Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

A COROA DOS OPRIMIDOS: DESIGN DE MODA E IDENTIDADE EM COMUNIDADES

Diniz, Ana Luiza Fernandes Pereira; Vilela, Andréa de Paula Xavier;

Artigo Completo:

O presente artigo busca analisar as relações entre moda e identidade em um contexto social, partindo da teoria de Nestor Garcia Canclini sobre culturas híbridas e relacionando este elemento ao consumo de moda dentro das comunidades urbanas, e tem como objetivo investigar como o designer de moda pode, partindo dos princípios do design social, contribuir de forma efetiva para a construção de uma identidade das comunidades, levando em consideração suas particularidades e seus anseios. Propõe ainda uma reflexão sobre como o design de moda pode contribuir para o empoderamento dos indivíduos das comunidades, promovendo o seu bem estar e inclusão social.

Artigo Completo:

Palavras-chave: design de moda; design social; identidade ; comunidades,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/despro-ped2016-0265

Referências bibliográficas
  • [1] ALMIRANTE, Juliana. Por autoestima e religião, mulheres adotam turbante: 'É minha coroa'. 2015. Disponível em: . Acesso em 1 mai. 2016.
  • [2] BLACKBURN, Simon.Dicionário Oxford de Filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.
  • [3] BREVES, Lívia. Grife de carioca investe no turbante como símbolo de forma e feminilidade. 2015. Disponível em: . Acesso em 21 jan. 2016.
  • [4] BORGES, Adriana. Turbante – cultura, moda e estilo. 2015. Disponível em: . Acesso em 21 jan. 2016.
  • [5] BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. 6 ed. São Paulo: Perspectiva, 2007.
  • [6] CANCLINI, Néstor García. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. 4 ed. Rio de Janeiro: UFRJ, 1999.
  • [7] CANCLINI, Néstor García. Culturas Híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. 3 ed. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2000.
  • [8] CRANE, Diana. A moda e seu papel social: classe, gênero e identidade das roupas. São Paulo: Senac, 2006.
  • [9] GUIMARÃES NETO, Euclides. Comunidades e sociedade. Belo Horizonte: Universidade Fumec, 2015.
  • [10] HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11ª Ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.
  • [11] KLEBA Maria Elisabeth, WENDHAUSEN Agueda. Empoderamento: processo de fortalecimento dos sujeitos nos espaços de participação social e democratização política. Saúde Soc 2009; 18(4):733-43.
  • [12] LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.
  • [13] LIMA, Diane. Com tempo com coragem com coração: a militância estética de Thaís Muniz. 2014. Disponível em . Acesso em 23 nov. 2015.
  • [14] MARQUES, Camila da Silva; ROSA, Rosane. Experiência estética e subjetividade política: consumo de moda no movimento social hip-hop. In: 10º Colóquio de Moda e 7º Edição Internacional, 2014, Caxias do Sul. 10º Colóquio de Moda e 7º Edição Internacional, 20
  • [15] MEIRELLES, Luísa Helena Silva; CIPINIUK, Alberto. Uma abordagem ao campo da moda no Rio de Janeiro: o caso da favela Rio das Pedras. 2011. 168 f. Dissertação (Mestrado)-Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.
  • [16] PAZMINO, Ana Verónica. Uma reflexão sobre Design Social, Eco Design e Design Sustentável. I Simpósio Brasileiro de Design Sustentável. Curitiba, 4-6 set. 2007.
  • [17] Project Tribe. Disponível em: . Acesso em 21 jan. 2016.
  • [18] SILVEIRA, Daniel. Turbantes são usados como acessórios e instrumentos de empoderamento. 2015. Disponível em . Acesso em 23 nov. 2015.
  • [19] Turbante.se. Disponível em: . Acesso em 23 nov. 2015.
Como citar:

Diniz, Ana Luiza Fernandes Pereira; Vilela, Andréa de Paula Xavier; "A COROA DOS OPRIMIDOS: DESIGN DE MODA E IDENTIDADE EM COMUNIDADES", p. 3089-3098 . In: Anais do 12º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 9, n. 2]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-ped2016-0265

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações