Poster - Open Access.

Idioma principal

SIGNOS DE TRÂNSITO PELOS PORTADORES DE DALTONISMO

Junior, Frank C. B.; OLIVEIRA, Izautino P.; SALES, Lanna; SOUZA, Renata;

Poster:

O daltonismo (discromatopsia ou discromopsia) é uma doença que se caracteriza por uma anomalia nos pigmentos das células fotossensoras do olho, resultando assim, no mau funcionamento em relação à detecção de cores, principalmente o verde e o vermelho. A anomalia recebeu esse nome em homenagem ao químico John Dalton, que foi o primeiro cientista a estudar a anomalia de que ele mesmo era portador. A partir de observações etnográficas, entrevistas com os portadores de daltonismo e a aplicação do teste de Ishihara, nota-se que a principal inquietação apontada pela pesquisa é a falta de padronização dos semáforos.

Poster:

Color blindness (dyschromatopsia or discromopsia) is a disease characterized by an abnormality in the fotossensoras pigments cells of the eye, thereby resulting in a malfunction with respect to detection of colors, preferably red and green. The anomaly was named in honor of the chemist John Dalton, who was the first scientist to study the fault that he was carrying. From ethnographic observations, interviews with people with color blindness and the implementation of the Ishihara test, it is noted that the main concern pointed out by the research is the lack of standardization of traffic lights.

Palavras-chave: Cidade Inteligente, Acessibilidade, Daltonismo, Intelligent City, Accessibility, Color Blindness,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/15ergodesign-202-U048

Referências bibliográficas
  • [1] T. De Curitiba, Representação Gráfica de Mapas para Daltônicos : Um Estudo de Caso dos, 2013.
  • [2] M. Naphade, G. Banavar, C. Harrison, J. Paraszczak, and R. Morris, Smarter cities and their innovation challenges, Computer (Long. Beach. Calif)., vol. 44, pp. 32–39, 2011.
  • [3] T. Nam and T. a. Pardo, Conceptualizing smart city with dimensions of technology, people, and institutions, Proc. 12th Annu. Int. Digit. Gov. Res. Conf. Digit. Gov. Innov. Challenging Times - dg.o ’11, p. 282, 2011.
  • [4] Teste de Ishihara. Disponível em Andlt; http://www.ibrau.com.br/ishihara.htm Andgt;
  • [5] Iida,Itiro. Ergonomia: Projeto e Produção. 2ª. Edição revista e ampliada. Editora Edgard Blucher. São Paulo, 2005
  • [6] Pedrosa, I. Da cor à cor Inexistente. 10 ed. Senac, Rio de Janeiro, 2009
  • [7] Asato, André; Gonçalves, Rafael. Visocor: Sistema de Acessibilidade Visual. Instituto de Matemática e Estatística. Universidade de São Paulo, 2009.
  • [8] Farina, Modesto; Rodrigues, Maria Clotilde; Filho, Heliodoro. Psicodinâmica das Cores em Comunicação. 5a. Edição. Edgard Blucher. São Paulo, 2006
  • [9] Neiva, Miguel. Sistema de Identificação de Cor para Daltônicos: Código Monocromático. Dissertação de Mestrado. Universidade do Minho, Portugal, 2008
  • [10] The New York Times – Color blindness is the inability to see certain colors in the usual way. Disponível em: http://www.nytimes.com/health/guides/disease/color-blindness/overview.html
  • [11] F. D. E. Tecnologia, DISCROMATOPSIA CONGÊNITA NA PERCEPÇÃO, 2009.
Como citar:

Junior, Frank C. B.; OLIVEIRA, Izautino P.; SALES, Lanna; SOUZA, Renata; "SIGNOS DE TRÂNSITO PELOS PORTADORES DE DALTONISMO", p. 1414-1417 . In: Anais do 15º Ergodesign & Usihc [=Blucher Design Proceedings, vol. 2, num. 1]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/15ergodesign-202-U048

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações