Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

A DINÂMICA ENTRE OBJETIVOS, CONTROLE E ÉTICA: UM ESTUDO DE CASO SOBRE COMPLIANCE NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS

Galvão, Graziela Darla Araujo; Galvão, Graziela Darla Araujo; Carvalho, Marly Monteiro de;

Artigo Completo:

A literatura que reúne compliance e gerenciamento de projetos tende a concentrar-se em aspectos legais, como legislação trabalhista, do meio ambiente, anticorrupção, etc., oferecendo menor ênfase aos cumprimentos das normas, políticas e processos corporativos (regulamentação interna). Na prática, compliance com os processos e políticas organizacionais é considerada uma condição sine qua non para manter os negócios alinhados aos objetivos estratégicos e necessidades do negócio. Este cenário também alude uma área nebulosa na governança de projetos na prática, eventualmente expondo as organizações a eventuais falhas de compliance em relação às políticas e aos processos organizacionais. Este estudo tem como objetivo descrever os aspectos presentes na dinâmica entre a busca pelos resultados do projeto, o sistema de controles internos e a ética, por uma perspectiva de compliance em relação aos processos organizacionais. Pesquisa de natureza qualitativa, exploratória e descritiva, desenvolvida por meio de um estudo de caso único. Dados obtidos através de entrevistas realizadas com 10 gerentes de projetos quanto às práticas adotadas no desempenho de suas funções e sua aderência com os processos da metodologia de gestão de projetos existente. A organização mantém códigos explícitos de conduta e de valor estratégico, entretanto, dissonam da forma como constrói os seus mecanismos de controle e se posicionam em termos de objetivos de projetos, evidentemente centrados em uma perspectiva de resultado financeiro. A inconsistência, aparentemente no nível da cultura organizacional, poderia levar à descrença no código e baixa aderência aos processos e metodologia, como se observou no caso. Os achados desta pesquisa sugerem que não basta um forte código de ética, existência de metodologia, de processos e de um programa de capacitação em gerenciamento de projetos para que se alcance bons resultados em termos de compliance. É fundamental que haja uma coerência geral, com os valores corporativos transcritos em objetivos e critérios de sucesso nos projetos, além de mecanismos de controle adequados. Caso contrário, os gerentes de projetos terão comportamento igualmente inconsistente, podendo implicar em baixo nível de compliance com processos, métodos, valores e políticas organizacionais.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Gerenciamento de projeto, Compliance, Controles internos, ética,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/cbgdp2017-062

Referências bibliográficas
  • [1] ANDRADE, A.; ROSSETTI, J. P. Governança corporativa: fundamentos, desenvolvimento e tendências. 7. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2014.
  • [2] BIESENTHAL, C.; WILDEN, R. Multi-level project governance: Trends and opportunities. International Journal of Project Management, v. 32, n. 8, p. 1291–1308, 2014.
  • [3] BREDILLET, C.; TYWONIAK, S.; DWIVEDULA, R. What is a good project manager? An Aristotelian perspective. International Journal of Project Management, v. 33, n. 2, p. 254–266, 2015.
  • [4] COSO. Internal control - integrated framework: executive summary. [s.l.] Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission, 2013.
  • [5] DE BRUCKER, K.; MACHARIS, C.; VERBEKE, A. Multi-criteria analysis and the resolution of sustainable development dilemmas: A stakeholder management approach. European Journal of Operational Research, v. 224, n. 1, p. 122–131, 2013.
  • [6] EL KHARBILI, M. et al. Towards a framework for semantic business process compliance management. Proceedings of GRCIS, v. 2008, 2008.
  • [7] ETZIONI, A. Organizações modernas. 8a. ed. São Paulo: Pioneira, 1989.
  • [8] GHOFAR, A.; ISLAM, S. M. N. Corporate Governance and Contingency Theory. [s.l: s.n.].
  • [9] HARTMAN, L.; DESJARDINS, J.; MACDONALD, C. Business ethics: decision making for personal integrity & social responsibility. 3. ed. New York: McGraw-Hill, 2008.
  • [10] HIRSCHI, T. Causes of delinquency. Berkeley: University of California Press, 1969. v. 47
  • [11] HODGSON, D.; CICMIL, S. The politics of standards in modern management: making “the project”a reality. Journal of Management Studies, v. 44, n. 3, p. 431–450, 2007.
  • [12] KERZNER, H. Gerenciamento de projetos: uma abordagem sistêmica para planejamento, programação e controle. Tradução d ed. São Paulo: Editora Edgard Blucher Ltda., 2011.
  • [13] KIRSCH, L. J. The Management of Complex Tasks in Organizations: Controlling the Systems Development Process. Organization Science, v. 7, n. 1, p. 1–21, 1996.
  • [14] KIRSCH, L. J. Portfolios of Control Modes and IS Project Management. Information Systems Research, v. 8, n. 3, p. 215–239, 1997.
  • [15] KIRSCH, L. J.; CUMMINGS, L. L. Contextual influences on self-control of is professionals engaged in systems development. Accounting, Management and Information Technologies, v. 6, n. 3, p. 191–219, 1996.
  • [16] KLEIN, G. et al. the Relationship of Control and Learning To Project Performance. Cybernetics and Systems, v. 37, n. 2–3, p. 137–150, 2006.
  • [17] LIU, S. Effects of control on the performance of information systems projects: The moderating role of complexity risk. Journal of Operations Management, v. 36, p. 46–62, 2015a.
  • [18] LIU, S. How team risk and planning and control risk moderate the effects of clan and self control on the process performance of IT projects: the perspective of user liaisons. Information Development, v. 31, n. 1, p. 27–39, jan. 2015b.
  • [19] MÜLLER, R. Project governance. Farnham, Surrey, England ; Burlington, VT: Gower, 2009.
  • [20] MÜLLER, R.; PEMSEL, S.; SHAO, J. Organizational enablers for governance and governmentality of projects: A literature review. International Journal of Project Management, v. 32, n. 8, p. 1309–1320, 2014.
  • [21] OUCHI, W. G. A conceptual framework for the design of organizational control mechanisms. In: Readings in Accounting for Management Control. [s.l.] Springer, 1979. p. 63–82.
  • [22] PATAH, L. A.; CARVALHO, M. M. DE. Sucesso a partir de investimento em metodologias de gestão de projetos. Production, v. 0, n. ahead, p. 00–00, 2013.
  • [23] PINTO, J. K.; SLEVIN, D. P. Critical success factors in effective project implementation. Project management handbook, v. 479, 1988.
  • [24] SVEJVIG, P.; ANDERSEN, P. Rethinking project management: A structured literature review with a critical look at the brave new world. International Journal of Project Management, v. 33, n. 2, p. 278–290, 2015.
  • [25] THONG, J. Y. L.; YAP, C.-S. Testing an ethical decision-making theory: the case of softlifting. Journal of Management Information Systems, v. 15, n. 1, p. 213–237, 1998.
  • [26] TOO, E. G.; WEAVER, P. The management of project management: A conceptual framework for project governance. International Journal of Project Management, v. 32, n. 8, p. 1382–1394, 2014.
  • [27] YIN, R. K. Case study research design and methods. 5. ed. California: Sage Inc., 2015.
Como citar:

Galvão, Graziela Darla Araujo; Galvão, Graziela Darla Araujo; Carvalho, Marly Monteiro de; "A DINÂMICA ENTRE OBJETIVOS, CONTROLE E ÉTICA: UM ESTUDO DE CASO SOBRE COMPLIANCE NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS", p. 609-617 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/cbgdp2017-062

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações