Artigo - Open Access.

Idioma principal

REFLEXÕES SOBRE O TRABALHO DO PSICÓLOGO NO PROCESSO DE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS

Ladessa, Lilian Elizabeth Cassia Leite; Silva, Simone Corrêa; Oliveira, Priscilla Caroliny de;

Artigo:

Baseado no trabalho da CIHDOTT – Comissão Intra Hospitalar de Doação de Orgãos Tecidos e Transplantes e a equipe de psicologia do Pronto Socorro e UTI do Hospital Fernando Mauro Pires da Rocha – HMCL, e a alta taxa de conversão de doadores efetivos atingidos nesse hospital esse artigo tem como objetivo propiciar uma reflexão sobre o trabalho do psicólogo no processo de doação de órgãos, levando em consideração que os famíliares estão enfrentando um momento de crise e que o acolhimento familiar pode auxiliar na vivência do luto e na melhor compreensão do diagnóstico de morte encefálica levando a uma decisão mais consciente da doação. Lembrando que o objetivo da equipe é que o familiar do potencial doador tenha uma visão positiva sobre a doação de órgãos, sendo um multiplicador do processo independente da doação positiva.

Artigo:

Palavras-chave: psicólogo, acolhimento familiar, visão positiva doação de orgãos,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/medpro-5jphmcl-004

Referências bibliográficas
  • [1] Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos- ABTO – Registro Brasileiro de transplantes. Disponível HTTP//WWW.ab to.org.br
  • [2] Bowlby, J. Perda: Tristeza e Depressão. São Paulo: Martins Fontes, 1985.
  • [3] Bromberg , M. H. P. F. A psicoterapia em situações de perdas e luto. Campinas: Livro Pleno, 2000. Conselho Regional de Medicina Resolução n°1.480 Disponível www.portalmedico.org.br/resolucoes/cfm/1997/1480_1997.htm
  • [4] Kitajama, K; Cosm, M. Comunicação entre paciente, família e equipe no CTI. In: Knoebel (org). Psicologia e humanização - assistência aos pacientes graves. São Paulo: Atheneu, 2008
  • [5] Kubler Ross, E. Sobre a morte e o morrer- São Paulo: Martins Fontes, 2002.
  • [6] Lei n°10211/2001 Doação consentida - Disponível www.adote.org.br/pps/bioetica_e_transplante.pps
  • [7] Wainrib Andamp; Bloch, 2000; Liria Andamp; Veja, 2002).
  • [8] Portaria nº2.600, de 21 de outubro de 2009 – Disponível em bvsms.saude.gov.br
  • [9] Santos, R.C.C. e etc. entrevista familiar para doação de órgãos p.63
Como citar:

Ladessa, Lilian Elizabeth Cassia Leite; Silva, Simone Corrêa; Oliveira, Priscilla Caroliny de; "REFLEXÕES SOBRE O TRABALHO DO PSICÓLOGO NO PROCESSO DE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS", p. 22-25 . In: Anais do V Jornada de Psicologia no Hospital Municipal do Campo Limpo [=Blucher Medical Proceedings, v.1, n.5]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/medpro-5jphmcl-004

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações