fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

PROCESSO DE PRODUÇÃO DE ETANOL A PARTIR DA HIDRÓLISE ÁCIDA DE BIOMASSAS LIGNOCELULÓSICAS

BONISSATTO, R. . C.; SILVA, D. J.; ALMEIDA, J. M. de; RODRIGUES, F. A.; RESENDE, S. T.; MENDONÇA NETO, A. B. de ;

Artigo:

O objetivo deste trabalho foi a avaliação do potencial de três biomassas (bagaço de cana, papéis recicláveis e algodão) para produção de bioetanol, via hidrólise ácida. Inicialmente, as matérias-primas foram caracterizadas por microscopia eletrônica de varredura (MEV), difratometria de raios – X e análises de viscosidade. A avaliação da etapa de desconstrução e o estudo cinético da sacarificação foram realizados através da quantificação de açúcares por massa de partida. Foram avaliados os rendimentos de produção de etanol por meio de picnometria. Através dos índices de cristalinidade obtidos pelas análises de difratometria de raios - X, foi possível concluir que a biomassa fibras de algodão apresentou rede cristalina mais organizada e a biomassa bagaço de cana menos organizada. A biomassa aparas de papel situou-se em posição intermediária. As fotomicrografias conduziram a observações que estão de acordo com os resultados de difratometria de raios-X e de viscosidades das biomassas. Por meio da curva cinética foi possível verificar que as biomassas bagaço de cana e fibras de algodão respondem, respectivamente, de forma mais e menos eficiente à hidrólise ácida quanto à produção de açúcares fermentescíveis. Isso pode ser atribuído à rede cristalina das biomassas. Entretanto, maior rendimento em etanol foi alcançado pela biomassa fibra de algodão.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-1676-18107-149996

Referências bibliográficas
  • [1] AQUINO, D.F. ALGODÃO - PROSPECÇÃO PARA SAFRA 2012/13. Conab – 2013.
  • [2] BASTOS, V. D. Etanol, alcoolquímica e biorrefinarias. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Setorial, Rio de Janeiro, n. 25, p. 5-38, março, 2007.
  • [3] CONAB-Acompanhamento da safra brasileira cana-de-açúcar. Safra 2012/201 Disponível em:Andlt;http://www.conab.gov.br/conteudos.php?a=1253Andamp;t=Andgt;.Acesso em:10/12/1
  • [4] D’ALMEIDA, M. L. O., KOGA, M. E. T., FERREIRA, D.C., PIGOZZO, R. J. Composição química da madeira e matérias-primas fibrosas. In: SILVA, R. F. (ed.). Celulose. SENAI:São Paulo, p.11-58. p. 352, 2013.
  • [5] EDWARDS, H.G.M., FARWELL, D.W., WEBSTER, D. FT Raman microscopy of untreated natural plant fibres. Spectrochimica Acta, v. 53, Part A, p. 2383-2392, 1997.
  • [6] Estatísticas BRACELPA, Relatório Anual. Associação Brasileira de Celulose e Papel, 2014. Disponível em:Andlt;http://www.bracelpa.org.br/bra2/index.phpAndgt;. Acesso em: 03/02/14.
  • [7] FINGUERUT, J., MEIRELLES, A. J. A., GUIRARDELLO, R., COSTA, A. C. Fermentação, hidrólise e destilação. Cap. 13. In: CORTEZ, L. A. B., LORA, E. E. S., GÓMEZ, E. O. (Org.). Biomassa para Energia. Campinas: UNICAMP, p. 435-474.p.732, 2008.
  • [8] GOUVEIA, E. R., NASCIMENTO, R. T., SOUTO-MAIOR, A. M., ROCHA, G. J. M. Validação de metodologia para a caracterização química de bagaço de cana-de-açúcar. Química Nova, v. 32, n. 6, p. 1500-1503, 2009.
  • [9] KRÄSSING, H. A., ed. Cellulose: Structure, Accessibility and Reactivity. Gordon and Breach Science Publishers: Yverdon, Switzerland. 376 p. 1993.
  • [10] LEAL, C. L. D. ; CASTRO, P. F. Construção de um trecho experimental em SMA usando bagaço de cana-de-açúcar como aditivo. Vértices, v. 14, p. 71-84, 2012.
  • [11] MASCAL, M., SCOWN, R. Converting Municipal Waste into Automobile Fuel: Ethanol from Newspaper. Journal of Chemical Education, v. 85(4), p. 546-548, 2008.
  • [12] MIRANDA, C. S., SOUZA, A. S., FERREIRA, L. C. S., JOSÉ, N. M. Whiskers de fibras de bananeiras obtidos sob diferentes condições de hidrólise ácida. 20° Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciência dos Materiais, Joinville, 20
  • [13] OGEDA, T. L., PETRI, D.F.S., Hidrólise enzimática de biomassa. Química Nova, v.33(7), p.1549-1558, 2010.
  • [14] PEREZ, B. B., VENTORIM, G., COMELATO, J. S. Otimização da extração alcalina com peróxido de hidrogênio em sequência de branqueamento com aplicação de baixo fator kappa. XXIII Congresso de iniciação científica, UNESP, 2011.
  • [15] ROSSELL, C. E. V., ZAINAGHI, G. Produção de etanol combustível pela hidrólise enzimática. Cap. 9. In: Álcool Combustível. Instituto Euvaldo Lodi: Brasília, p. 123-138. p.163. 2008.
  • [16] SEGAL, L.; CREELY, J.J.; MARTIN, A.E.; CONRAD, C.M. An empirical method for estimating the degree of crystallinity of native cellulose using the X-ray diffractometer. Textile Research Journal, v.29(10), p.786-794, 1959.
  • [17] SILVA, D. J. Química da parte úmida em processo de fabricação de papel - Interações em interfaces sólido-líquido. 2010.
  • [18] 243 p. Tese de Doutorado. SILVA, D.J.; D’ALMEIDA, M.L.O.; KOGA, M.T. Isolamento de nanocristais a partir de pasta celulósica kraft branqueada de eucalipto. In:44° Congresso e exposição internacional de celulose e papel, São Paulo, 2011.
  • [19] SILVEIRA, L.; WISBECK, E., Caracterização e utilização do resíduo de algodão da indústria têxtil para a produção de corpos frutíferos de Pleurotus ostreatus DSM 1833. In: VI Congresso Brasileiro de Algodão. 13 a 16 agosto 2007 Uberlândia MG. SOARES, M. L. Efeitos do teor de lignina na sacarificação e fermentação simultânea do bagaço de cana-de-açúcar para produção de etanol. 2012. 54 p. Dissertação de Mestrado. TAHERZADEH, M. J., KARIMI, K., Acid-based hydrolysis processes for ethanol from lignocellulosic materials: a review. BioResources, v. 2 (3), p. 472-499, 2007.
  • [20] TAPPI – Technical Association for Pulp and Paper Industries. Test methods. Atlanta, 2002/2003.
  • [21] WENZL, H.F.J. The Acid Hydrolysis of Wood. Cap. IV In: The Chemical Technology of Wood. Ed. Academic Press, New York, p.157-252.p.692, 1970.
Como citar:

BONISSATTO, R. . C.; SILVA, D. J.; ALMEIDA, J. M. de; RODRIGUES, F. A.; RESENDE, S. T.; MENDONÇA NETO, A. B. de ; "PROCESSO DE PRODUÇÃO DE ETANOL A PARTIR DA HIDRÓLISE ÁCIDA DE BIOMASSAS LIGNOCELULÓSICAS", p. 2370-2377 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-1676-18107-149996

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações