Resumo - Open Access.

Idioma principal

Relato de Experiência do Grupo de Pais e Cuidadores: Orientação Reflexiva e Garantia de Direitos

Silva, Isabelly Regina Paiva da; Conceição, Alexandre Braga da; Santos, Brena Maues de Souza; Sousa, Brenda Mayara Rocha de; Castro, Luna Carolina Cardoso;

Resumo:

INTRODUÇÃO: Este estudo é fruto da experiência de profissionais de um Programa de Residência Multiprofissional em Atenção em Saúde Mental, em um Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil (CAPS i), no estado do Pará, especificamente no Grupo de Pais e Cuidadores, sendo este uma atividade de suporte social coordenada por um assistente social. o objetivo principal deste grupo é construir um espaço crítico, visando provocar mudanças, no sentido de instigar a participação social dos membros do Grupo enquanto cidadãos e sujeitos de direitos, por meio de orientações reflexivas e socialização de informações. Sua relevância não está somente no conhecimento adquirido pelos participantes, mas na forma ética como um profissional de saúde mental compreende a reabilitação psicossocial e estabelece o vínculo com o usuário, determinando assim a qualidade do serviço prestado pela instituição, por mais que existam problemas estruturais a serem sanados. OBJETIVO: Demonstrar a relevância social da participação de pais e cuidadores nas atividades desenvolvidas no CAPS i, no sentido de sensibilizá-los acerca dos seus direitos sociais. MÉTODOS: o estudo foi desenvolvido no período de setembro a novembro de 2013, por um grupo de profissionais de enfermagem, psicologia, serviço social e terapia ocupacional, os quais fazem parte de um Programa de Residência Multiprofissional em Atenção em Saúde Mental do estado do Pará. a pesquisa foi realizada no CAPS i, onde foram desenvolvidas diversas atividades de cunho terapêutico e de suporte social, entre elas o Grupo de Pais e Cuidadores, o qual era coordenado por um assistente social. Participavam do grupo, familiares ou cuidadores dos usuários, não tendo um número fixo de participantes. Os encontros aconteciam uma vez por semana e neles eram discutidos temas de interesse comum como benefícios sociais, legislações sociais, mobilização, controle social, entre outros. Foi utilizada observação com anotações em diário de campo, com o intuito de verificar ações, opiniões e atitudes dos participantes em relação aos temas abordados, bem como o relacionamento entre eles e o coordenador do grupo. RESULTADOS: Verifica-se que o grupo de pais e cuidadores não é somente um espaço de reuniões semanais para cumprir um cronograma de atividades. É um espaço de reflexão, de superação da simples divulgação de conhecimento. Nele, o técnico responsável tem um papel fundamental na manutenção do grupo, demonstrando compromisso com a reabilitação psicossocial dos usuários. CONCLUSÃO: o CAPS i, além de trabalhar a reabilitação psicossocial, deve também oportunizar aos seus usuários e familiares a possibilidade de serem sujeitos autônomos, na perspectiva da garantia de direitos, colocando-os criticamente frente ao seu cotidiano e incentivando-os a lutarem em defesa de seus interesses.

Resumo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/medpro-cihhs-10382

Referências bibliográficas
Como citar:

Silva, Isabelly Regina Paiva da; Conceição, Alexandre Braga da; Santos, Brena Maues de Souza; Sousa, Brenda Mayara Rocha de; Castro, Luna Carolina Cardoso; "Relato de Experiência do Grupo de Pais e Cuidadores: Orientação Reflexiva e Garantia de Direitos", p. 101 . In: Anais do Congresso Internacional de Humanidades & Humanização em Saúde [= Blucher Medical Proceedings, vol.1, num.2]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/medpro-cihhs-10382

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações