Artigo - Open Access.

Idioma principal

PROPOSTA DE FRAMEWORK DE GERENCIAMENTO DE RISCOS ORGÂNICOS APLICADO À LOGÍSTICA

Hoeflich, Sérgio Luiz; Blos, Maurício Fontoura; Figueiredo, Aureo Emanuel Pasqualeto; Dias, Eduardo Mário;

Artigo:

O artigo apresenta um framework da gestão do risco aplicado ás cadeias de suprimento. Contém diversas definições relativas às diferentes abordagens do risco logístico, cujo objetivo é propor uma nomenclatura aplicada à gestão de riscos orgânicos. O uso deste método diferenciado de análise de risco aplicado à cadeia de suprimentos conduz à prática de um desempenho sustentado, provendo segurança as operações logísticas, nos diversos níveis das organizações. Apresenta as diferentes ferramentas e normas de gestão de riscos nas organizações que inseridas numa abordagem orgânica sendo sistematizadas pelo framework para orientar os gestores na analise de riscos logísticos.

Artigo:

The article presents a framework of risk management concerns to supply chains. Contains several definitions for the different approaches of the logistic risk, whose guide to propose an applied risk management of organic nomenclature. Using this distinctive method of risk analysis applied to the supply chain leads to the practice of sustained performance, providing security logistics operations at various levels of the organizations. Presents the different tools and standards for risk management in organizations embedded in an organic and systematic approach by the framework to guide managers in the analysis of logistics risks.

Palavras-chave: Gerenciamento de Riscos, Logística, Riscos Orgânicos, Framewok, Risk Management,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/marine-spolm2014-126503

Referências bibliográficas
  • [1] ALARYS, A Gerência de Riscos como uma Função Organizacional, Revista Administración de Riesgos y Seguros, Revista Alarys, N° 2, 2004. 11
  • [2] ABNT, NBR 31.000: Gestão de riscos – princípios e diretrizes, 2009, 24p.
  • [3] BLOS, Maurício F. e HOEFLICH, Sérgio Luiz. Supply Chain Resilience Methodology – A General Framework. In: 4th Latin American Conference on Process Safety, 2012, Rio de Janeiro. Instituto de Petróleo, Gás e Biocombustíveis. Rio de Janeiro: CCPS, 2012.
  • [4] BERNSTEIN, Peter. L., Desafio aos Deuses: a fascinante história do risco, Rio de Janeiro, Elsevier, 1997 - 19ª reimpressão
  • [5] CAVALCANTI NETTO, M.A. e HOEFLICH, S. L. Identificação dos atributos de serviços: Etapa inicial para o planejamento da atuação dos Portos Secos na Logística Internacional. In: VIII Simpósio de Pesquisa Operacional e Logística da Marinha - CASNAV/RJ, 200
  • [6] DELOITTE and TOUCHE (2007): “Understanding Performance Drivers through the Use of Non-Financial Measurements”, Audit Committee Conversations: A Deloitte Academy event, Melbourne, May 2007. Internet: www.deloitte.com (Data de acesso: Março de 2014).
  • [7] ELO GROUP “Handbook para gestão de Riscos positivos”, 2007, Internet: www.elogroup.com.br (Data de acesso: Março de 2014).
  • [8] FERMA, “Norma de Gestão de riscos”, 2003, Internet: www.www.ferma-asso.og (Data de acesso: Março de 2014).
  • [9] HOUAISS, A., Enciclopédia e Dicionário Ilustrado, Rio de Janeiro, Koogan, 1994.
  • [10] HEALTH Andamp; SAFETY EXECUTIVE, Reducing risks, protecting people, HSE’s decision-making process, HSE Books, England, 2001.
  • [11] IBGC, Guia de orientação para o gerenciamento de riscos corporativos, 2007. (Data de acesso: Março de 2014).
  • [12] IMO, “Amendments to the guidelines for formal safety assessment (FSA) for use in the IMO rule-making process - MSC-MEPC.2/Circ.5, 16 October 2006” Internet: www.imo.org.br (Data de acesso: Março de 2014).
  • [13] IMO, “Código Internacional para a Proteção de Navios e Instalações Portuárias(ISPSCODE)” www.ccaimo.mar.mil.br/convencoes_e_codigos/codigos/isps (Data de acesso: Março de 2014).
  • [14] KATHERINE BAICKER, David Cutler and Zirui Song. 2010."Workplace Wellness Programs Can Generate Savings." Health Affairs 29 (2):304-311
  • [15] LEFF E. Pensamento sociológico, racionalidade ambiental e transformações do conhecimento, pp. 109-157. In E Leff. Epistemologia ambiental. Cortez Editora, São Paulo, 2000.
  • [16] MIRABAL, J., Em direção à Gerência Integral de Riscos (Enterpise Risk Mangement), Revista Administración de Riesgos y Seguros, Revista Alarys, N° 2, 2004.
  • [17] PIEPER, J. . Virtudes fundamentais. Tradução de Narino e Silva e Beckert da Assumpção, Lisboa, Coleção Éfeso: Aster, 1960.
  • [18] SALLES JUNIOR, Carlos A. C.; SOLER, A. M.; DO VALLE, J. A. S.; RABECHINI JUNIOR, R., Gerenciamento de Riscos em Projetos, Rio de Janeiro, FGV - Publicações FGV Management, 2006.
  • [19] ROSEMANN, M. e ELO GROUP “Gestão de riscos de processos de negócio, compliance e controles internos: uma Agenda de pesquisa”, 2009, Internet: www.elogroup.com.br (Data de acesso: Março de 2014). 12
  • [20] STEINER NETO, P. J. , A percepção dos resultados esperados pelos beneficiários como fator de influência no processo decisório" , Tese de Dr., Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP, 1998.
  • [21] Internet: www.isaca.org, COBIT 5: A Business Framework for the Governance and Management of Enterprise IT, (Data de acesso: Março de 2014).
  • [22] Internet: www.brasil-id.org.br: Sistema de Identificação, Rastreamento e Autenticação de Mercadorias, nominado como Brasil-ID, Data de acesso: Março de 2014).
  • [23] Internet: www.iso.org.br, Data de acesso: Março de 2014.
  • [24] Internet: www.coso.org Data de acesso: Março de 2014.
Como citar:

Hoeflich, Sérgio Luiz; Blos, Maurício Fontoura; Figueiredo, Aureo Emanuel Pasqualeto; Dias, Eduardo Mário; "PROPOSTA DE FRAMEWORK DE GERENCIAMENTO DE RISCOS ORGÂNICOS APLICADO À LOGÍSTICA", p. 522-533 . In: In Anais do XVII Simpósio de Pesquisa Operacional e Logística da Marinha - SPOLM 2014 [=Blucher Engineering Proceedings, n.1, v.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2358-5498, DOI 10.5151/marine-spolm2014-126503

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações