Abstract - Open Access.

Idioma principal

Pesquisa de Fatores de Virulência e Classificação Filogenética em Amostras de Escherichia Coli Isoladas de Carcaças de Frango de Granja e “Caipira”

Pesquisa de Fatores de Virulência e Classificação Filogenética em Amostras de Escherichia Coli Isoladas de Carcaças de Frango de Granja e “Caipira”

Koga, Vanessa Lumi; Rodrigues, Gabriela Regina; Cyoia, Paula Signolfi; Nakazato, Gerson; Vespero, Eliana Carolina; Brito, Benito Guimarães de; Brito, Kelly Cristina Tagliari de; Kobayashi, Renata Katsuko Takayama;

Abstract:

Os produtos de origem animal, principalmente as carnes, são importantes fontes de bactérias responsáveis por enfermidades transmitidas por alimentos. A intensificação da produção tem levado a disseminação de doenças bacterianas como as causadas por Escherichia coli patogênica extra-intestinal (ExPEC). Apesar de E. coli fazer parte da microbiota normal de aves, podem ser patogênicas para os humanos, podendo a carne de frango e seus derivados serem veículos de transmissão dos mesmos. Entre as E. coli causadoras de doenças extra-intestinais, há a E. coli patogênica para aves (APEC), normalmente pertencentes aos grupos filogenéticos A, B1 ou D, e pode apresentar inúmeros fatores de virulência que conferem a ela a capacidade de causar diversas doenças em humanos, como infecções do trato urinário, meningites e septicemias. Neste trabalho, 121 amostras de E. coli foram isoladas de um total de 35 carcaças de frango, comercializadas em supermercados (frangos de granja), e 35 amostras de E. coli de um total de 15 carcaças de frango, originadas da agricultura familiar (frangos caipira), para a pesquisa de fatores de virulência e classificação filogenética. Para a pesquisa dos genes codificadores de fatores de virulência foram pesquisados os genes hlyF (hemolisina F), ompT (protease de membrana externa), iss (resistência sérica), iutA e iroN (sistemas de captação de ferro), comumente encontrados em plasmídios presentes em APEC, por meio da reação em cadeia da polimerase (PCR). A classificação filogenética, por meio do PCR, baseou-se na análise da presença dos genes chuA e yjaA e um fragmento de DNA (TSPE4.C2). Nossos resultados mostraram que as amostras isoladas de frango de granja apresentaram uma maior quantidade dos fatores de virulência pesquisados, sendo que 74,4% das amostras apresentaram ao menos um desses fatores, enquanto nas amostras isoladas de frango caipira apenas 25,7% apresentaram ao menos um desses fatores. Em relação a classificação filogenética, o grupo mais prevalente nas amostras isoladas do frango de granja foi o B1. Já entre as amostras isoladas do frango caipira, o grupo prevalente foi o A. Concluímos que E. coli isoladas de carcaças de frango podem ser reservatórios de fatores de virulência, sendo os isolados de frangos de granja os que mais apresentam esses fatores.

Abstract:

Palavras-chave: Escherichia coli, fatores de virulência, classificação filogenética,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-206

Referências bibliográficas
Como citar:

Koga, Vanessa Lumi; Rodrigues, Gabriela Regina; Cyoia, Paula Signolfi; Nakazato, Gerson; Vespero, Eliana Carolina; Brito, Benito Guimarães de; Brito, Kelly Cristina Tagliari de; Kobayashi, Renata Katsuko Takayama; "Pesquisa de Fatores de Virulência e Classificação Filogenética em Amostras de Escherichia Coli Isoladas de Carcaças de Frango de Granja e “Caipira”", p. 407-408 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-206

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações