Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

SECAGEM E CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DA CRIMSON

SILVA, GABRIELA SOUSA; SANTOS, STEPHANE PAULA DA SILVA; BARBOSA, NATHIELE FERNANDA PEREIRA; SANTOS, RENATA GONZAGA DOS; BERRY, CARLA CRISLAN DE SOUZA; SILVA, GABRIEL FRANCISCO DA;

Artigo Completo:

A secagem é um excelente método de conservação que origina produtos com elevado valor nutritivos. As passas são um produto alimentar consumido mundialmente e com grande popularidade no que respeita aos seus benefícios para a saúde. O presente trabalho teve como objetivo desidratar e avaliar as características físico-químicas (Brix, acidez titulável, pH,umidade e cinzas) presente na uva Crimson in natura e desidratada, realizando comparações nos resultados encontrados e para produção de uvas passas. Como consequência da secagem da uva, pode-se observar o aumento do Brix (de 5,8 para 17,3° brix) e da acidez titulável (de 0,48g para 2,00g) e redução quanto aos valores de umidade (de 86,35 para 13,01%). Conclui-se que a desidratação é fator relevante no processamento e conservação da uva, visto que remove parcialmente água pelo processo da secagem, e apresenta vantagem sobre as características de cor, além de aumentar a sua vida de prateleira.

Artigo Completo:

Palavras-chave: uva Crimson, secagem, caracterização físico-química, umidade.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/ENEMP2015-TC-742

Referências bibliográficas
  • [1] Akpinar E. (2008) Mathematical modeling and experimental investigation on sun and solar drying of white mulberry. Journal of mechanical science and technology, 22, 1544- 1553.
  • [2] ALBERTINI, S.; MIGUEL, A. C. A.; SPOTO, M. H. F. Influência de sanificantes nas características físicas e químicas de uva Itália. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v.29, n.3, p.504-507, 2009.
  • [3] ALMEIDA, L. C. P. Desidratação osmótica e secagem convectiva de uvas da cultivar Crimson. 201 105p. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pósgraduação em Engenharia de Alimentos, Florianópolis, 201
  • [4] ALMEIDA, I. C. Desenvolvimento de produtos de uva passa a partir da uva de mesa da variedade crimson. 2013. 79p. Dissertação (Mestrado) - Mestrado em Qualidade e Tecnologia Alimentar, 2013.
  • [5] Azzouz S, Guizani A, Jomaa W, Belghith A. Moisture diffusity and drying kinetic equation of convective drying of grapes. Journal of food engineering, 55, 323-330, 2000.
  • [6] CODEX STAN 67-1981. Codex Standard for Raisins. Fadhel A, Kooli S, Farhat A, Bellghith A. Study of the solar drying of grapes by three different processes. Desalination, 185, 535- 541, 2005.
  • [7] FELDBERG, N. P.; MOTA, R. V. da; SIMÕES, W. L.; REGINA, M. de A. Viabilidade da utilização de descartes de produção de uvas sem sementes para elaboração de passas. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal - SP, v. 30, n. 3, p. 846-849, 2008.
  • [8] GONNET, J. F. Colour effects of copigmentation of anthocyanins revisited-1. A colorimetric definition using the CIELAB scale. Food Chemistry, v.63, n.3, p.409-415, 199
  • [9] HILL, B.; ROGER, Th. e VORHAGEN, F. W. Comparative analysis of the quantization of color spaces on the basis of the CIELAB color-difference formula. ACM Transactions on Graphics, v.16, n.2, p.109-154, 1997
  • [10] Guiné R P F (2008). Pear Drying. In: Hui Y H, Clary C, Farid M M, Fasina O O, Noomhorm A, WeltiChanes J (Editors). Food drying science and technology. DEStech Publications, Inc. Pennsylvania, USA.
  • [11] KARABULUT, I.; HAYALOGLU, A. A.; YILDIRIM, H. Thin-layer drying characteristics of kurut, a Turkish dried dairy by-product. International Journal of Food Science and Technology, v. 42, n. 9, p. 1080-1086, 2007.
  • [12] MACHADO, A. V. Avaliação de um secador solar sob convecção forçada para a secagem do pedúnculo de caju. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 6, n. 1, p. 1-7, 2011.
  • [13] Maskan A., Kaya S, Maskan M. Hot air and sun drying of grape leather (pestil). Journal of Food Engineering, 54, 81–88, 2001
  • [14] Pangavhane D, Sawhney R. Review of research and development work on solar dryers for grape drying. Energy Conversion and Management, 43, 45-61, 2000.
  • [15] Rahman M. S. Drying of fish and seafood. In Majumbar A S. Handbook of industrial drying. Dekker. New York, USA, 2007.
  • [16] RINALDI, M. M. Perdas pós-colheita
  • [17] devem ser consideradas. Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2011.
  • [18] Sablani S S, Rahman M S (2008). Fundamentals of food dehydration. In: Hui Y H, Clary C, Farid M M, Fasina O O, Noomhorm A, Welti-Chanes J (Editors). Food drying science and technology. DEStech Publications, Inc. Pennsylvania, USA.
  • [19] SANTANA, M. T. A. Caracterização físicoquímica e enzimática de uva patrícia cultivada na região de primavera do leste – MT – Ciência e agrotecnologia, Lavras, v.32, n.1, p.186-190, 2008.
  • [20] SANTOS, E. H. B. et al. Caracterização química e sensorial de uvas desidratadas, produzidas no Vale do São Francisco para infusão. – Revista Seminário de Visu, 2011.
  • [21] SOARES, J. M; LEÃO, P. C. S; Editores técnicos, A viticultura no Semiárido brasileiro. Brasília, DF: Embrapa Informações Tecnológica; Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 756 p., 2009. ZENEBON, O.; PASCUCT, N.S.; TIGLEA,
  • [22] P. Métodos físico-químicos para análise de alimentos. 4. Ed. São Paulo: Instituto Adolfo Lutz, 2008
Como citar:

SILVA, GABRIELA SOUSA; SANTOS, STEPHANE PAULA DA SILVA; BARBOSA, NATHIELE FERNANDA PEREIRA; SANTOS, RENATA GONZAGA DOS; BERRY, CARLA CRISLAN DE SOUZA; SILVA, GABRIEL FRANCISCO DA; "SECAGEM E CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DA CRIMSON", p. 2071-2076 . In: In Anais do XXXVII Congresso Brasileiro de Sistemas Particulados - ENEMP 2015 [=Blucher Engineering Proceedings]. São Paulo: Blucher, 2015. . São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/ENEMP2015-TC-742

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações