Abstract - Open Access.

Idioma principal

Potencial Antimicrobiano do Extrato da Casca de Jabuticaba (Myrciaria Cauliflora) Sobre Bactérias Gram Positivas e Negativas

Potencial Antimicrobiano do Extrato da Casca de Jabuticaba (Myrciaria Cauliflora) Sobre Bactérias Gram Positivas e Negativas

Baldin, Juliana Cristina; Collograi, Karen Cristina; Michelin, Euder Cesar; Godoy, Silvia Helena Seraphin; Fregonesi, Raul Pereira; Souza, Volnei Brito; Trindade, Carmen Silvia Fávaro; Fernandes, Andrezza Maria; Trindade, Marco Antonio;

Abstract:

Com a intensa utilização de antibióticos e a possibilidade de resistência bacteriana, produtos naturais são estudados como alternativas, como o uso de extrato de plantas. A jabuticaba (Myrciaria cauliflora) possui potencial antimicrobiano devido às antocianinas, compostos fenólicos presentes nas suas cascas e sementes. Este trabalho teve como objetivo avaliar a atividade antimicrobiana in vitro do extrato aquoso de jabuticaba sobre bactérias gram positivas e negativas. Para a obtenção do extrato, foi realizado o despolpamento, obtendo-se o resíduo (casca e semente). A extração do pigmento foi realizada com adição de água na proporção de 1:3, na ausência de luz e sob agitação por 6 horas. O fluido obtido foi filtrado e o extrato bruto concentrado a 1/3 de seu volume inicial utilizando um evaporador rotativo a 60°C acoplado a uma bomba de vácuo. Foram avaliadas cepas Gram positivas: Bacillus subtillis ATCC 6623, Bacillus cereus ATCC 14579, Staphylococcus aureus ATCC 6538, Staphylococcus aureus ATCC 14458, Staphylococcus aureus ATCC 43300, Staphylococcus aureus ATCC 29213 e Staphylococcus aureus ATCC 25923, e cepas Gram negativas: Salmonella enteritides ATCC, 13076, Escherichia coli ATCC 25922 e Pseudomonas aeruginosa ATCC 15442. O teste de difusão em ágar foi efetuado de acordo com a norma NCCLS M7-A6, com modificações, testando as concentrações de 10, 25, 50, 80 e 100% do extrato. Para determinação da concentração inibitória mínima (CIM), foi efetuada microdiluição em placas estéreis de 96 poços. Foram observadas zonas de inibição, com a formação de halos que variaram de 13 a 30 mm para as bactérias gram positivas e 15 a 26 mm para as bactérias gram negativas. Os valores obtidos para CIM foram de 1,57 g/L para B. subitillis, 3,13 g/L para B. cereus, 6,25 g/L para S. aureus 6538, 3,13 g/L para S. aureus 14458, 6,25 g/L para S. aureus 43300, 12,5 g/L para S. aureus 29213, 6,25 g/L para S. aureus 25923, 3,13 g/L para S. enteritides, 6,25 g/L para E. coli e 6,25 g/L para P. aeruginosa. Pode-se comprovar a eficiência do extrato de jabuticaba para todas as bactérias testadas, comprovando o potencial antimicrobiano do extrato, sendo que as gram positivas apresentaram os menores valores de CIM.

Abstract:

Palavras-chave: Concentração inibitória mínima, Inibição, Difusão em disco,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-282

Referências bibliográficas
Como citar:

Baldin, Juliana Cristina; Collograi, Karen Cristina; Michelin, Euder Cesar; Godoy, Silvia Helena Seraphin; Fregonesi, Raul Pereira; Souza, Volnei Brito; Trindade, Carmen Silvia Fávaro; Fernandes, Andrezza Maria; Trindade, Marco Antonio; "Potencial Antimicrobiano do Extrato da Casca de Jabuticaba (Myrciaria Cauliflora) Sobre Bactérias Gram Positivas e Negativas", p. 31-32 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-282

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações