Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

A UTILIZAÇÃO DO MODELO TRIPLE TOP LINE ADAPTADO NA ANÁLISE CRÍTICA DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO LABORATÓRIO O IMAGINÁRIO DA UFPE: aplicação ao artesanato cerâmico do cabo de santo agostinho em pernambuco

Tabosa, Tibério; Cavalcanti, Virgínia; Andrade, Ana Maria; D’Garcia, Germannya;

Artigo Completo:

Sustentabilidade é um conceito relacional e sistêmico, que precisa se analisado de diversos pontos de vista e como ideia isolada não tem significado. Nas teorias tradicionais são focadas na tríade econômica, social e ambiental e são formuladas estratégias que são aplicadas e/ ou avaliadas em confronto com os impactos das ações humanas. Esse formato, contudo, geralmente encontra obstáculos que são quase insuperáveis dadas a complexidade dialética da temática. A busca incessante de soluções baseadas na visão dinâmica da interação entre as diferentes dimensões envolvidas é fundamental para a compreensão sistêmica do cenário da sustentabilidade em suas diversas nuances. Assumindo o ambiente complexo das inter-­‐relações da sustentabilidade este artigo tem como objetivo tomar como base o Modelo proposto por McDonough e Braungard (2002 a ) para analisar criticamente as ações desenvolvidas Triple Top Line,pelo Laboratório O Imaginário da UFPE na comunidade produtora de artesanato cerâmico do Cabo de Santo Agostinho em Pernambuco. A abordagem metodológica tem a perspectiva dialética e também considera as dimensões da cultura e da prosperidade como complementares das dimensões originalmente propostas pelo Modelo. Os resultados utilizando o Modelo adaptado pelos autores através do uso dos fractais serviram para gerar novas perguntas bem como para o reconhecimento dinâmico de novas respostas. Do rebatimento do estudo de caso do Cabo de Santo Agostinho ao Modelo Triple Top Line adaptado, é possível afirmar que a gestão do design funciona como elo de sincronia e coesão das ações que permitiram alcançar as três dimensões da sustentabilidade: prosperidade/economia, equidade e meio ambiente/cultura.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Design, Artesanato, Sustentabilidade, Modelo Triple Top Line,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/despro-sbds15-2st601c

Referências bibliográficas
  • [1] ANDRADE, Ana Maria Q. de et al. Imaginário Pernambucano: design, cultura, inclusão social e desenvolvimento sustentável. Recife: Zoludesign, 2006.
  • [2] BRUNDTLAND, A. Relatório da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. New York: ONU, 1887
  • [3] CORTEZ, Ana Tereza Caceres; ORTIGOZA, Sílvia A. G. Consumo Sustentável: conflitos entre necessidade e desperdício. São Paulo: UNESP, 2007.
  • [4] DIAS, Genebaldo Freire. Pegada Ecológica e Sustentabilidade Humana. São Paulo: Gaia, 2002.
  • [5] ELKINGTON, J. Cannibals with forks. New York: Capstone Publishing Limited, 2000
  • [6] HART, S. Capitalism at the crossroads: the unlimited opportunities in solving the World’s most difficult problems. New York: Pearson Education, Inc , 2005.
  • [7] KAZAZIAN, Thierry. Haverá a Idade das Coisas Leves: design e desenvolvimento sustentável. São Paulo: Senac, 2005. MARTINS, Rosane Fonseca de Freitas;
  • [8] MERINO, Eugenio André Diaz. Gestão de design como estratégia organizacional. 1ª ed. Londrina: Eduel, 200
  • [9] MANZINI, Ezio; VEZZOLI, Carlo. O Desenvolvimento de Produtos Sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2008.
  • [10] McDONOUGH W and BRAUNGARD M. Design for the Triple Top Line: New Tools for Sustainable Commerce. Corporate Environmental Stategy, Vol 9, No. 3, 2002 a
  • [11] McDONOUGH W and BRAUNGARD M. Cradle to Cradle: Remaking the Way We Make Things. New York, 2002 b
  • [12] MELO NETO, Francisco e FROES, César. Empreendedorismo social: a transição para a sociedade sustentável. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.
  • [13] MONTIBELLER Filho, G. O Mito do Desenvolvimento Sustentável: Meio ambiente e custos sociais no moderno sistema produtivo de mercadorias. Florianópolis:Editora da UFSC, 2004
  • [14] MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre:Sulina, 2005..
  • [15] O’ CONNOR, J. Political economy of ecology of socialism and capitalism. Capitalism, nature, socialism, No. 3, p. 93-­‐106, 1989
  • [16] PASA, Carla e GOMEZ, Leonardo. A congruência entre indicadores de sustentabilidade e o Triple Top Line. Anais do XI Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações.São Paulo,2008.
  • [17] SEN, A. Development as freedom. New York: Random House, Inc, 1999
  • [18] WWF. Pegada Ecológica? O que é isso? Disponível em: http://www.wwf.org.br/wwf_brasil/pegada_ecologica/
Como citar:

Tabosa, Tibério; Cavalcanti, Virgínia; Andrade, Ana Maria; D’Garcia, Germannya; "A UTILIZAÇÃO DO MODELO TRIPLE TOP LINE ADAPTADO NA ANÁLISE CRÍTICA DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO LABORATÓRIO O IMAGINÁRIO DA UFPE: aplicação ao artesanato cerâmico do cabo de santo agostinho em pernambuco", p. 145-156 . In: Anais do 5º Simpósio Brasileiro de Design Sustentável [=Blucher Design Proceedings, v.2, n.5]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-sbds15-2st601c

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações