Artigo - Open Access.

Idioma principal

VISUALIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO E PRÁTICA SOCIAL:  NOVOS CENÁRIOS PARA ATUAÇÃO DO DESIGN

Giannella, Julia Rabetti;

Artigo:

A visualização da informação, uma manifestação do Design da Informação, designa processo cujo objetivo é facilitar a compreensão de grande quantidade de dados ao tornar evidentes relações de semelhança, ordem e proporcionalidade a eles subjacentes. O presente artigo destaca cenário de dimensão social para a prática da visualização da informação demarcado pela sobrecargadedadose pelo movimentodedescentralização comunicacionalqueascendemnasociedadecontemporânea epotencializam a emergência de novos formatos midiáticos. No contexto da estrutura em rede, dos formatos abertos e da inteligência coletiva, o uso das técnicas e conceitos da visualização da informação reforçam a investigação e compreensão detemas oriundos da esfera público-social. A visualização da informação contribui para a transformação dos dados brutos em uma interfacevisual e interativa na qual diversos interagentes assumem posturas ativas, coletivas e cidadãs na produção de conhecimento de relevância social.

Artigo:

Information visualization, which is a manifestation of the Information Design field, means a process in which the goal is to facilitate the understanding of a large amount of data, revealing similarity, order and proportionality relationships underlying it. This article highlights a socially oriented setting for the practice of information visualization, which is outlined by data overload and a decentralized communication movement that regard contemporary society and enhance the emergence of new media formats. In the context of network structure, open formats and collective intelligence, the use of techniques and concepts from information visualization research strengthen the comprehension of issues arising from the public social sphere. Information visualization contributes to the transformation of raw data into a visual- interactive interface in which many interactors assume active, collective and citizenly attitudes projecting social relevant knowledge production.

Palavras-chave: Design da Informação, Visualização da Informação, Prática social, Dados abertos, Inteligência coletiva,

Palavras-chave: Information Design, Information Visualization, Social practice, Open data, Collective intelligence,

DOI: 10.5151/designpro-ped-00842

Referências bibliográficas
  • [1] ABRAMO, Claudio Weber. Lei de Acesso à Informação no Brasil: um longo caminho a percorrer. IN: GRAY, J.; CHAMBERS, L.; BOUNEGRU, L. (Orgs.) Manual de Jornalismo de Dados. Open Knowledge Foundation, 2014. Disponível em: Andlt;http://datajournalismhandbook.org/pt/getting_data_2.htmlAndgt;. Acesso em: jan. 2014.
  • [2] BERTIN, Jacques. Semiology of Graphics: diagrams, networks, maps. Tradução William
  • [3] J. Berg. California: Esri Press, 2010.
  • [4] BONSIEPE, Gui. Design as a Tool for Cognitive Metabolism: From Knowledge Production to Knowledge Participation. In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON THE DIMENSIONS OF INDUSTRIAL DESIGN RESEARCH. 2000, Milão. Anais... 2000.
  • [5] CAIRO, Alberto. Infografía 2.0: visualización interactiva de información en prensa. Madrid: Alamut, 2008.
  • [6] CAIRO, A. The functional art: an introduction to information visualization graphics and visualization. Berkeley, CA: New Riders, 2013.
  • [7] CARD, Stuart et. al. Readings in information visualization: using vision to think. São Francisco, California: Morgan Kaufmann Publishers, 1999.
  • [8] CLEVELAND, William. The Elements of Graphing Data. Revised Edition. Summit, NJ: Hobart Press, 1994.
  • [9] COSTA, Joan. La Esquemática. Barcelona: Paidós, 1998.
  • [10] DERVIN, Brenda. Chaos, order, and Sense‐Making: a proposed theory for information design. In: JACOBSON, R. (org.). Information Design. Cambridge: MIT Press, 2000. p. 35‐57.
  • [11] DIAS, Tatiana de Mello. Fogo no Barraco: ‘estamos só começando’. O Estado de S. Paulo. 11 set. 2012. Disponível em: Andlt;http://blogs.estadao.com.br/link/fogo‐no‐ barraco‐estamos‐so‐comecandoAndgt;. Acesso em mar. 2014.
  • [12] DÜRSTELER, Juan Carlos. Visualización de información: una visita guiada. Barcelona: Ediciones Gestión 2000, 2003.
  • [13] FEW, Stephen. Now you see it: simple visualization techniques for quantitative analysis. Oakland, California: Analytics Press, 2009.
  • [14] FRASCARA, Jorge. ¿Qué es el disenõ de información?. 1a ed. Buenos Aires: Infinito, 2011.
  • [15] HORN, Robert. Information Design: emergence of a new profession. In: JACOBSON, R. (org.). Information Design. Cambridge: MIT Press, 2000. p. 15–33.
  • [16] JACOBSON, Robert. Introduction: Why Information Design Matters. In: JACOBSON, R. (org.). Information Design. Cambridge: MIT Press, 2000. p. 1‐11.
  • [17] LÉVY, Pierre. A inteligência Coletiva: por uma antropologia do Ciberespaço. São Paulo: Loyola, 1998.
  • [18] THE ECONOMIST. Monstrous amount of data. 25 fev. 2014. Disponível em: Andlt;http://www.economist.com/node/15557421Andgt;. Acesso em jun. 2013.
  • [19] TUFTE, Edward. The Visual Display of Quantitative Information. Cheshire, CT: Graphics Press, 1983.
  • [20] WURMAN, Richard Saul. Ansiedade de informação: como transformar informação em compreensão. São Paulo: Cultura Editores Associados, 1991.
Como citar:

Giannella, Julia Rabetti; "VISUALIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO E PRÁTICA SOCIAL:  NOVOS CENÁRIOS PARA ATUAÇÃO DO DESIGN", p. 2522-2533 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 1, n. 4]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/designpro-ped-00842

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações