Dezembro 2020 vol. 8 num. 5 - Colóquio Internacional de Design 2020

Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

A Marca Rainbow Flag-LGBTQIA+ no DesignGráfico-Publicitário

In this article, two graphic advertisements are presented and discussed, with products fromthe Absolut and Havaianas brands associated with the aesthetic-symbolic communication of theLGBTQIA + movement. The aim of this article is to highlight how Graphic Design projects organizeand express meanings attributed to institutional and commercial products and brands. In thedescription of the socio-cultural context, the traditional and influential role of Design in cultural andsocio-political transformations is also considered. The content presented here results from thequalitative research, which was carried out with exploratory, bibliographic steps. Concepts ofSemiotics and Emotional Design were selected and applied when reading the ads.

Araújo, Mariana Gomes Lúcio de; Sousa, Richard Perassi Luiz de;

Artigo completo:

Neste artigo são apresentados e discutidos dois anúncios gráfico-publicitários, com produtos dasmarcas Absolut e Havaianas associados à comunicação estético-simbólica do movimento LGBTQIA+.O objetivo é destacar como os projetos de Design Gráfico organizam e expressam sentidos esignificados atribuídos a produtos e marcas institucionais e comerciais. Na descrição do contextosociocultural também é considerada a tradicional e influente atuação de Design nas transformaçõesculturais e sociopolíticas. O conteúdo aqui apresentado resulta da pesquisa qualitativa, que foirealizada com etapas exploratória e bibliográfica. Conceitos de Semiótica e Design Emocional foramselecionados e aplicados na leitura dos anúncios.

Artigo completo:

In this article, two graphic advertisements are presented and discussed, with products fromthe Absolut and Havaianas brands associated with the aesthetic-symbolic communication of theLGBTQIA + movement. The aim of this article is to highlight how Graphic Design projects organizeand express meanings attributed to institutional and commercial products and brands. In thedescription of the socio-cultural context, the traditional and influential role of Design in cultural andsocio-political transformations is also considered. The content presented here results from thequalitative research, which was carried out with exploratory, bibliographic steps. Concepts ofSemiotics and Emotional Design were selected and applied when reading the ads.

Palavras-chave: Comunicação de Marcas; Movimento Identitário; Interação Simbólica.,

Palavras-chave: Brand Communication; Identity Movement; Symbolic Interaction.,

DOI: 10.5151/cid2020-10

Referências bibliográficas
  • [1] BÜRDEK, Bernhard E. Diseño: historia, teoría y práctica del diseño industrial. 2ª ed. Barcelona: Gustavo Gilli, 1999.
  • [2] CARDOSO, Rafael. Design para um mundo complexo. São Paulo: Cosac Naify, 201 264 p.
  • [3] ESCOBAR, Arturo. Designs for the Pluriverse. Radical Interdependence, Autonomy and the Making of Worlds. Londres: Duke University Press, 2017. 312 p.
  • [4] FACCHINI, Regina. Entre compassos e descompassos: um olhar para o “campo” e para a “arena” do movimento LGBT brasileiro. Bagoas: estudos gays: gêneros e sexualidade, 2012.
  • [5] FAVRET-SAADA, Jeanne. 1990. “Être Aecté”. In: Gradhiva: Revue d’Histoire et d’Archives de l’Anthropologie, 8. 3-9 p.
  • [6] FLUSSER, V. 2007. O mundo codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. São Paulo, Cosac & Naify, 224 p.
  • [7] HORKHEIMER, M.; ADORNO, T. A indústria cultural: o iluminismo como mistificação de massas. In: LIMA, Luiz Costa. Teoria da cultura de massa. São Paulo: Paz e Terra, 2002.
  • [8] INGOLD, Tim. Making: anthropology, archeology, art and architecture. London and New York: Routledge, 2013. 176 p.
  • [9] KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de marketing. Rio de Janeiro: LTC, 2007.
  • [10] LATOUR, Bruno. Como falar do corpo? A dimensão normativa dos estudos sobre a ciência. IN: Objectos Impuros: Experiências em Estudos sobre a Ciência. Porto: Afrontamento, 2008. 39-60.
  • [11] LATOUR, Bruno. Reagregando o social. Bahia: Editora EDUFBA/Edusc. 2012.
  • [12] MACHADO, A; PERASSI, R; FLORIANO, J; GOMES, L. Sandálias Havaianas modelo Slim, do produto cotidiano ao universo fashion: um exercício de análise semiótica. Revista CASA (Araraquara), v. 10, p. 1, 20
  • [13] CARDOSO, H.; MACHADO, A. P.; Perassi, R. Gestão de marca: a qualidade percebida nas embalagens dos produtos. e-Revista LOGO, v. 2, p. 1-20, 2012.
  • [14] MARCUSE, H. Ideias sobre uma teoria crítica da sociedade. Rio de Janeiro: Zahar, 1972.
  • [15] MOZOTA, Brigite. Gestão do Design: usando o design para construir valor de marca e inovação corporativa. 1ª. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2011. 344 p.
  • [16] NIEMEYER, Lucy. Elementos de Semiótica aplicados ao design. Rio de Janeiro: 2AB, 2003. 76 p.
  • [17] NORMAN, Donald. Emotional design: Why we love (or hate) everyday things. New York. Basic Books. 2004. 272 p.
  • [18] NORMAN, Donald. Design emocional. Rio de Janeiro: Rocco, 2008. 322 p.
  • [19] PINK, Sarah. Doing visual ethnography. Images, media and representation in research, Sage. London: 2013. 248 p.
  • [20] RODRIGUES, Ana Luiza. Análise da identidade de marca do Nubank: a comunicação voltada ao público LGBT. 2018. São Luís. 2018. 88 p.
  • [21] SILVA, Alessandro Soares. Marchando pelo arco-íris da política: a parada Orgulho LGBT na construção da consciência coletiva dos movimentos LGBT no Brasil, Espanha e Portugal. 2006. 636 f. Tese. (Doutorado em Psicologia Social). PUC/São Paulo.
  • [22] TEIXEIRA, A. C. E. M. A vanguarda conservadora: aspectos políticos e simbólicos do movimento LGBT. Desigualdade & diversidade (PUCRJ), v. 7, p. 63-80, 2010.
  • [23] WHEELER, Alina. Design de identidade da marca: um guia completo para criação, construção e manutenção de marcas fortes. Porto Alegre: Bookman, 2008. 320 p.
Como citar:

Araújo, Mariana Gomes Lúcio de; Sousa, Richard Perassi Luiz de; "A Marca Rainbow Flag-LGBTQIA+ no DesignGráfico-Publicitário", p. 120-131 . In: Anais do Colóquio Internacional de Design 2020. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/cid2020-10

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações