Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

TRANSFERÊNCIA DE CALOR EM LEITO MÓVEL DE XISTO

MORATORI, CARLA CRISTINA; LISBÔA, ANTONIO CARLOS LUZ;

Artigo Completo:

O xisto é uma rocha compacta de origem sedimentar, formada por componentes orgânicos complexos distribuídos numa matriz mineral. A matéria orgânica, chamada querogênio, é liberada sob aquecimento em temperaturas acima de 350 oC em retortas. O óleo obtido quando refinado produz destilados com as mesmas características encontradas nos de petróleo, sendo considerado uma fonte de energia alternativa. Para o projeto dos reatores de leito móvel para pirólise é necessário o conhecimento de várias etapas, inclusive sobre a transferência de calor entre as partículas de xisto e a corrente gasosa. Estas trocas podem ser avaliadas por modelos matemáticos solucionados por métodos numéricos. Neste trabalho foram construídos modelos que descrevem os perfis de temperatura no processo em que as partículas de xisto apresentam gradiente de temperatura em seu interior devido ao seu tamanho. As simulações foram realizadas por programas em linguagem FORTRAN.

Artigo Completo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/ENEMP2015-LE-328

Referências bibliográficas
  • [1] ALMEIDA, A. R. F. Investigação do mecanismo de desvolatilização de partículas de xisto. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Universidade Estadual de Campinas, 2005.
  • [2] IEA (International Energy Agency). Towards a more energy efficient future: applying indicators to enhance energy policy. OECD, p. 9, Paris, França, 2009.
  • [3] LEVENSPIEL, O. Chemical Reaction Engineering. New York: John Wiley Andamp; Sons. 3ª ed. p. 659. 1998.
  • [4] LISBÔA, A. C. L. Investigations on oil shale particle reactions. Tese (Doutorado em Engenharia Química) - The Faculty of Graduate Studies Chemical and Bio-Resource Engineering, University of British Columbia: Vancouver, Canadá, 1997.
  • [5] MELO, L. P.; LISBÔA, A. C. L. Modelagem matemática do processo de pirólise de partículas de xisto em um reator industrial. XIX Congresso Brasileiro de Engenharia Química, Búzios, Brasil, 2012.
  • [6] MORATORI, C. C.; LISBÔA, A. C. L. Transferência de calor na zona de aquecimento de um leito móvel de xisto. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Universidade Estadual de Campinas, 2014.
  • [7] PETROBRAS. Refinaria SIX – Industrialização de Xisto. Disponível em: Andlt;http://www.petrobras.com.br/pt/quem-somos/principais-operacoes/?category=1Andgt; . Acesso em: Fev. 2014.
  • [8] SCHIESSER, W. E. The Numerical Method of Lines. Academic Press. 1991.
  • [9] SCHIESSER, W. E. Computational Mathematics in Engineering and Applied Science: ODEs, DAEs and PDEs. CRC Press, Boca Ranton. 1994.
  • [10] SCHÖN, J.H. Physical Properties of Rocks: Fundamentals and principles of petrophisics. Ed. Pergamon. Cap. 8. p.323- 378. 1996.
  • [11] TONEL, G.; TAFFAREL, S. R.; NOGUEIRA, J. O. C. Processamento do xisto. Universidade Federal de Santa Maria: Departamento de Engenharia Química, Centro de Tecnologia, 2004. Disponível em: Andlt;http://www.oocities.org/br/giovanitonel/chemical_eng_files/process_xisto.htmAndgt;. Acesso em: Fev. 2014.
Como citar:

MORATORI, CARLA CRISTINA; LISBÔA, ANTONIO CARLOS LUZ; "TRANSFERÊNCIA DE CALOR EM LEITO MÓVEL DE XISTO", p. 340-346 . In: In Anais do XXXVII Congresso Brasileiro de Sistemas Particulados - ENEMP 2015 [=Blucher Engineering Proceedings]. São Paulo: Blucher, 2015. . São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/ENEMP2015-LE-328

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações