Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

A tecnologia assistiva no processo de ensino-aprendizagem de deficientes visuais

Assistive Technology in the teaching-learning process of the visually impaired

Torres, Maria Alice; Moura, Mônica;

Artigo completo:

Na contemporaneidade o design aplicado à questões que envolvem problemáticas sociais, políticas e educacionais passou a ser denominado como design social ou com responsabilidade social. Levando-se em conta que o Estatuto da Pessoa com Deficiência assegura à estes cidadãos direito à educação inclusiva em todos os graus de escolaridade, o foco desta investigação está na questão educacional e os recursos de tecnologia assistiva voltados para o processo de ensino-aprendizagem de deficientes visuais, no que tange a educação formal, mais especificamente, cursos profissionalizantes (cursos livres, técnicos e tecnólogos) e superiores. Para isto, foi realizado levantamento a partir de revisão bibliográfica sistemática (RBS) com buscas por trabalhos científicos publicados entre os anos de 2013 e 2018 cadastrados na base de dados do portal de periódicos e no catálogo de teses e dissertações da Capes, utilizando composições com os termos de busca: tecnologia assistiva, deficiência visual, deficiente visual, ensino-aprendizagem, formação profissional, educação de adultos, ensino profissionalizante, aprendizagem ao longo da vida, ensino técnico, ensino superior, abordagens pedagógicas, material didático, material instrucional e recurso didático. Posteriormente, foi feita análise quantitativa e qualitativa a partir da temática e resumo dos trabalhos selecionados. Os resultados sinalizam para a carência de pesquisas centradas na abordagem da educação profissional inclusiva, o que nos faz concluir que esta temática demanda mais estudos, dos quais pesquisadores da área de design podem colaborar de maneira mais efetiva no desenvolvimento de soluções de tecnologia assistiva e adaptações de materiais instrucionais que auxiliem os deficientes visuais no processo de aprendizagem.

Artigo completo:

In contemporary times the design applied to issues involving social, political and educational issues has come to be termed as design with social responsibility. Taking into account that the Statute of the Person with Disabilities ensures to these citizens the right to inclusive education in all levels of education, the focus of this research is on the educational issue and assistive technology resources aimed at the teaching-learning process of with regard to formal education, more specifically, vocational courses (free courses, technicians and technologists) and higher education. For this, was done a Systematic Literature Review (SLR) with searches looking for scientific papers published between the years of 2013 and 2018 registered in the database of the periodical website and in the catalog of theses and dissertations of Capes, using compositions with search terms: tecnologia assistiva, deficiência visual, deficiente visual, ensino-aprendizagem, formação profissional, educação de adultos, ensino profissionalizante, aprendizagem ao longo da vida, ensino técnico, ensino superior, abordagens pedagógicas, material didático, material instrucional and recurso didático. Subsequently, a quantitative and qualitative analysis was made based on the theme and summary of the selected papers. The results point to the lack of research centered on the approach of inclusive professional education, which leads us to conclude that this theme demands more studies, of which design researchers can collaborate more effectively in the development of assistive technology solutions and adaptations of instructional materials that assist the visually impaired in the learning process.

Palavras-chave: design contemporâneo, deficiência visual, tecnologia assistiva, material didático, formação profissional,

Palavras-chave: contemporary design, visual impairment, assistive technology, courseware, professional qualification,

DOI: 10.5151/9cidi-congic-2.0116

Referências bibliográficas
  • [1] Bersch, R. & Schirmer, C. (2005). Tecnologia assistiva no processo educacional. In BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Ensaios pedagógicos: construindo escolas inclusivas (pp. 87-92). Brasília, DF.
  • [2] Bourne, R.R.A.; Flaxman, S.R.; Braithwaite, T. & et al. (2017). Magnitude, temporal trends, and projections of the global prevalence of blindness and distance and near vision impairment: a systematic review and meta-analysis. The Lancet. Global health, ISSN: 2214-109X, Vol: 5, Issue: 9, Page: e888-e897.
  • [3] Carneiro, A. M. (2007). O que é cognitivismo? Psico-USF, v. 12, n. 2, pp. 337-338, jan./jun.
  • [4] Di Rienzo, P. (2019, abril, 17). Da palavra à experiência. O reconhecimento de competências invisíveis de adultos em formação. In Ciclo de Debates do Cfei Mesa Redonda: Intercâmbio de Saberes Brasil- Itália: aprendizagem permanente e desenvolvimento humano em pesquisa educacionais. UFSCar, São Carlos, SP.
  • [5] Durette, B. (2009). Traitement du signal pour les prothèses visuelles: approche biomimétiqueet sensorimotrice. 215f. Tese (Ingénierie pour la Santé, la Cognition et l’Environnement) - Traitement du signal et de l’image, Universit´e Joseph-Fourier - Grenoble I.
  • [6] Gomes, D. & Quaresma, M. (2018). Introdução ao design inclusivo. 1.ed. – Curitiba: Appris. 197 p.
  • [7] Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Censo Demográfico. Recuperado em 22 agosto, 2018, de https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9662-censo-demografico-2010.html?edicao=9749&t=resultados
  • [8] Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. (2015). Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União. Brasília, DF.
  • [9] Löbach, B. (2001). Design industrial – Bases para a configuração dos produtos Industriais. São Paulo: Editora Blucher.
  • [10] Margolin, V & Margolin, S. (2004). Um Modelo Social de Design: questões de prática e pesquisa In Revista Design em Foco, Salvador: EDUNEB, vol.1, n. 01, jul/dez, pp. 43-48.
  • [11] Monteiro, D. M.; Ribeiro, V. M. B. & Struchiner, M. (2007). As tecnologias da informação e da comunicação nas práticas educativas: espaços de interação? Estudo de um fórum virtual. Educ. Soc. [online]. 2007, vol.28, n.101, pp. 1435-1454.
  • [12] Moura, M. (2010). Poéticas do Design Contemporâneo: A Reinvenção do Objeto. III Seminário Nacional de Pesquisa em Cultura Visual, 2010, Goiânia. Anais do III Seminário Nacional de Pesquisa em Cultura Visual. Goiânia: Editora da UFG.
  • [13] Moura, M. (2015). Design Contemporâneo: Poéticas da Diversidade do Cotidiano. In FIORIN, Evandro; LANDIM, Paula da Cruz; LEOTE, Rosangela da Silva (Org.). Arte-ciência: processos criativos. São Paulo: Cultura Acadêmica, pp. 61-80.
  • [14] Nabais, M. L. M., Martins, C. L. A., Monteiro, M. A., Galheira, W. G., & Martins, I. E. (2016). O Encaminhamento do Deficiente Visual ao Mercado de Trabalho. In Instituto Benjamin Constant. Rio de Janeiro. Recuperado em 28 março, 2019, de http://www.ibc.gov.br/component/content/article?id=264
  • [15] Preece, J. (2005). Design de Interação: Além da Interação Humano-Computador. Porto Alegre: Bookman.
Como citar:

Torres, Maria Alice; Moura, Mônica; "A tecnologia assistiva no processo de ensino-aprendizagem de deficientes visuais", p. 726-735 . In: Anais do 9º CIDI | Congresso Internacional de Design da Informação, edição 2019 e do 9º CONGIC | Congresso Nacional de Iniciação Científica em Design da Informação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/9cidi-congic-2.0116

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações