Artigo - Open Access.

Idioma principal

TRANSPORTE DE PACIENTES POR MACAS HOSPITALARES: UMA ANÁLISE METODOLÓGICA

Rodrigues, Yago Weschenfelder; Okimoto, Maria Lucia Leite Ribeiro; Heemann, Adriano;

Artigo:

Este artigo apresenta um levantamento bibliográfico sobre os aspectos ergonômicos do transporte de pacientes em hospitais no Brasil. A metodologia empregada foi uma revisão bibliográfica sistemática para mapear os principais estudos sobre o tema, articulando evidências empíricas produzidas sobre as características da avaliação ergonômica do transporte de pacientes por macas hospitalares. A análise descreve os aspectos de avaliação através da metodologia utilizada pelos autores e problematiza a grande ocorrência da abordagem observativa e postural. A pesquisa realça os problemas enfrentados pelos trabalhadores da saúde e discute as novas exigências de pesquisa na área da ergonomia e usabilidade para o transporte com macas hospitalares.

Artigo:

This paper presents a literature survey on the ergonomic aspects of patients transport in hospitals in Brazil. The methodology used was a literature systematic review to map the major studies on the topic, articulating produced empirical evidence on the characteristics of the ergonomic evaluation of patient transport for hospital beds. The analysis describes the evaluation’s aspects through the methodology used by the authors and discusses the wide occurrence of observation and postural approach. The research highlights the problems faced by health care providers and discusses the changing demands of research in ergonomics and usability for transport to hospital beds.

Palavras-chave: rgonomia hospitalar, avaliação ergonômica, transporte de paciente, maca hospitalar., Hospital ergonomics, ergonomic evaluation, patient transport, hospital bed.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/designpro-ped-00499

Referências bibliográficas
  • [1] ALEXANDRE, N.M.C. Aspectos ergonômicos relacionados com o ambiente e equipamentos hospitalares. Rev. latino-am. enfermagem - Ribeirão Preto, v. 6 - n., p. 103–109, 1998.
  • [2] ALEXANDRE, N.M.C.; ROGANTE, M. M. Movimentação e transferência de pacientes: aspectos posturais e ergonômicos. Revista da Escola de Enfermagem USP, 34 (2), 165- 173, 2000.
  • [3] BARROS, E.N.C.; ALEXANDRE N.M.C. Cross-cultural adaptation of Nordic musculoskeletal questionnaire. International Nursing Review, Geneva. June; 50(2):101-8, 200
  • [4] BERNARDES, J.M.; MORO, A. R. P. Movimentação e transferência de pacientes: uma análise da produção científica nacional. XXI Encontro Nacional De Engenharia De Produção- ENEGEP. Belo Horizonte: outubro de 2011.
  • [5] BOTHA, W.E.; BRIDGER R.S. Anthropometric variability, equipament usability and musculoskeletal pain in a group of nurses in the Western Cape. Applied Ergonomics, 229: 481-90, 1998.
  • [6] CABOOR, D. E. et al. Implications of an adjustable bed height during standart nursing tasks on spinal motion, perceived exertion and muscular activity. Ergonomics. 43(10): 177-80, 2000.
  • [7] CARAYON, P. Human factors in patient safety as an innovation. Applied Ergonomics, 41:657-65, 2010.
  • [8] CÉLIA, R.C.R.S.; ALEXANDRE, N.M.C. Aspectos ergonômicos e sintomas osteomusculares em um setor de transporte de pacientes. Rev Gaúcha Enferm, Porto Alegre (RS), v. 25 (1), n. 1, p. 33–43, 2004.
  • [9] CONFORTO, E. C. et al. Roteiro para Revisão Bibliográfica Sistemática: aplicação no desenvolvimento de produtos e gerenciamento de projetos. Congresso Brasileiro de Gestão de Desenvolvimento de Produto - CBGDP 2011. Porto Alegre: Instituto de Gestão de Desenvolvimento de Produto. 2011.
  • [10] CORLLET, E.N.; MANENICA, I. The effects and measurement of working postures. Applied Ergonomics. 11 (01): 7-16, 1980.
  • [11] CORRÊA, J. A. et al. Os problemas ocupacionais dos profissionais de enfermagem e a necessidade em aplicar design ergonômico nos equipamentos médico-hospitalar. Revista Assentamentos Humanos, Marília, v6, nº1, pag. 75 - 82, 2004.
  • [12] COUTO, H. A. Ergonomia aplicada ao trabalho; o maual técnico da máquina humana. 2v. Belo Horizonte. Ergo, 1995.
  • [13] DINIZ, R. L.; MORAES, A. Aplicação da intervenção ergonomizadora : o caso do trabalho em cirurgias eletivas gerais. Ação Ergonômica, v. 1,no 2, n. 2000, p. 46–61, 2001.
  • [14] ESTRYN-BEHAR, M.R. Hospital Ergonomia: Uma Revisão. Ergonomia e Saúde. Enciclopédia de Saúde e Segurança Ocupacional, Jeanne Mager Stellman, Editor-in Chief. Organização Internacional do Trabalho, Genebra, 2011.
  • [15] FLORENTINO, S. et al. Ergonomia hospitalar e segurança do doente: mais convergências que divergências. Rev. Port Saúde Pública, v. Temat(10):, n. 10, p. 58– 73, 2010.
  • [16] GALLASCH, C. H; ALEXANDRE, N.M.C. Avaliação dos Riscos Ergonômicos Durante a Movimentação e Transporte de Pacientes em Diferentes Unidades Hospitalres. Rev.Enferm. UERJ, v. 11;2, p. 52–60, 2003.
  • [17] GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.
  • [18] GUÉRIN, F. et al. Compreender o trabalho para transformá-lo: a prática da ergonomia. Edgard Blucher: Fundação Vanzolini, São Paulo, 2004.
  • [19] IEA. International Ergonomics Association: Triennial report. Santa Monica, CA: IEA Press, 2000.
  • [20] IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. 211 edição rev. e ampl. - São Paulo: Edgard Blücher, 2005.
  • [21] KARAHAN, A. et al. Low back pain: prevalence and associated risk factors among hospital staff. Journal of Advanced Nursing. Vol. 65, n. 3, p. 516-524, 2009.
  • [22] LEVY, Y.; ELLIS, T.J. A system approach to conduct an effective literature review in support of information systems research. Informing Science Journal, v.9, p.181-212, 2006.
  • [23] LIMA, M. C.T.F.C. Análise das condições ergonômicas da situação de trabalho dos auxiliares de enfermagem em uma unidade de internação hospitalar. Dissertação (Mestrado em Engenharia) - Escola de Engenharia. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2004.
  • [24] LOOZE, M.P. et al. Effec of individually chosen bed-height adjustments on the low- back stress of nurses. Scandinavian Journal of Work Environmental Health. 20 (6): 427- 434, 1994.
  • [25] MAGNANO, T.S.B.S. et al. Condições de trabalho, características sócio-demográficas e distúrbios musculoesqueléticos em trabalhadores de enfermagem. Acta Paulista de Enfermagem, v. 23, n. 2, p. 187-93, mar.-abr. 2010.
  • [26] MARIA, V.; CARDOSO, B. Ergonomia Hospitalar: Atividades de Alimentação e Deficiência dos Equipamentos Disponíveis. Revista Produção, Associação Brasileira de Engenharia de Produção - ABEPRO, 199 . is onível em: .a e o.o . i lioteca ene e 199 a t 5 . dfAndgt;. Acessado em: 02/04/14
  • [27] MARZIALE, M.H.P.; ROBAZZI, M.L.C.C. O trabalho de enfermagem e a ergonomia. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 8, n. 6, p. 124-7, dez. 2000.
  • [28] Ministério da saúde. Instrução normativa INSS/DC n° 98, de 05 de dezembro de 2003. Aprova Norma Técnica sobre lesões por Esforços Repetitivos – LER ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho – DORT. Brasília: Ministério da Saúde; 2003.
  • [29] NELSON, A. Andamp; BAPTISTE, A. S. Evidence-based practices for safe patient handling and movement. Clinical Reviews in Bone and Mineral Metabolism. Vol. 4, n. 1, p. 55-69, 2006.
  • [30] OWEN, B.D. Preventing injuries using an ergonomic approach. AORN Journal, Thorofare (NJ), Dec; 72(6):1031-6, 2000.
  • [31] PARADA; E.O. et al. Lesões ocupacionais afetando a coluna vertebral em trabalhadores de enfermagem. Rev. Latino-am Enfermagem. Janeiro-fevereiro; 10(1):64-9, 2002.
  • [32] RADOVANOVIC, C.A.T.; ALEXANDRE N.M.C. Desenvolvimento de um instrumento para avaliar a movimentação e transferência de pacientes: um enfoque ergonômico. Rev. Esc. Enferm. USP.36: 231-9, 2002.
  • [33] RODRIGUES; L. H. et al. Problemas ergonômicos enfrentados por profissionais de enfermagem em ambientes hospitalares: aspectos da interface trabalhadores x equipamentos. Cadernos de estudos tecnológicos, v. 01, n. 01, julho, 2013.
  • [34] ROSSI, C.G.; et al. Aspectos ergonômicos na transferência de pacientes : um estudo realizado com trabalhadores de uma central de transportes de um hospital universitário. Rev Esc Enferm USP, v. 35, n. 3, p. 249–256, 2001.
  • [35] STORDEUR, S.; et all. Leadership, organizational stress, and emotional exhaustion among hospital nursing staff. J. Adv. Nurs. 35: 533-42, 2001.
  • [36] VOLPI, Sylvia. A avaliação ergonômica. s.n.t. Disponível em: http:// http://www.sylviavolpi.com.br/artigos/artigo_07.htm. Acesso em: 30/03/14
  • [37] ZANON, E.; MARZIALE, M. H. P. Avaliação da postura corporal dos trabalhadores de enfermagem na movimentação de pacientes acamados. Rev. Esc. Enf. USP, v. 34, n. 1, p. 26-36, mar. 2000.
Como citar:

Rodrigues, Yago Weschenfelder; Okimoto, Maria Lucia Leite Ribeiro; Heemann, Adriano; "TRANSPORTE DE PACIENTES POR MACAS HOSPITALARES: UMA ANÁLISE METODOLÓGICA", p. 3637-3648 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 1, n. 4]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/designpro-ped-00499

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações