fevereiro 2014 vol. 1 num. 1 - V Simpósio Internacional de Flebologia

Resumo - Open Access.

Idioma principal

Reparação de Tecidos

Amaral, F. V.;

Resumo:

O reparo é o processo responsável pela substituição dos tecidos lesados por elementos novos, sadios e ocorre através da proliferação de tecido conjuntivo neoformado, vascularizado (cicatrização) ou por tecido igual ao original (regeneração). A regeneração é o processo responsável pela restituição da integridade anatômica e funcional em alguns tipos de agressão e epitelização das feridas. A cicatrização é a forma mais comum de reparo e pode ocorrer juntamente com a regeneração. A cicatrização pode ser dividida em três fases, que ocorrem de forma consecutiva e sobreposta: fase inflamatória, fase proliferativa e fase de remodelagem. A fase inflamatória dura três a cinco dias a partir da agressão, quando ocorre a ruptura de vasos e extravasamento de plasma e de elementos figurados do sangue, que ocupam o espaço criado pela lesão. Há liberação de vários mediadores químicos e migração de leucócitos. A fase proliferativa dura dias a seis semanas, caracteriza-se pela proliferação de tecido de granulação (neoformação conjuntivo-vascular) e depende de fatores de crescimento. A fase de remodelagem é prolongada, dura seis meses a anos. Nessa fase ocorre a maturação da matriz extracelular, com síntese e deposição de colágeno tipo I, conferindo à cicatriz uma consistência firme e maior resistência.

Resumo:

Palavras-chave: fibrose, reparo de tecidos, cicatrização,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/medpro-flebo-SIF_45

Referências bibliográficas
Como citar:

Amaral, F. V.; "Reparação de Tecidos", p. 72 . In: In Anais do V Simpósio Internacional de Flebologia [=Blucher Medical Proceedings, n.1, v.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/medpro-flebo-SIF_45

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações