Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

A IMPORTÂNCIA DO USO ERGONÔMICO DA COR NA INTERFACE AMBIENTE X USUÁRIO

SILVA, Vinicius Luís Arcangelo; BORMIO, Mariana Falcão;

Artigo Completo:

O presente trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa cujo objetivo foi o desenvolvimento de uma análise ergonômica, a respeito de como a componente ambiental cor interfere na interface existente entre o ambiente e o usuário. Justifica-se tal abordagem, ao considerar que a maneira como um ambiente apresenta-se configurado, pela associação de seus fatores físicos, como lumínicos, térmicos, arquitetônicos e cromáticos, criam estímulos que influenciam psicofisiologicamente o seu usuário, seja de maneira positiva propiciando bem-estar, conforto e aumento de produtividade no trabalho, ou negativamente acarretando em constrangimentos e desgastes, assim como queda de produção e estresse. O estudo em questão foi realizado em umas das salas da Secretaria de Planejamento da Prefeitura de Bauru – SP e teve como foco a análise de qual maneira a configuração desse ambiente, enquanto componentes ambientais (cores, iluminação e ventilação), influencia o trabalhador do setor, orientando-se por preceitos metodológicos de Avaliação Pós-ocupação. Para tanto, foram definidas etapas de trabalho que compreenderam em ampla revisão bibliográfica a respeito do tema, coleta e análise de dados.

Artigo Completo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/engpro-conaerg2016-7828

Referências bibliográficas
  • [1] AZEVEDO, Maria de Fátima Mendes de; Santos, Michelle Steiner dos; Oliveira, Rúbia de. O uso da cor no ambiente de trabalho: uma ergonomia da percepção. Ensaios de Ergonomia: Revista Virtual de Ergonomia. Florianópolis: UFSC, jun.2000. Disponível em:
  • [2] BORMIO, Mariana Falcão, PASCHOARELLI, L. C., SILVA, Fernando Moreira da, SANTOS, J. E. G.. Cor e usuário: um estudo de caso a respeito das preferências. In: 6° CIPED - Congresso Internacional de Pesquisa em Design, 2011, Lisboa. 6° CIPED - Congresso Internacional de Pesquisa em Design. , 2011.
  • [3] COSTI, M.. A influência da luz e da cor em salas de espera e corredores hospitalares. EDIPUCRS, Porto Alegre. 2002
  • [4] FONSECA, J.F.; Mont’Alvão, C 2004, A importância dos elementos ambientais na obtenção de locais de trabalho saudáveis e produtivos. In: Anais do 4º Ergodesign, PUC-Rio, Rio de Janeiro, pp. 69 – 7
  • [5] FARINA, Roberto. Psicodinâmica das cores em comunicação. São Paulo: Ed. Edgard Blucher, 1990.
  • [6] FONSECA, Juliane F.; MONT’ALVÃO, Claudia. A importância dos elementos ambientais na obtenção de locais de trabalho saudáveis e produtivos. In: 4º Ergodesign, 2004, Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro: PUC - Rio, 2004, p. 69 – 74.
  • [7] IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. São Paulo: Ed. Edgard Blucher Ltda., 1990.
  • [8] KUENZER, Acácia. Ensino de 2º Grau: O trabalho como princípio educativo. São Paulo: Ed. Cortez, 1992.
  • [9] LACY, Marie Louise. O poder das cores no equilíbrio dos ambientes. Traduzido por Carmen Fischer. São Paulo: Ed. Pensamento, 1996. Tradução de: The Power of Color to Heal the Environment.
  • [10] LÉGER, F 1989, Funções da pintura, Nobel, São Paulo.
  • [11] LEUCZ, J. Ambiente de trabalho das salas de aula no ensino básico nas escolas de Curitiba. Florianópolis: UFSC, 2001. Dissertação (Mestrado em Engenharia de produção), Universidade Federal de Santa Catarina, 2001.
  • [12] MORAES, Anamaria de. Ergodesign do ambiente construído e habitado: ambiente urbano, ambiente público, ambiente laboral. Rio de Janeiro: Ed. iUsEr, 2004.
  • [13] PEDROSA, I 2002, Da cor à cor inexistente, Léo Christiano Editorial Ltda, Rio de Janeiro.
  • [14] SANTOS, Vilma Maria Villarouco. Modelo de avaliação de projetos - enfoque cognitivo e ergonômico. Florianópolis: UFSC, 2001. Dissertação (Doutorado em Engenharia de produção), Universidade Federal de Santa Catarina, 2001.
  • [15] SANTOS, Vilma Maria Villarouco. Avaliação ergonômica do projeto arquitetônico. Anais do ABERGO 2002 – VI Congresso Latino-Americano de Ergonomia e XII Congresso Brasileiro de Ergonomia. Recife, 2002.
  • [16] TAVARES, C. R. G. A Ergonomia e suas Contribuições para o Processo de Ensino-Aprendizagem: uma Análise das Salas de Aula do CEFET/RN. Florianópolis: UFSC, 2000. Dissertação (Mestrado em Engenharia de produção), Universidade Federal de Santa Catarina, 2000.
  • [17] Tiski-Franckowiak, IT 1997, Homem, Comunicação e Cor. Ícone, São Paulo.
  • [18] RAMBAUSKE, A. M.Teoria da cor, 1º parte.
  • [19] VERDUSSEN, R.. Ergonomia: a racionalização humanizada do trabalho. Rio de Janeiro: Ed. Livros Técnicos e Científicos, 1978.
  • [20] WALKER, Morton. O poder das cores – as cores melhorando sua vida. Traduzido por Denise Cavalcante. São Paulo: Ed. Saraiva, 1995.
  • [21] FABRIS, S.; GERMANI, R. – Color: Proyecto y Estética en las Artes Gráficas. Barcelona: Ediciones Don Bosco, 1979.
  • [22] KÜPPERS, Harald – Color: Origem, Metodologia, Sistematización, Aplicación. Caracas: Editorial Lectura, 1973.
Como citar:

SILVA, Vinicius Luís Arcangelo; BORMIO, Mariana Falcão; "A IMPORTÂNCIA DO USO ERGONÔMICO DA COR NA INTERFACE AMBIENTE X USUÁRIO", p. 666-673 . In: 1º Congresso Internacional de Ergonomia Aplicada [=Blucher Engineering Proceedings, v.3 n.3]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/engpro-conaerg2016-7828

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações