Sole 24 Ore, 2010.
  • [6] AURICCHIO, Valentina e Collina, Luisa e Simonelli, Giuliano (edited by). DIMI, Design Innovation Made in Italy. Connecting India and Italy through design. Milano, Italia: Edizioni POLI.design, 2009.
  • [7] AURICCHIO, Valentina. International Design Governance: tools and methods for building and managing global value chains. Barcelona, Spain: EDULEARN09, IATED Conference. 2009.
  • [8] AURICCHIO, Valentina. Design education. Internationalization of design research and education centers. Madrid, Spain: ICERI Conference. 200
  • [9] AURICCHIO, Valentina. (2007) INTERNATIONAL DESIGN ROUTES: Design strategies for international networks of designers and craft enterprises. Sydney, Australia: ConnectED, Conference, 2007.
  • [10] AURICCHIO Valentina, Internazionalizzazione di centri di formazione e ricerca di design: promozione di filiere internazionali di progetto, PhD, XX ciclo, Politecnico di Milano, 2007.
  • [11] ARRUDA Marcos. Sócioeconomia solidária: desenvolvimento de baixo para cima. Rio de janeiro: ed. Pacs, 1998.
  • [12] BALARAM S, Thinking Design, National Institute of Design, Ahmedabad: 1998.
  • [13] BONSIEPE Gui, Peripheral Vision, Escola Superior de Desenho Industrial (ESDI) Brazil: 2004.
  • [14] BORGES, Adélia. Design + artesanato. O caminho brasileiro. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2011.
  • [15] CHAVES, Liliane, Design for environmental sustainability: design strategies, methods and tools in the furniture sector, PhD, XIX ciclo, Politecnico di Milano, 2007.
  • [16] CHIARA Eugenia, Fair design. Economia solidale e design socialmente sostenibile, una collaborazione possibile, PhD, XX ciclo, Politecnico di Milano, 2008.
  • [17] CHIARA Eugenia, Carniatto Izamara Design e economia solidale: il confronto tra l’esperienza italiana e quella brasiliana, P&D Design, Curitiba, 2007.
  • [18] CHIARA Eugenia, Sole, vento, acqua, vegetazione e tecnologie avanzate. Matrici di un nuovo approccio progettuale al territorio, architettura e design strategico, Milano: Cangemi Editore, 2007.
  • [19] FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1998.
  • [20] KASTURI Poonam Bir, Designing Freedom, Design Issues, Autumn 2005, Vol. 21, No. 4, Pages 68-77.
  • [21] KRUCKEN Lia, Design e território. Valorização de identidades e produtos locais, ed. São Paulo: Ed. Nobel, 2009.
  • [22] MANCE, E. A. A revolução das redes como estratégia de libertação popular. Cepat, n. 51, 1999.
  • [23] MANCE, e. A. Aspectos filósoficos das redes de colaboração solidária. Contato, ed. Especial, 1999.
  • [24] MANCE, euclides a. A revolução das redes: a colaboração solidária como uma alternativa pós-capitalista à globalização atual. Petrópolis: vozes, 1999.
  • [25] MANCE, Euclides a. Como organizar redes solidárias. Rio de janeiro: dp&a, 2002.
  • [26] MANCE, Euclides a. Redes de colaboração solidária, aspectos econômico-filosóficos: complexidade e libertação. Petrópolis: vozes, 2002. 364p.
  • [27] MANZINI, Ezio. O desenvolvimento de produtos sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais. São Paulo: Ed. USP, 2002.
  • [28] MANZINI E., A cosmopolitan localism. Prospects for a sustainable local development and the possible role of design, 2005.
  • [29] Manzini E., Design As A Tool For Environmental And Social Sustainability, in Design Issues In Europe Today, The Bureau of European Design Associations - BEDA White Book, ed. By Stuart Macdonald,NL: The Publishers, 2004.
  • [30] MARGOLIN, Victor and Sylvia Margolin, A ‘Social Model’ of Design: Issues of Practice and Research, Design Issues Vol. 18, No. 4: 24-, 2002.
  • [31] MARGOLIN, Victor, The Product Milieu and Social Action, in Discovering Design: Explorations in Design Studies, edited by Richard Buchanan and Victor Margolin, pp. 121-145, Chicago: University of Chicago Press., 1995.
  • [32] PAPANEK Victor, Design for the real world, Thames and Hodson, London: 1972.
  • [33] PAPANEK Victor, The green imperative: ecology and ethics in design and architecture, London: Thames and Hudson, 1995.
  • [34] RAZETO, Luis. Economia de solidariedade e organização popular. In: gadotti, m., gutierrez, f. (orgs.) Educação comunitária e economia popular. São paulo: cortez, 1993.
  • [35] SIMONELLI G., COLLINA L., Generating Tools: Fighting Barriers To Innovation, in Design Issues In Europe Today, The Bureau of European Design Associations - BEDA White Book, ed. By Stuart Macdonald, The Publishers, NL, 2004.
  • [36] SIMONELLI Giuliano, Auricchio Valentina. STIMULI FOR CHANGE: Projects for building territorial design systems, Methodology and Case Histories, DETM2005 conference. INDIA. 2005.
  • [37] SIMONELLI Giuliano, CELASCHI Flaviano, Collina Luisa. Design for District. Progetti per un distretto. MILANO: POLIdesign Editore. 2001.
  • [38] SIMONELLI Giuliano, ZURLO Francesco, Auricchio Valentina, Global Community Interactions: The Future Role Of Design In International Territorial Competition/Cooperation. MX Design Conference. MEXICO, 2005
  • [39] SINGER, Paul (2002). Introdução à economia solidária. São paulo: fundação perseu abramo
  • [40] SINGER, Paul; SOUZA, André Ricardo de (orgs.). A economia solidária no brasil. São paulo: contexto, 2000.
  • [41] SINGER, Paul. Economia solidária: geração de renda e alternativa ao liberalismo. Proposta, n. 72, 1997.
  • [42] THACKARA, J. (2005). In the bubble: designing in a complex world. Cambridge: MIT press
Como citar:

Chiara, Eugenia; Simonelli, Giuliano; Auricchio, Valentina; "ACRE MADE IN AMAZONIA, DESIGN FOR THE DEVELOPMENT OF SUSTAINABLE COMMUNITIES", p. 1648-1658 . In: Anais do 12º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 9, n. 2]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-ped2016-0140

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações