Artigo - Open Access.

Idioma principal

REFLEXÕES SOBRE AS RELAÇÕES ENTRE DESIGN E COMPLEXIDADE

Possatti, Giovana Marzari; Linden, Júlio Carlos de Souza Van Der; Silva, Régio Pierre da;

Artigo:

Este artigo discorre sobre as relações entre o design e a complexidade. A partir de diferentes perspectivas teóricas que envolvem campos como Design e Filosofia; tem como propósito caracterizar, compreender e tecer possíveis relações entre esses temas. Em vista disso, são abordados conceitos sobre complexidade e a questão da polissemia da palavra design. Para essa questão, são apresentados diferentes significados, tanto no que se refere ao projeto em si, ao artefato, à pesquisa ou ao campo de atividade profissional. Por fim, com reflexões sobre design e complexidade, buscam-se considerações sobre o cotidiano do design estar envolto em problemas ou situações complexas.

Artigo:

This paper addresses the relationship between design and complexity. From different theoretical perspectives which involve fields such as Design and Philosophy, we seek to characterize, understand and make possible connections between the proposed subjects. To this end, we discuss concepts of complexity and the issue of the polysemy of design word. For this issue, we present different meanings, with regard to the design itself, the device, the research or the professional activity field. Finally, with reflections about design and complexity, we propose some considerations about common design to be wrapped in complex situations or problems.

Palavras-chave: complexidade, pensamento complexo, design, teoria do Design., complexity, complex thoughts, design, Design theory.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/designpro-ped-00877

Referências bibliográficas
  • [1] ANSTEY, Tim. The ambiguities of disegno. The Journal of Architecture, v.10, n. 3, p. 295–306, 2005. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/1gAd2uaAndgt;. Acesso em 08 ago. 2013.
  • [2] ARCHER, Bruce. The Nature of Research. Co-design, p. 6-13, 1995. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/WeIEkcAndgt;. Acesso em 7 jun. 201
  • [3] ______. The naming of the whole. Design Studies, v. 1, n. 1, p. 18-20, 1979. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/YSy0faAndgt;. Acesso em 12 dez. 2012.
  • [4] BALSAMO, Anne. Design. International Journal of Learning and Media, v. 1, n. 4, p. 1- 10, 2010. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/YwxlhFAndgt;. Acesso em 11 jan. 2013.
  • [5] BONSIEPE, Gui. Design, cultura e sociedade. São Paulo: Blucher, 2011. 270 p.
  • [6] BUCHANAN, Richard. Wicked Problems in Design Thinking. Design Issues, v. 8, n. 2, p. 5-21, 1992. Disponívem em: Andlt;http://bit.ly/RCxt3wAndgt;. Acesso em 12 mai. 2012.
  • [7] BÜRDEK, Bernhard. E. História, teoria e prática do design de produtos. Tradução Freddy Van Camp. São Paulo: Edgard Blucher, 2006. 496 p.
  • [8] CALVERA, Ana. Treinando pesquisadores para o design: algumas considerações e muitas preocupações acadêmicas. Design em Foco, v. III, n. 1, p. 97-120, 2006. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/1hJXZhUAndgt;. Acesso em 30 abr. 2012.
  • [9] CARDOSO, Rafael. Design para um mundo complexo. São Paulo: Cosac Naify, 2012. 264 p.
  • [10] ______. Uma introdução à história do design. São Paulo: Blucher, 2008. 276 p.
  • [11] CROSS, Nigel. From a design science to a design discipline: Understanding designerly ways of knowing and thinking. Design research now, p. 41-54, 2007.
  • [12] ______. Designerly Ways of Knowing: Design Discipline Versus Design Science. Design Issues, v. 17, n. 3, p. 49-55, 2001.
  • [13] ______. Design Research: a disciplined conversation. Design Issues, v. 15, n. 2, p. 5-10, 1999. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/1gk3zMZAndgt;. Acesso em 27 set. 2012.
  • [14] ______. Designerly Ways of Knowing. Design Studies, v. 3, n. 4, p. 221-227, 1982. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/SY611eAndgt;. Acesso em: 23 mai. 2012.
  • [15] Dicionário eletrônico Houaiss de Língua Portuguesa. Editora Objetiva: 2009.
  • [16] Dicionário Escolar Latino-Português. 3 ed. FARIA, E. (Org.) Campanha nacional de material de ensino, 1962.
  • [17] FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário Aurélio Eletrônico. v. 5. Positivo Informática, 2004.
  • [18] FONSECA, Joaquim. Comunicação Visual. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 1990. p. 27.
  • [19] FORTY, Adrian. Objeto de desejo – design e sociedade desde 1750. Tradução de Pedro Maia Soares. São Paulo: Cosac Naify, 2007.
  • [20] JONAS, Wolfgang. Design Research and its Meaning to the Methodological Development of the Discipline. Design research now, p. 187-206, 2007.
  • [21] INTERNATIONAL COUNCIL OF SOCIETIES OF INDUSTRIAL DESIGN – ICSDI. Definition of design. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/9YDndiAndgt;.
  • [22] MALDONADO, Tomas. Desenho industrial. Tradução de José Francisco Espadeiro Martins. Lisboa: Edições 70, 1991. 127 p.
  • [23] MONTENEGRO, Luciana. Design. In: COELHO, Luiz Antonio. L. (Org.). Conceitos-chave em design. Rio de Janeiro: PUC-Rio Novas Ideias, 2008. p. 187-188.
  • [24] MORIN, Edgar; LE MOIGNE, Jean-Louis. A inteligência da complexidade. Tradução de Nurimar Maria Falci. 2. ed. São Paulo: Peirópolis, 2000.
  • [25] MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Tradução de Eliane Lisboa. 4. ed. Porto Alegre: Sulina, 2011.
  • [26] NIEMEYER, Lucy. Design no Brasil: origens e instalação. 2. ed. Rio de Janeiro: 2AB, 1998. 128 p.
  • [27] SCHÖN, Donald. El profesional reflexivo: cómo piensan los profesionales cuando actúan. Barcelona: Paidós, 1998.
  • [28] SIMON, Herbert. The Sciences of The Artificial. 3. ed. Cambridge: The MIT Press, 1996.
  • [29] SOUSA SANTOS, Boaventura. Um Discurso sobre as Ciências Porto: Edições Afrontamento, 1988.
  • [30] TEYMUR, Nec. Design – complex definitions. In: JOHNSON, J.; ZAMENOPOULOS, T.; ALEXIOU, K. (Eds.). Proceedings of the ECCS 2005 Satellite Workshop: Embracing Complexity in Design, 2005, Paris. London: The Open University, 2005. p. 61-66. Disponível em: Andlt;http://discovery.ucl.ac.uk/3278/Andgt;. Acesso em 07 nov. 2012.
  • [31] TINTI, Tullio. La sfida della complessità verso il Duemila. Novecento, ano 18, n.12, p. 7- 12, 1998. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/QF6pzyAndgt;. Acesso em 18 out. 2012.
  • [32] VAN DER LINDEN, Júlio Carlos de Souza. Uma taxonomia para a Pesquisa em Design. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM DESIGN, 9º, 2010. São Paulo. Anais eletrônico 9º PAndamp;D Design. São Paulo: Blücher e Universidade Anhembi Morumbi, 2010. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/W251JmAndgt;. Acesso em: 05 mai. 2012.
  • [33] VAN DER LINDEN, Júlio Carlos de Souza; LACERDA, André. P. Metodologia projetual em tempos de complexidade. In: MARTINS, R. F. F.; VAN DER LINDEN, J. C. S. (Orgs.). Pelos caminhos do design: metodologia de projeto. Londrina: EDUEL, 2012. p. 83-149.
  • [34] ZAMENOPOULOS, Theodore; ALEXIOU, Katerina. Linking design and complexity: a review. In: JOHNSON, J.; ZAMENOPOULOS, T.; ALEXIOU, K. (Eds.). Proceedings of the ECCS 2005 Satellite Workshop: Embracing Complexity in Design, 2005, Paris. London: The Open University, 2005, p. 91-102. Disponível em: Andlt;http://bit.ly/1szmwzLAndgt;. Acesso em: 07 nov. 2012.
Como citar:

Possatti, Giovana Marzari; Linden, Júlio Carlos de Souza Van Der; Silva, Régio Pierre da; "REFLEXÕES SOBRE AS RELAÇÕES ENTRE DESIGN E COMPLEXIDADE", p. 386-397 . In: Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 1, n. 4]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/designpro-ped-00877

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações