Resumo - Open Access.

Idioma principal

Visita de Irmãos: Promovendo a Vinculação Precoce

Paulin, Tathiane Andreia; Lima, Diego Pereira;

Resumo:

Muitos recém-nascidos necessitam de hospitalização devido a sua prematuridade ou à algumas patologias. Isso faz com que a família tenha que adiar o acolhimento e o momento de conhecer e receber o bebê em sua casa. Momento esse, que gera expectativas em toda família: pais, avós, tios e irmãos. para que os familiares conheçam o bebê, existe a visita na Unidade Neonatal diariamente das 16h às 16h15min. Entretanto, a visita não privilegia os irmãos dos RNs que ainda são crianças (menores de 12 anos). Muitas vezes, o irmão espera com ansiedade a chegada do bebê e quando este precisa ficar hospitalizado, além do desejo em vê-lo, sente falta da mãe que passa algum tempo no hospital. Muitos pais gostariam de trazer os outros filhos para conhecer o bebê. a espera pela alta do RN pelos irmãos que não os conhecem pode geram ansiedade nas crianças e nos pais e prejudicar o vínculo entre irmãos. Dessa maneira, é necessário oferecer uma oportunidade para que os irmãos dos RNs menores de 12 anos também possam visitá-los no hospital e se vincularem antes da alta hospitalar. Objetivo geral Permitir que os irmãos (com idade entre 2 e 12 anos) dos recém-nascidos hospitalizados na Unidade Neonatal os visitem. Objetivos específicos Estimular vínculo entre irmão e bebê. Diminuir angústia das mães Promover participação de toda família durante momento de hospitalização do bebê. Metodologia 1ª Etapa: Agendamento da visita a família que sente o desejo de trazer os irmãos para visitar o RN agenda previamente com a enfermagem para o dia que desejar trazer os filhos. As visitas acontecem às segundas-feiras às 10h e às quartas-feiras às 13h30min. 2ª Etapa: Grupo de irmãos com a Psicologia Antes de irem para a Unidade Neonatal, as crianças participam de um grupo com a psicologia a fim de verificar se possuem condições para a visita e receberem orientações sobre a unidade. Dessa forma, se for constatado que a visita não é benéfica para a criança, ela não visita o RN. As crianças que estiverem em condições para a visita são orientadas referente ao ambiente neonatal (aparelhos, sondas). Após o contato com a Psicologia, os irmãos podem visitar os RNs acompanhados por um dos pais e pelo psicólogo. (Quando o número de visitantes for alto, a enfermagem também pode acompanhar). a duração da visita é de aproximadamente 15 min. 3ª Etapa: Conclusão Após a visita, farão novo contato com a Psicologia para relatarem a experiência. Resultados alcançados Vinculação precoce entre bebê RN e irmãos Redução da ansiedade/angústia das mães Participação de toda família durante momento de hospitalização do bebê Humanização do atendimento oferecido pela instituição. Considerações finais com a visita de irmãos, o vínculo familiar tem se constituído de modo mais amplo mais precocemente. o novo membro da família já é inserido nesta, antes mesmo de ir para casa. a participação dos irmãos maiores no processo de hospitalização do RN interfere diretamente no enfrentamento da família deste momento. a visita de irmãos oferece maior acolhimento tanto dos familiares no ambiente hospitalar, como do RN no ambiente familiar.

Resumo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/medpro-cihhs-10577

Referências bibliográficas
Como citar:

Paulin, Tathiane Andreia; Lima, Diego Pereira; "Visita de Irmãos: Promovendo a Vinculação Precoce", p. 217 . In: Anais do Congresso Internacional de Humanidades & Humanização em Saúde [= Blucher Medical Proceedings, vol.1, num.2]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/medpro-cihhs-10577

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações