Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

PESSOAS CEGAS E REPRESENTAÇÃO ESPACIAL: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DE LITERATURA

BLIND PEOPLE AND SPATIAL REPRESENTATION: A SISTEMATIC REVIEW OF THE LITERATURE

BERG, Carlos Henrique; FLORES, Angela; FADEL, Luciane; ULBRICHT, Vânia Ribas;

Artigo:

Este artigo procura explicitar alguns processos da construção da representação espacial para o cego e responder a seguinte pergunta de pesquisa: Como pessoas cegas fazem representações espaciais? A metodologia utilizada foi a revisão sistemática de literatura realizada em seis bases de dados de artigos, nacionais e internacionais, com a combinação de quatro palavras chaves – cegos, representação espacial, figura espacial, e objetos 3D – em português e em inglês. Foram extraídos sete artigos de maior relevância sobre a representação espacial de deficientes visuais, e da leitura deles foram identificados cento e doze conceitos sobre cegos, representação espacial, e objetos 3D. Os resultados sugerem que os sentidos, mais utilizados por pessoas cegas para construírem representações espaciais são o tátil e auditivo.

Artigo:

This article aims to explain some of the processes from the construction of spatial representation in blind people and answer the following research question: How do blind people construct spatial representations? The methodology used was the systematic review of the literature performed in six national and international databases, with the combination of four key words - blind, spatial representation, figure, and spatial 3D objects – in Portuguese and in English. Seven articles were selected prioritizing those with greater emphasis on the spatial representation of the visually impaired. The analysis of these papers identified one hundred and twelve concepts about blind, spatial representation, and 3D objects. The results suggest that the senses more used by blind people to construct spatial representations are the tactile and the auditory.

Palavras-chave: Pessoas Cegas, Representação Espacial, Revisão Sistemática de Literatura, Blind, Spatial Representations, Systematic Review of Literature,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/15ergodesign-22-E003

Referências bibliográficas
  • [1] ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2007.
  • [2] AFONSO, Amandine et al. Structural properties of spatial representations in blind people: Scanning images constructed from haptic exploration or from locomotion in a 3-D audio virtual environment. Memory Andamp; Cognition, Orsay, v. 5, n. 38, p.1-14, 2010.
  • [3] BRASIL. Associação Brasileira de Normas Técnicas. (Org.). ABNT NBR 9050: Brasília: Associação Brasileira de Normas Técnicas, 2005. 105 p.
  • [4] BOURDIEU, P. Coisas ditas. São Paulo: Brasíliense, 1990.
  • [5] CAREGNATO, Sônia Elisa (Org.). GOOGLE ACADÊMICO COMO FERRAMENTA PARA OS ESTUDOS DE CITAÇÕES: Avaliação da Precisão das Buscas por Autor. Disponível em: Andlt;http://www.brapci.ufpr.br/documento.php?dd0=0000011708Andamp;dd1=53667Andgt;. Acesso em: 02 fev. 2013.
  • [6] CASTELLAR, Sonia. Educação geográfica: teorias e práticas docentes. São Paulo: Contexto, 200 167p.
  • [7] COBO, A. D.; RODRÍGUEZ, M. G.; BUENO, S. T. Desenvolvimento cognitivo e deficiência visual. Capítulo VI. In: MARTIN, M. B.; BUENO, S. T. (Orgs). Deficiência visual. Tradução de Magali Lourdes Pedro. São Paulo: Santos Livraria Editora, 2003.p.
  • [8] COCHRANE REVIEWS (Nova Jersey) (Org.). About Cochrane Systematic Reviews and Protocols. Disponível em: Andlt;http://www.thecochranelibrary.com/view/0/AboutCochraneSystematic Reviews.htmlAndgt;. Acesso em: 02 fev. 2013.
  • [9] FAÉ, Maeli. Conteúdo para os alunos cegos, 200 Disponível em http://www.agb.org.br/XENPEG/artigos/GT/GT3/tc3%20%2849%2pdf, Acessado em 31 de julho 2011.
  • [10] HABER, Ralph Norman et al. Properties of spatial representations: Data from sighted and blind subjects. Perception Andamp; Psychophysics, Chicago, v. 1, n. 54, p.1-13, 1993.
  • [11] KANWISHER, Nancy; POTIER, Mary C.. Repetition blindness: The effects of stimulus modality and spatial displacement. Memory Andamp; Cognition, Berkeley, v. 2, n. 17, p.117-124, 22 maio 1981.
  • [12] LANDAU, Barbara. Spatial Representation of Objects in the young blind child. Cognition, New York, n. 38, p.145-178, ago. 1989.
  • [13] LANDAU, Barbara; GLEITMAN, Henry; SPELKE, Elizabeth. Spatial Knowledge and Geometric Representation in a Child Blind from Birth. Science, Philadelphia, n. 213, p.1275-1277, 11 set. 1981.
  • [14] MILLAR, Susanna. Spatial Representation by Blind and Sighted Children. Journal Of Experimental Child Psychology, Oxford, n. 21, p.460-479, 1976.
  • [15] RODRIGUES, M. R. C. Estimulação precoce: A contribuição da psicomotricidade na intervenção fisioterápica como prevenção de atrasos motores na criança cega congênita nos dois primeiros anos de vida. Revista Benjamin Constant, Rio de Janeiro, ano 8, n. 21, p. 15-16, maio 2002.
  • [16] SCHMIDT, Susanna et al. Spatial representations in blind people: The role of strategies and mobility skills. Acta Psychologica, Torino, n. 142, p.43-50, 2012.
  • [17] THE COCHRANE COLLABORATION (Eua) (Org.). Cochrane Handbook for Systematic Reviews of Interventions. Disponível em: Andlt;http://www.cochrane.org/training/cochrane-handbookAndgt;. Acesso em: 15 jul. 2013.
  • [18] TESHIMA, Yoshinori. Three-Dimensional Tactile Models for Blind People and Recognition of 3D Objects by Touch: Introduction to the Special Thematic Session. In: ICCHP, 2010., 2010, Namiki. LNCS 6180. Berlin: Springer-verlag, 2010. p. 523 - 514.
  • [19] TORRES, Elisabeth Fátima; MAZZONI, Alberto Angel and MELLO, Anahi Guedes de. Nem toda pessoa cega lê em Braille nem toda pessoa surda se comunica em língua de sinais. Educ. Pesqui. [online]. 2007, vol.33, n.2, p. 369-386. ISSN 1517-9702. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v33n2/a13v33n2.pdf acessado em 03 de agosto de 2011.
  • [20] VENTORINI, Silvia Elena. A experiência como fator determinante na representação espacial do deficiente visual. 2007. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2007.
Como citar:

BERG, Carlos Henrique; FLORES, Angela; FADEL, Luciane; ULBRICHT, Vânia Ribas; "PESSOAS CEGAS E REPRESENTAÇÃO ESPACIAL: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DE LITERATURA", p. 128-139 . In: Anais do 15º Ergodesign & Usihc [=Blucher Design Proceedings, vol. 2, num. 1]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/15ergodesign-22-E003

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações