Artigo - Open Access.

Idioma principal

A importância do apoio às exportações de setores estratégicos: uma análise do programa de incentivo exportador do BNDES nas últimas décadas

Giomo, Danniele;

Artigo:

 O artigo procura avaliar qual o impacto doprograma público de financiamento às exportações do BNDES (Banco Nacional deDesenvolvimento Econômico e Social) sobre as exportações brasileiras no períodode 2000 a 2017. Para cumprir o objetivo, o trabalho utilizou-se da metodologia econométricade Métodos Dos Momentos Generalizados (GMM) e as variáveis utilizadas foram: exportações brasileira; crédito do BNDES;renda dos dez maiores parceiros (importadores) comerciais do Brasil; taxa decâmbio real efetiva e índice de preços de commodities.Também foram analisadas estatísticas descritivas comodesembolso anual do sistema BNDES para exportação por setor CNAE e exportaçõesbrasileiras. As evidências sugerem que o programa BNDES tem impacto positivo esignificativo sobre o valor total exportado, além de estar direcionando osrecursos para os setores exportadores estratégicos para o desenvolvimentonacional.

Artigo:

Palavras-chave: Exportações; financiamento às exportações; BNDES,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-45

Referências bibliográficas
  • [1] ARAÚJO, B.C.P.O., DE NEGRI, J.A. As empresas brasileiras e o comércio internacional. In: João A. De Negri; Bruno Araújo (org.). As Empresas Brasileiras e o Comércio Internacional. Brasília: IPEA, 2006. BAPTISTA, M.A.C., Política Industrial – Uma interpretação heterodoxa. Campinas, SP: Unicamp IE, 2000 (Coleção Teses). BLUMENSCHEIN, F.; DE LEON, F. L. L. Uma análise de desempenho e da segmentação do sistema de crédito à exportação no Brasil. In: PINHEIRO A.C., MARKWALD R. e PEREIRA L. V. (orgs.). O desafio das exportações. Rio de Janeiro: BNDES, 2002. BNDES. Relatório Efetividade – 2007 a 2014: A contribuição do BNDES para o desenvolvimento nacional. Acessado em: abril de 2017. www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/transparencia/estatisticas BNDES. Evolução dos Desembolsos. Desembolso Mensal nas modalidades pós-embarque e pré-embarque por setor CNAE . Acessado em: junho de 2017. Site: www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/transparencia/centraldedownloads. CALVO, J. C. A.; ARAUJO, L.M. A CONTRIBUIÇÃO DA POLÍTICA PÚBLICA DE FINANCIAMENTO À EXPORTAÇÃO NO BRASIL – o efeito do mecanismo de financiamento à exportação PROEX sobre a evolução das exportações no período pós-abertura econômica (1995-2007). Universidad de La Rioja, Spain, janeiro de 2008. CATERMOL, F. Agências de Crédito à Exportação: o papel de instituições oficiais no apoio à inserção internacional de empresas. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, V.15, N.30, P. 5-38, DEZ.2008. CATERMOL, F. BNDES-exim: 15 anos de apoio às exportações brasileiras. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, V.12, N.24, P. 3-30, DEZ.2005. CNI, Confederação Nacional das Indústrias. Os problemas da empresa exportadora brasileira. Brasília:CNI, 2008. CRAGG, J. G. (1983) “More efficient estimation in the presence of heteroscedasticity of unknow form. Econometrica, Vol. 51, no 3, p. 751-763. GADELHA, C. A. G. Política industrial: uma visão Neo-Schumpeteriana sistêmica e estrutural. Revista de Economia Política, vol. 2 No. 4 (84), outubro-dezembro, 200 GALETTI, J. R. As Políticas Públicas De Financiamento À Exportação No Brasil (Bndes Exim E Proex): Caracteristícas E Efeitos Sobre As Exportações Das Empresas Industriais Brasileiras. UNICAMP, 2010. GALETTI, J. R.; HIRATUKA,C. Financiamento às exportações: uma avaliação dos impactos dos programas públicos brasileiros. Rev. Econ. Contemp., Rio de Janeiro, v. 17, n. 3, p. 494-516, set-dez/2013. GARÓFALO, E.; TEIXEIRA, M.G.R. (1995): “Uma proposta para dinamizar o financiamento às exportações brasileiras”. FUNCEX, Texto para Discussão nº116, Rio de Janeiro. GIOMO, D.; BARCELOS, M. A. COMÉRCIO INTERNACIONAL E ESPECIALIZAÇÃO PRODUTIVA BRASILEIRA. In: 1º Encontro da Nacional de Economia Industrial e Inovação, 2016, RJ. HANSEN, L. P. (1982) “Large sample properties of generalized method of moments estimators”. Econometrica Vol. 50, no 4, p. 1029–1054. HAUSMANN, R.; RODRIK, D. Economic development as self-discovery. Journal of development economics, v. 72, n. 2, p. 603-633, dez. 2003. INTERNATIONAL MONETARY FUND. World Economic Outlook Database. IMF: Washington, 2017. Acesso em abril de 2017: http://www.imf.org/external/np/res/commod/index.aspx IPEADATA. INSTITUTO DE PESQUISA ECONOMICA APLICADA, 2017. Acesso em abril de 2017: http://ipeadata.gov.br/ListaSeries MALERBA, F. (2002). Sectoral systems of innovation and production.Research Policy, v. 31, p. 247-264. MICCO, A.; PANIZZA, U.G. (2004): “Bank ownership and lending behavior”. Inter-American Development Bank, Working Paper 520, Washington. MIRANDA, J.C. Abertura Comercial, Reestruturação Industrial e Exportações Brasileiras na Década de 1990. Brasília: IPEA, 2001 (Texto para Discussão, n. 829). MOREIRA, S. V.; TOMICH, F.; RODRIGUES, M. G. Proex e BNDES-Exim: construindo o futuro. Brasília: IPEA, 2006 (Texto para Discussão, n. 1156). NAIDU, G. M. et al. An export promotion model for India: implications for public policy. International business review, v. 6, n. 2, p. 113-125, Apr. 1997. NASCIMENTO, C. A.; CARDOZO, S. A.; CUNHA, S.F.E. Reprimarização ou dependência estrutural de commodities? O debate em seu devido lugar. In: XIV Encontro Nacional de Economia Política, 2009, São Paulo. Anais do XIV Encontro Nacional de Economia Política, 2009. NELSON, R.; WINTER, S. (2005) Uma teoria evolucionária da mudança econômica. Trad. Cláudia Heller. Campinas: Editora da Unicamp (Clássicos da Inovação). OECD STATISTICS (2017) Disponivel em: http://stats.oecd.org/ PEREIRA, T. R., MACIENTE; A. Impactos dos mecanismos de financiamento (ACC e ACE) sobre a rentabilidade das exportações brasileiras. Brasília: IPEA, 2000 (Texto para Discussão, n. 722). PIANTO, D. M.; CHANG, L.; O Potencial Exportador e as Políticas de Promoção das Exportações da APEX-Brasil. In: João A. De Negri; Bruno Araújo (org.). As Empresas Brasileiras e o Comércio Internacional. Brasília: IPEA, 2006. PINHEIRO, A. C. Encarando o Desafio das Exportações. In: PINHEIRO A.C., MARKWALD R. e PEREIRA L. V. (orgs.). O desafio das exportações. Rio de Janeiro: BNDES, 2002. RICHARDSON, J.D. Exports Matter...And So Does Trade Finance. In: The Ex-Im Bank in the 21st century: a new approach. Editores: HUFBAUER, G.C. e RODRIGUEZ, R.M. Institute for Internacional Economics, 200 RODRIK, D. Industrial development: stylized facts and policies. Cambridge, 2006. Disponível em http://www.hks.harvard.edu/fs/drodrik/research.html. SCHMIDT, F. H.; SILVA, J. F. APOIO À EXPORTAÇÃO: EVIDÊNCIAS EMPÍRICAS E DESAFIOS PARA FUTURAS PESQUISAS. Texto para discussão 1785/ Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.- Brasília : Rio de Janeiro : Ipea , novembro de 2012. SERINGHAUS, F. H. R. The impact of government export marketing assistance. International marketing review, v. 3, n. 2, p. 55-66, Dec. 1986. SERINGHAUS, F. H.; BOTSCHEN, G. Cross-national comparison of export promotion services: the views of Canadian and Austrian companies. Journal of international business studies, v. 22, Issue 1, p. 115-133, 199 TIGRE, P. B. O Papel da Política Tecnológica na Promoção das Exportações. In: PINHEIRO A.C., MARKWALD R. e PEREIRA L. V. (orgs.). O desafio das exportações. Rio de Janeiro: BNDES, 2002. VEIGA, P. M., IGLESIAS, R.M. A política de financiamento à exportação no Brasil. Aspectos Estratégicos da Política Comercial Brasileira. Rio de Janeiro: REDIPEA/BID, 2000. VEIGA, P. M.; IGLESIAS, R. M. A institucionalidade da política brasileira de comércio exterior. In: PINHEIRO A.C., MARKWALD R. e PEREIRA L. V. (orgs.). O desafio das exportações. Rio de Janeiro: BNDES, 2002. VIEIRA,F. V.; DAMASCENO, A. O. Desalinhamento cambial, volatilidade cambial e crescimento econômico: uma análise para a economia brasileira (1995-2011). Revista de Economia Política, vol. 36, nº 4 (145), pp. 704-725, outubro-dezembro/2016. UN COMTRADE. United Nations Commodity Trade Statistics Database. Statistics Division. Disponível em: http://comtrade.un.org/db/. Acesso em: maio de 2018. WOOLDRIDGE, J. M. (2001) “Applications of generalized method of moments estimation”. Journal of Economic Perspectives, Vol. 15, no 4, p. 87–100.
Como citar:

Giomo, Danniele; "A importância do apoio às exportações de setores estratégicos: uma análise do programa de incentivo exportador do BNDES nas últimas décadas", p. 794-813 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-45

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações