Maio 2018 vol. 4 num. 3 - Colóquio Internacional de Design 2017

Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

A Semiótica do Design: A Construção da Identidade nos Jovens do Hip Hop no Viaduto de Santa Tereza

The Semiotics of Design: The Construction of Identity in Young People of Hip Hop in the Santa Tereza Viaduct

Cerqueira, Clara Santana Lins; Ribeiro, Rita Aparecida da Conceição;

Artigo Completo:

O presente estudo teve como objetivo investigar os aspectos simbólicos do design e suas influências inseridas na cultura urbana do hip hop. Analisar como esses jovens, em sua maioria, negros de classe média baixa, lançam mão de artigos da indústria para se auto afirmarem perante a sociedade e fortalecer suas identidades. Desse modo, fez-se necessário um estudo mais aprofundado em manifestações socioculturais como as culturas urbanas, a identidade juvenil, formas de ocupação da cidade, pesquisas acerca da cultura black music e o seu surgimento. Entender como o design pode ser uma ferramenta poderosa na transmissão e na promoção de manifestos culturais. Trazer uma reflexão de como os indivíduos se apropriam dos espaços e dos objetos e como esses fazem parte deles e de sua existência sociocultural. O objeto de estudo para essa pesquisa foi o manifesto do coletivo Família de Rua . A Família de Rua é um grupo de jovens rappers que promovem encontros aos domingos a tarde no Viaduto de Santa Tereza, em Belo Horizonte. Proporcionam interação, lazer e promoção cultural para jovens, em sua maioria da periferia. Através das músicas de protesto e de cunho político, intencionam discussões enriquecedoras para os jovens presentes. Também foram feitas entrevistas com participantes do movimento para que pudéssemos ter uma visão global do movimento e o verdadeiro significado da música, e dos símbolos estéticos e que permeiam o movimento na vida desses jovens.

Artigo Completo:

The present study aimed to investigate the symbolic aspects of design and its influences inserted in urban hip hop culture. Analyze how these youngsters, mostly low-middle-class blacks, use industry articles to affirm themselves to society and strengthen their identities. Thus, a more in-depth study was required in sociocultural manifestations such as urban cultures, youth identity, forms of occupation of the city, research on black music culture and its emergence. Understand how design can be a powerful tool in the transmission and promotion of cultural manifestos. Bring a reflection of how individuals appropriate spaces and objects and how they are part of them and their socio-cultural existence. The object of study for this research was the manifesto of the collective Familia de Rua. Familia de Rua is a group of young rappers who hold meetings on Sunday afternoons at the Viaduto de Santa Tereza in Belo Horizonte. They provide interaction, leisure and cultural promotion for young people, mostly from the periphery. Through the songs of protest and political nature, they envisage enriching discussions for the young people present. There were also interviews with participants of the movement so that we could have a global vision of the movement and the true meaning of music, and the aesthetic symbols that permeate the movement in the lives of these young people.

Palavras-chave: design; hip hop; culturas urbanas,

Palavras-chave: design; hip hop; urban cultures,

DOI: 10.5151/cid2017-03

Referências bibliográficas
  • [1] COLL, Augustí Nicolau. Propostas para uma diversidade cultural intercultural na era da globalização. Coleção: Cadernos de proposições para o século XXI. São Paulo, Instituto Pólis, 2002. 124p.
  • [2] DAYRELL, Juarez. A música entra em cena: o rap e o funk na socialização da juventude. Belo Horizonte. Editora UFMG, 2005. 303p.
  • [3] FARIA, José Neto. MOURA, Mônica. Design e cultura contemporânea: a formação dos objetos culturais. São Paulo, 3, 14 p., maio de 2008. Disponível em: http://wright.ava.ufsc.br/~alice/conahpa/anais/2008/conahpa2008.zip%20Folder/artigos/Design_e_cultura_contemporanea_a_formacao_dos_objetos_culturais.pdf. Acesso em: 24 de jan., 2014.
  • [4] JÚNIOR, Ary Scapin. Design cênico: técnica, processo & criação na identidade urbana. Design, Arte, Moda e Tecnologia. São Paulo: Rosari, Universidade Anhembi Morumbi, PUC-Rio e Unesp-Bauru, 2010, p. 400. Disponível em: http://sitios.anhembi.br/damt6/arquivos/43.pdf.
  • [5] LARAIA, Roque de Barros. Cultura um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Zahar, 1986. 108 p.
  • [6] MORAES, Dijon. Design e multiculturalismo. In: MORAES, Dijon; (orgs.). Cadernos de estudos avançados em Design: multiculturalismo. 2ª edição. Vol.1. Belo Horizonte: UEMG, 2013. 11-14 p.
  • [7] PIMENTEL, Spensy. O Livro Vermelho do Hip-Hop. Disponível em: http://www.literarua.com.br/morto/gratuito/OLivroVermelhodoHipHop.PDF. Acesso em: 12 de março de 2014.
  • [8] Família de Rua. Disponível em: http://www.diadamusica.com.br/familiaderua. Acesso em: 20 de jun., 2017.
Como citar:

Cerqueira, Clara Santana Lins; Ribeiro, Rita Aparecida da Conceição; "A Semiótica do Design: A Construção da Identidade nos Jovens do Hip Hop no Viaduto de Santa Tereza", p. 29-43 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2318-6968, ISBN: cid2017
DOI 10.5151/cid2017-03

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações