Resumo - Open Access.

Idioma principal

Prevenção À Violência na Unidade Básica São Francisco I: uma Questão de Humanização

Souza, Angela Agostinho de; Sartoni, Alva Valeria; Oliveira, Imainara Cairolli de; Cobra, Joyce Marie Yoshimoto C.; Santos, Sandra Regina;

Resumo:

Introdução: a violência, um fenômeno social e histórico, é uma temática bastante estudada. em 2012 a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, por meio da Coordenação da Atenção Básica-Área Técnica Cultura de Paz, Saúde e Cidadania institui o Núcleo de Prevenção de Violência - NPV para a Atenção Integral às Pessoas em Situação de Violência e aos Autores da Violência. o objetivo do presente trabalho é relatar a experiência de Capacitação a Prevenção à Violência do NPV da Estratégia Saúde da Família - UBS Jardim São Francisco I, tratada como uma questão de Humanização, possibilitando uma reflexão acerca da Educação Popular de Saúde. Metodologia: o NPV através da construção de um espaço coletivo, na reunião geral da unidade, trabalhou a violência de uma perspectiva transversal e de integralidade ampla. Aplicou-se inicialmente instrumental para todos os funcionários sugerirem temáticas relacionadas à violência, para serem discutidas nos grupos educativos e terapêuticos existentes na unidade, após apresentação do documento norteador. Resultados: Dentre todas as atividades programadas, tais como educação popular, cultura de paz, expressões da violência, cantamos cantigas, resgatando o conceito cidadania; construímos assim um espaço reflexivo através de uma roda de conversa, onde definimos que podemos vivenciar situação de violência e/ou autor de violência, dependendo de determinada circunstâncias. Os funcionários sugeriram trabalhar no decorrer do ano a violência intrafamiliar, de gênero e escolar, para que estes possam ofertar a população acolhimento, um tratamento qualificado e humanizado. a roda de conversa foi finalizada com alongamento para todos os participantes. Conclusão: a violência é uma questão de saúde pública, entretanto exigem ações integradas e articulações intersetoriais, profissionais sensibilizados e capacitados com a questão, garantido autonomia, protagonismo e a defesa dos direitos humanos aos usuários vivem situação de violência.

Resumo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/medpro-cihhs-10509

Referências bibliográficas
Como citar:

Souza, Angela Agostinho de; Sartoni, Alva Valeria; Oliveira, Imainara Cairolli de; Cobra, Joyce Marie Yoshimoto C.; Santos, Sandra Regina; "Prevenção À Violência na Unidade Básica São Francisco I: uma Questão de Humanização", p. 177 . In: Anais do Congresso Internacional de Humanidades & Humanização em Saúde [= Blucher Medical Proceedings, vol.1, num.2]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/medpro-cihhs-10509

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações