Artigo - Open Access.

Idioma principal

SALAS DE AULA UNIVERSITÁRIAS: UM ESTUDO SOB A ÓTICA DA ERGONOMIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO

BARROS, Bruno; CUNHA, Maiana; VILLAROUCO, Vilma;

Artigo:

Esta pesquisa teve como objetivo desenvolver uma análise ergonômica do ambiente de sala de aula, bem como comparar seus resultados com o que a legislação Brasileira preconiza como adequado ao ser humano. Para a realização da investigação, utilizaram-se, como estudo de caso, salas de aula do Centro Acadêmico do Agreste, unidade pertencente à Universidade Federal de Pernambuco. Os resultados do estudo puderam mostrar que os níveis de adequação humana recomendados pela legislação não correspondem às reais necessidades dos seres humanos, no que diz respeito ao ambiente e seus elementos circunscritos.

Artigo:

Esta pesquisa teve como objetivo desenvolver uma análise ergonômica do ambiente de sala de aula, bem como comparar seus resultados com o que a legislação Brasileira preconiza como adequado ao ser humano. Para a realização da investigação, utilizaram-se, como estudo de caso, salas de aula do Centro Acadêmico do Agreste, unidade pertencente à Universidade Federal de Pernambuco. Os resultados do estudo puderam mostrar que os níveis de adequação humana recomendados pela legislação não correspondem às reais necessidades dos seres humanos, no que diz respeito ao ambiente e seus elementos circunscritos.

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/15ergodesign-33-E030

Referências bibliográficas
  • [1] ELALI, Gleice Azambuja. Elementos do processo projetual como fonte de stress ambiental: explorando aspectos que podem influenciar a relação usuário-ambiente. São Carlos, SP – Brasil, 2009. In: Anais do Simpósio Brasileiro de Qualidade do Projeto no Ambiente Construído/ IX Workshop Brasileiro de Gestão do Processo de Projeto na Construção de Edifícios. 2009.
  • [2] ELALI, G. V. M. A. O ambiente da escola: uma discussão sobre a relação escola-natureza em educação infantil. Tese de doutorado – Universidade de São Paulo, 2003.
  • [3] FIGUEIREDO, L.; PAOLIELLO, C. Análise Ergonômica do Trabalho: Estudo de caso do Mobiliário Existente nas Escolas Públicas do Vale do Aço. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) - Centro Universitário do Leste de Minas Gerais, Unileste.
  • [4] KROEMER, K.H.E , Andamp; GRANDEJEAN, E. Manual de Ergonomia: Adaptando o Trabalho ao Homem. Porto Alegre: Bookman editora, 2005.
  • [5] LAMBERT, Roberto, DUTRA, Luciano, PEREIRA, Fernando O. R. Eficiência Energética na Arquitetura. São Paulo: PW, 1997.
  • [6] ORNSTEIN, S. Avaliação Pós-Ocupação (APO) do ambiente construído. São Paulo: Studio Nobel – Editora da Universidade de São Paulo, 1992.
  • [7] VILLAROUCO, Vilma. An ergonomic look at the work environment. In: Proceeding from IEA 09: 17th World Congress on Ergonomics. China: Beijing, 2009.
Como citar:

BARROS, Bruno; CUNHA, Maiana; VILLAROUCO, Vilma; "SALAS DE AULA UNIVERSITÁRIAS: UM ESTUDO SOB A ÓTICA DA ERGONOMIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO", p. 200-211 . In: Anais do 15º Ergodesign & Usihc [=Blucher Design Proceedings, vol. 2, num. 1]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/15ergodesign-33-E030

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações