fevereiro 2016 vol. 2 num. 4 - GAMPI Plural 2015

Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

A Cenografia Teatral e a Ambientação Comercial

The theatrical set design and the commercial setting

RAITER, Susane Wolf Tomelin; EVERLING, Marli Teresinha;

Artigo Completo:

Este artigo pretende traçar um paralelo entre a interação vivencial dos clientes com os ambientes comerciais e as experiências dos expectadores com os cenários teatrais. Propõe-se, para tanto, realizar uma busca por possibilidades de contribuições dos cenários teatrais aos ambientes comerciais, comparando as interações entre clientes (ou expectadores) e cenários, mediado pelo uso da linguagem visual e a psicologia ambiental.

Artigo Completo:

This article aims to draw a parallel between the experiential interaction of customers with commercial environments and experiences of viewers with theatrical scenery. It is proposed to do so, perform a search for possibilities of contributions from theatrical scenery to commercial environments, comparing the interactions between customers (or viewers) and scenarios, mediated by the use of visual language and environmental psychology.

Palavras-chave: design de interiores; cenários teatrais; linguagem visual e psicologia, ambiental.,

Palavras-chave: interior design; theatrical scenery; visual language and environmental; psychology,

DOI: 10.5151/despro-gamp2015-AC_T3_04

Referências bibliográficas
  • [1] CARVALHO, José Luis Felicio, MOTTA, P. C. Iluminando cenários de serviços: um exame das funções da luz nas “horas da verdade”. In: ENCONTRO ANUAL DA
  • [2] ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 24., 2000, Florianópolis : ANPAD, 2000.
  • [3] CARVALHO, J. L. F. S., MOTTA, P. C. Experiências em cenários temáticos de serviços. In: RAE - Revista de Administração de Empresas v.42, n.2, São Paulo, 2002.
  • [4] CARVALHO, José Luis Felicio, VERGARA, Sylvia Constant, A fenomenologia e a pesquisa dos espaços de serviços. In: RAE - Revista de Administração de Empresas v.42, n.3, São Paulo, 2002.
  • [5] CORONATO, Vivian de Camargo; FRANZONI, Tereza Mara. A experiência sensorial e a experiência sensível nas artes, Revista Urimento, Florianópolis: UDESC, 2013.
  • [6] DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.
  • [7] DONDIS, Donis A. Sintaxe da Linguagem Visual. São Paulo: Martins Fontes, 199
  • [8] GOMES FILHO, João. Gestalt do objeto: sistema de leitura visual da forma. 5 ed. São Paulo: escrituras editora, 2013.
  • [9] GOTTDIENER, M. The semiotics of consumer spaces: the growing importance of themed environments. In: SHERRY JR., J. F. (Ed.). Servicescapes: the concept of place in contemporary markets. Chicago : NTC Business Books, 1998.
  • [10] GÜNTHER, Hartmut; ROZESTRATEN, Reinier J. A. (2005). Psicologia Ambiental: Algumas Considerações sobre sua Área de Pesquisa e Ensino (Série: Textos de Psicologia Ambiental, No 10). Brasília, DF: UnB, Laboratório de Psicologia Ambiental.
  • [11] NOVAES, Adauto; org. Muito além do espetáculo. São Paulo: Editora Senac, 2005.
  • [12] PIGNATARI, Décio. Signagem da Televisão. São Paulo: Brasiliense, 1984.
  • [13] MANTOVANI, Anna. Cenografia. São Paulo: Editora Ática, 1989.
  • [14] MOTTA, P. C. Servir com alma: um novo conceito em relacionamento com o cliente. São Paulo : Prentice Hall, 2000.
  • [15] RUSSELL, J. A., MEHRABIAN, A. Approach-avoidance and affiliation as functions of the emotion-eliciting quality of an environment. Environment and Behavior, v. 10, p. 355- 387, 1978.
  • [16] URSSI, Nelson José; PINTO, Cyro del Nero de Oliveira. A linguagem cenográfica. Dissertação de mestrado. São Paulo: ECAUSP, 2006.
Como citar:

RAITER, Susane Wolf Tomelin; EVERLING, Marli Teresinha; "A Cenografia Teatral e a Ambientação Comercial", p. 214-222 . In: Anais do GAMPI Plural 2015 [=Blucher Design Proceedings, v.2, n.4]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-gamp2015-AC_T3_04

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações