Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

SIMULAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO DO TUBO DE PVC COM DIFERENTES PLASTIFICANTES EM UM PROCESSO DINÂMICO DE HEMODIÁLISE

Celestino, Aline; Molinar, Écio; Blazer, Palova; Duarte, Marcia Adriana Tomaz;

Artigo Completo:

O poli(cloreto de vinila) (PVC) é um dos materiais poliméricos com mais consumo atualmente. Apresenta uma grande importância na sociedade sendo aplicado em diversas área. Para obtenção de PVC flexível é necessário a utilização de plastificantes. Entre os plasificante mais utilizado no PVC destaca-se os plastificantes à base ftalatos, como o dioctil-ftalato (DOP) que vem sendo objeto de estudo por seu potencial cancerigino, entre outros efeitos adversos na saúde humana. Sendo assim, este trabalho tem como objetivo simular dinamicamente os tubos obtidos por compostos de PVC plastificado com DOP e PCL-T em um processo de hemodiálise. Foi realizada a simulação dinâmica dos tubos plastificados em um equipamento de hemodiálise. Após a simulação os tubos foram analisados por calorimetria exploratória diferencia (DSC) e termogravimetria (TG). Os ensaios de DSC sugerem uma migração dos plastificantes após as sessões de hemodiálise. As análises de TG evidenciam maior estabilidade térmica para os tubos plastificados com PCL-T comparado ao DOP. Embora houvesse migração dos dois plastificantes após processo de hemodiálise, a utilização do PCL-T não é nociva, pois este material é considerado compatível com o organismo, e expelido com facilidade do meio, não trazem riscos a saúde de pacientes em processos de hemodiálise.

Artigo Completo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2015-277-33130-262196

Referências bibliográficas
  • [1] PVC, Instituto do. 201 Disponível em: http://www.institutodopvc.org. Acesso em: 05 de junho de 2012, 12h00min.
  • [2] GRAY, T.J.; BUTTERWORTH, K.R.. Testicular atrophy produced by phthalate esters. Archives of Toxicology, Supplement, v. 4, p. 452-455, 1980.
  • [3] BALZER, Palova Santos. Estudo Comparativo do Efeito Plastificante de Policaprolactonas diol e triol e Dioctil Ftalato em Poli (cloreto de vinila). Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Ciências e Engenharia de Materiais - PGMAT. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.
  • [4] TANAKA, T. Reproductive and neurobehavioural toxicity study of bis (2-ethylhexyl) phthalate (DEHP) administred to mice in the diet. Food and Chemical Toxicology 40, p.1499-1506, 2002.
  • [5] LATINI, C.D. et al. Environmental Health Perspective, 111, p.1783-1785, 2003.
  • [6] GANGI. Joseph Di. Ftalatos em Produtos Médicos de PVC de 12 países. Greenpeace, EUA,1999.
  • [7] WOLFF, M.S, Phthalate Expousure and Pubertal Development in a Longitudinal Study in US Girls. Disponível em: http://humrep.oxfordjournals.org/content/29/7/1558.abstract. Acessado em 05 de janeiro de 2015 as 12:30 hrs.
  • [8] RUSYN, Ivan et al. Modes of action and Species- Specific Effects if Di-(2-ethylhexyl)Phthalate in the Liver, 2006, Vol. 36, No.5, Pages 459-479.
  • [9] SUNNY, M.C.; RAMESH, P.; GEORGE, K.E.. Use of Polymeric Plasticizers in Polyvinyl Chloride to Reduce Conventional Plasticizer Migration for Critical Applications, J. Elast. and Plast. 36, p. 19-31, 2004.
  • [10] HILL, A.S.; SHAW, B.R.; WU, A.H.B.. The clinical effects of plasticizers, antioxidants, and other contaminants in medical polyvinylchloride tubing during respiratory and non-respiratory exposure, Clin. Chim. Act., 304, p. 1-8, 2001.
  • [11] DUARTE, M.A.T., Influência da concentração de PCL-T em membranas de PLDLA. Estudo in vitro e in vivo, Campinas: Faculdade de Engenharia Mecânica, Universidade Estadual de Campinas, Tese Doutorado, 2009.
Como citar:

Celestino, Aline; Molinar, Écio; Blazer, Palova; Duarte, Marcia Adriana Tomaz; "SIMULAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO DO TUBO DE PVC COM DIFERENTES PLASTIFICANTES EM UM PROCESSO DINÂMICO DE HEMODIÁLISE", p. 2396-2401 . In: Anais do XI Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.3]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2015-277-33130-262196

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações