Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

SIMULAÇÃO DO PROCESSO DE DESASFALTAÇÃO A PROPANO

de SOUZA, R. A.; de OLIVEIRA, A. A.; CARDENAS, C. V. O..;

Artigo Completo:

O processo de desasfaltação à propano líquido permite a extração e recuperação de frações oleosas que podem ser utilizadas na produção de compostos mais nobres. A carga que alimenta a unidade de desasfaltação é conhecida como resíduo de vácuo (RV), rica em compostos asfaltênicos, na qual ainda existem compostos oleosos. O solvente usado na extração é o propano ou uma mistura de hidrocarbonetos de baixa massa molar (propano e butano). Dessa maneira a unidade de desasfaltação tem como finalidade recuperar de um resíduo uma fração mais leve (óleo desasfaltado – ODES), separando-a de uma fração mais pesada (resíduo asfáltico – RASF). Sendo assim, o processo estudado visa obter dados de processo através do simulador comercial Aspen Plus®. Variáveis como temperatura, pressão e relação óleo/solvente serão estudadas, a fim de encontrar a melhor configuração para o extrator. O modelo termodinâmico usado é o PSRK (PredictiveSoave-Redlich-Kwong) o qual permite trabalhar em condições elevadas de temperatura e pressão, assim como, usar componentes complexos como os resíduos de petróleo. Os resultados obtidos mostram que o modelo termodinâmico comportou-se de maneira eficaz, conseguiu-se uma separação de componentes leves (ODES) no topo da extratora e componentes pesados no fundo (RASF).

Artigo Completo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2015-185-32719-249214

Referências bibliográficas
  • [1] HENRIQUES, B. C. “Caracterização Prévia de Petróleo com vistas à Otimização de Processos”. Tese de Doutorado, FEQ/Unicamp, Campinas, SP, 201
  • [2] RIAZI, M. R.; DAUBERT, T. E. Simplify Property Predictions. Hydrocarbon Processing, v. 59, n.3, p.115-116, 1980.
  • [3] SPEIGHT, J. G., The chemistry and technology of petroleum. 1999, New York.: Marcel Dekker. 12
  • [4] WILSON, R. E.; KEITH, P. C.; HAYLETT, R. E. Liquid-propane use in dewaxing, desasphalting, and refining heavy oils. Ind. Eng. Chem., v.28, p.1065-1078, 1936.
Como citar:

de SOUZA, R. A.; de OLIVEIRA, A. A.; CARDENAS, C. V. O..; "SIMULAÇÃO DO PROCESSO DE DESASFALTAÇÃO A PROPANO", p. 822-827 . In: Anais do XI Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.3]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2015-185-32719-249214

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações